Categoria

Como é um detox digital em família?

Como é um detox digital em família?

Então imagine você com sua família em um lugar bacana, longe da rotina do dia a dia e principalmente, longe das distrações digitais! Com uma programação bacana, especialmente pensada para reforçar laços e criar outros? Voltar para casa no domingo com a cabeça arejada, cansado(a), mas feliz? Esse é o detox digital em família! 

detox digital em família

Proporcionar a seus filhos e a si mesmo momentos únicos, que sempre serão lembrados? Ficar 32 horas afastado do celular, tablet e computador, focando no que realmente importa, que é sua família? Olho no olho, atenção, carinho e cuidado que acabamos esquecendo no dia a dia com todas as distrações virtuais que nos cercam? Que tal dar “likes” pessoalmente e mais atenção a quem realmente está ao nosso lado?

Com certeza está curioso para saber como isso ocorre na prática, não é?

Neste texto você encontrará informações detalhadas:

Como se preparar para o Detox Digital em Família?

O que levar?

Para que faixa etária se destina?

Como serão as atividades do Detox Digital em Família?

Como é a programação do Detox Digital em Família?

O que está incluído no Detox Digital em Família?

Onde acontece o Detox Digital em Família?

Quanto custa o Detox Digital em Família?

Como posso reservar o Detox Digital em Família?

Como se preparar para o Detox?

A primeira coisa é escolher uma data e reunir um grupo de pelo menos 30 pessoas (entre adultos e crianças) que tenha algum laço em comum. Pode ser filhos na mesma escola, amigos do clube, da igreja, da mesma família…  Podemos marcar uma reunião com os interessados para explicar tudo e tirar as dúvidas.

Por que isso? Além de um fim de semana divertido em família, longe das influências digitais, queremos fortalecer os laços entre estas famílias, para que continuem fazendo coisas legais juntas, aproveitando o “mundo real” de maneira mais saudável, olho no olho e sem as distrações do mundo virtual.

Montamos a programação, as famílias se inscrevem e aguardam a data reservada. Nós preparamos tudo enquanto isso.  

Na véspera do Detox: hora de fazer as malas. O que precisa levar:

  • Vá com tênis e roupas confortáveis para um dia cheio de atividades.
  • Uma blusa / jaqueta / capa de chuva para o clima da cidade (Curitiba é sempre imprevisível)
  • Roupas divertidas e confortáveis para o Jantar do Avesso
  • Roupa de banho caso queira aproveitar a piscina (tem piscina aquecida também)
  • Uma muda de roupa confortável para o dia seguinte
  • Itens de higiene pessoal e qualquer medicação que tomar
  • Dinheiro ou cartão para pagamento de bebidas e eventuais extras

Viu que a lista não inclui celular, tablet ou notebook? O melhor é deixar em casa mesmo. Informe seus contatos sobre onde estará em caso de alguma emergência. Daí vem a pergunta: “mas e as fotos?” Não se preocupe, teremos fotos profissionais para vocês depois.  ☺

PARA QUE FAIXA ETÁRIA? O Detox Digital em Família foi pensado para famílias com filhos entre 6 e 14 anos. Mas caso queira agendar uma data para famílias com crianças menores ou filhos mais velhos, podemos adaptar as atividades ou até mesmo a duração. É só nos consultar.

Como serão as atividades do Detox Digital em Família?

Para a coordenar as atividades, teremos a equipe muito competente dos Incríveis Recreadores, que são referência no que fazem em Curitiba.

