Blog

Kur Yt Yba: muito pinhão!

Com a chegada do frio em Curitiba é impossível não ouvir falar do tradicional pinhão. Mais do que uma comida típica, o pinhão faz parte da história de Curitiba. Segundo o professor Aryon Dall’gna Rodrigues, estudioso de línguas indígenas que realizou a mais completa pesquisa sobre o termo Curitiba, o nome da cidade vem do tupi guarani Kur’yt’yba (kur – pinhão, yt – árvore e yba – sufixo para grande), significando pinhal ou pinheiral.

curitiba-turismo-pinhão

Araucária na Praça Tiradentes

O pinhão é semente da Araucária, planta nativa da região, que cresce em linha em reta, chegando a 30 metros de altura. A pinha nasce nas pontas dos galhos do pinheiro, e dentro dela estão os pinhões que são a semente do pinheiro. O amadurecimento do pinhão se dá em abril e maio, época em que o começo da colheita do pinhão está permitido, proporcionando o preparo dessa deliciosa comida típica que curitibanos e turistas não podem deixar de experimentar!

Pinha aberta, e dentro dela os pinhões.

Pinha aberta, e dentro dela os pinhões.

Veja algumas receitas:

O pinhão pode ser cozido tanto em água como nas fogueiras ou na brasa. Pode ser feita também a farinha de pinhão que será utilizada em bolos, pães, tortas, etc. O seu consumo é variado, podendo ser usado em saladas, ensopados e bolos.

Pinhão cozido na pressão
•    1 kg de pinhão
•    1 litro de água
•    1/4 xícara de sal

Modo de preparo
1. Lave bem os pinhões em bastante água corrente. Ponha os pinhões com a água e o sal na panela de pressão. Feche a panela e leve ao fogo alto.
2. Assim que a panela começar a apitar (pegar pressão), conte 40 minutos. Depois desse tempo, remova a panela do fogo e deixe esfriar e perder a pressão naturalmente. Dica: após cozinhá-lo, espere esfriar e cozinhe-o por alguns minutos novamente para que o pinhão se abra com mais facilidade!

Bolo de pinhão
•    1 xícara de manteiga
•    1 lata de leite condensado
•    4 gemas
•    1 pitada de sal
•    1 xícara de pinhão cozido, descascado e moído
•    1 xícara de farinha de trigo
•    1 colher (sopa) de fermento em pó
•    4 claras em neve
•    Manteiga para untar

Modo de preparo
1. Bata a manteiga até ficar macia e vá colocando o leite condensado para obter um creme.
2. Continue a bater enquanto adiciona as gemas, uma por vez, o sal, o pinhão, a farinha e o fermento.

antivirus internet security software

3. Por último acrescente as claras em neve, misturando-as delicadamente à massa.
4. Unte uma assadeira com manteiga, despeje a massa e leve para assar no forno por meia hora, ou até que a massa fique dourada.
5. Retire do forno e espere esfriar para desenformar sem que o bolo se quebre todo.

Além de dar origem ao nome de Curitiba e ser um importante fator histórico, ambiental, cultural e econômico, o pinheiro também originou muitas lendas. Uma delas conta que desde os tempos dos índios tingüis o pinhão já era sinal de fartura e prosperidade. Assim, quando as pinhas são desenvolvidas e os frutos se apresentam crescidos, isso significa fartura.  Outro sinal é que se você algum dia estiver andando e vir uma pinha cair sem a intervenção de ninguém, significa que você terá muita paz e felicidade! A figura do pinheiro também pode ser encontrada nas calçadas de petit pavé de Curitiba e até mesmo na marca da Special Paraná!

Infelizmente, a Araucária consta na “lista vermelha de plantas ameaçadas de extinção do Estado do Paraná”, por isso a fiscalização e  controle dessas árvores torna-se cada vez mais importante. Que tal então aprender a plantar um pinheiro? Se você conseguir uma muda de pinheiro é melhor, se não, isso pode ser feito com o próprio pinhão! Coloque o pinhão na terra, virado com a ponta mais fina para baixo. É aconselhável também que ele seja plantado entre outras espécies, para que se desenvolva melhor.

Pinhão no Mercado Municipal de Curitiba - Foto: Caroline Kwasnicki

Pinhão no Mercado Municipal de Curitiba – Foto: Caroline Kwasnicki

Para quem ainda não provou, ou já é fã de pinhão, vale a pena ficar atento às datas das tradicionais Feiras de Inverno em Curitiba, nas Praças Osório e Santos Andrade. Com pratos típicos da época, como o pinhão, e de outros países, a feira conta também com vários objetos artesanais e turísticos. Seguindo as receitas apresentadas aqui no post você pode também preparar em casa! O Mercado Municipal de Curitiba (Av. 7 Setembro, 1865 – Centro  Curitiba) é um dos lugares que vende pinhão e outras iguarias, além de um lugar da cidade muito interessante de conhecer.

Sapecada de Pinhão

Essa é uma das maneiras mais tradicionais de se preparar o pinhão! Com os galhos da Araucária, chamados de grimpas ou sapés, é feita uma fogueira e os pinhões são colocados do meio. As grimpas vão “estourando” e o pinhão assado na hora. Muito curioso e fica uma delícia. Veja o vídeo a seguir para entender sobre o processo de preparo:

As imagens são da Vinícola Araucária! Falando nisso, a sapecada combina ainda com um ótimo vinho, uma combinação perfeita para os dias de inverno.

Pinhão, vinho e boa conversa! Foto: Vinícola Araucária

Você encontrará outras dicas de turismo sobre Curitiba em nosso Guia Virtual sobre a cidade! Baixe agora grátis!

chamada-guia-curitiba-2017