As atividades serão divertidas e lúdicas: muita interação com significado e planejadas de acordo com a faixa etária das crianças. Por isso é interessante que os grupos sejam homogêneos, com crianças em faixas etárias semelhantes.

detox digital em família

As brincadeiras e gincanas serão baseadas nas 24 Virtudes do Caráter Positivo. Você já conhece este conceito? São características muito bacanas para desenvolver em família:

  • Curiosidade e interesse pelo mundo
  • Gosto pela aprendizagem
  • Critério, pensamento crítico e lucidez
  • Criatividade e originalidade
  • Inteligência emocional e social
  • Perspectiva
  • Bravura e valentia
  • Perseverança e persistência
  • Integridade, autenticidade e honestidade
  • Bondade e generosidade
  • Capacidade de amar e ser amado
  • Cidadania, espírito de equipe e responsabilidade social
  • Justiça e imparcialidade
  • Liderança
  • Autocontrole
  • Prudência e cuidado
  • Humildade e modéstia
  • Apreciação da beleza e da excelência
  • Gratidão
  • Esperança, otimismo e orientação ao futuro
  • Espiritualidade, propósito e religiosidade
  • Perdão
  • Humor
  • Entusiasmo, paixão e animação

E então, gostou dos conceitos das atividades?

Como é a programação do Detox Digital em Família?

SÁBADO

8:30 – Todos se reúnem no local combinado de saída.

Vamos de ônibus com a coordenação de um guia até o local do Detox. O hotel está a aprox. uma hora de Curitiba. O local tem estrutura bacana, portanto, você não terá que se preocupar com nada mais.

Aprox. 10:00 – Chegada no Hotel recepção pela equipe que desenvolverá com vocês todas as atividades nestes dois dias.  

Lanchinho de boas-vindas enquanto a equipe explicará como serão as atividades.

Deixe sua bagagem em um local central, pois os apartamentos estarão acessíveis a partir da tarde.

10:35 – 13:00 – Atividade em família com a equipe.

13:00 – 14:00 – Pausa para almoço

14:00 – Hora de pegar as chaves dos quartos e deixar a bagagem lá

14:15 – 16:00 – Atividades em família com a equipe

16:00 – 17:00 – Lanche com bingo!!

17:00 – 19:00 – Tempo para descansar, aproveitar a piscina e se preparar para a Festa do Avesso.

19:00 – 22:00 – Jantar e Festa do Avesso. Hora de descontrair, dançar e se divertir!

22:00 – Hora de descansar e dormir bem para continuarmos com as atividades no dia seguinte.

DOMINGO

8:00 – 10:00 – Tempo para acordar, tomar café da manhã, aproveitar a piscina e se preparar para as atividades do dia.

Faça o check-out do hotel e deixe sua bagagem no depósito.

10:00 – 12:30 – Atividade em família com a equipe

12:30 – 13:30 – Pausa para almoço  

13:30 – 15:30 – Atividade em família com a equipe

15:30 – 16:00 – Lanchinho de encerramento e despedida.

16:00 – 17:00 – Retorno para Curitiba.

E SE CHOVER? As atividades propostas podem ser feitas tanto com tempo estável como em caso de chuva. Teremos uma sala de eventos reservada para qualquer emergência, caso as atividades não possam ser feitas ao ar-livre. Mas recomendamos trazer capas de chuva – não deixaremos uma chuvinha atrapalhar as vivência em família.

O que está incluído no Detox Digital em Família?

  • Transporte do local combinado em Curitiba para o hotel escolhido em ônibus de turismo executivo, seguro e confortável
  • 1 pernoite no hotel escolhido
  • 1 café da manhã buffet
  • 2 almoços buffet com pratos para toda a família
  • 1 lanche de boas-vindas e 1 lanche de despedida (suco, café, leite, salgado e bolo)
  • 1 café da tarde bem completo, com bingo e diversão!
  • 1 jantar temático do Avesso com música e dança (buffet com pratos para toda a família). O evento acontecerá em um ambiente exclusivo para o grupo.
  • Coordenação de um guia experiente e que estará lá para qualquer eventualidade
  • 4 monitores experientes e divertidos para todas as atividades que serão os líderes nas atividades propostas e acompanharão os participantes
  • Fotógrafo acompanhando todas as atividades para registrar os melhores momentos. As fotos serão enviadas em formato digital e você poderá reproduzi-las como preferir
  • Seguro-viagem para você ficar tranquilo

Onde acontece o Detox Digital em Família?

Dependendo da disponibilidade da data escolhida, o Detox Digital em Família poderá acontecer em um dos seguintes hotéis, ambos próximos à Curitiba, mas longe o suficiente para sair da rotina.

ESTÂNCIA BETÂNIA

Localizado em Colombo, a aprox. 50 minutos do centro de Curitiba, a Estância Betânia está no meio de uma área verde muito bonita. A estrutura é bem familiar, com somente 34 apartamentos, o que é ideal para os participantes não se espalharem muito. Os apartamentos são simples e todos são equipados com uma cama de solteiro e uma de casal (acomoda até 4 pessoas com uma cama extra), banheiro privativo, ar-condicionado, mesa, frigobar e a maioria deles também tem balcão. A Estância Betânia conta ainda com dois restaurantes, salas de eventos, trilhas, piscina aquecida, cancha de bocha, parquinho e salas de jogos. Além disso, pertence à Irmandade Betânia e os lucros do hotel são revertidos em obras sociais.

IMG_1734IMG_1719IMG_1714

PLAZA CAPIVARI

O Hotel Plaza Capivari fica em Campina Grande do Sul, a 70 km de Curitiba. Está em uma área verde muito bonita, com vista e acesso à represa Capivari. A estrutura conta com 99 apartamentos e chalés, divididos em dois grandes blocos, afastados 800m um do outro. Há uma área ampla com piscina, tobogã, piscinas (externa e interna aquecida), cavalos, trilhas, mini fazenda, quadras, parquinho, pedalinho, caiaque, salas de eventos, ponte pênsil, Rancho do Peão, restaurante e marina. A estrutura é muito ampla e não tem acessibilidade para cadeirantes. Os apartamentos acomodam até 3 ou 4 pessoas.

IMG_1746IMG_1779IMG_1805

Quanto custa o Detox Digital em Família?

Para que as atividades sejam bem aproveitadas, calculamos com pelo menos 30 participantes, entre adultos e crianças.

Considerando hospedagem no Hotel Estância Betânia, o valor seria:

– Por adulto ou criança acima de 12 anos: a partir de R$ 647

– Por criança entre 6 e 12 anos: R$ 597

– Por criança até 5 anos: R$ 387

Os valores podem ser parcelados em até 3x no cheque ou cartão de crédito.

Como posso reservar o Detox Digital em Família?

É só entrar em contato conosco para verificarmos a disponibilidade de datas, agendarmos tudo e já começarmos a programar momentos inesquecíveis para sua família. Vocês voltarão renovados e com muitas lembranças que não terão preço!

Leia também – Detox digital para a família: conheça os benefícios

detox digital em familia 2

Detox digital para a família

Detox digital para a família

Se a tecnologia faz parte integrante de seu dia a dia, quero apresentar a ideia do Detox Digital para você. Antes, responda para si mesmo as perguntas abaixo.

  • Quantas vezes você precisa chamar seus filhos para que eles te respondam, quando estão no celular, game ou computador?
  • Quantas vezes seus filhos precisam te chamar, para que você dê plena atenção à eles, em situações semelhantes, ou mesmo em frente à televisão?
  • Qual foi a última festa em família em que todos conversaram, pais, filhos, tios e netos, sem a interferência de games e celulares?
  • Qual foi a última reunião de amigos que você foi, em que a conversa não foi interrompida para ver mensagens, acessar e-mails ou ações semelhantes?
  • Quando conversa com seu filho, com o companheiro, olha para a pessoa e está sendo vista pelo outro? Qual é a sua sensação quando alguém está conversando com você e olhando para o game, celular ou televisão? É prazerosa?
  • Você deixa seus filhos se isolarem no mundo digital, ou busca momentos para uma verdadeira interação? Conversar, passear, discutir assuntos profundos, divertir-se junto? Com qual frequência você ou seus filhos interagem com amigos?
  • Quantas horas por dia você consegue ficar sem celular? Consegue se imaginar viajando para algum lugar sem internet, Wi-Fi e televisão? Qual é a sensação que você tem, só ao pensar nisto?

detox digital familiar

Questionamos também porque podemos chegar a substituir relações reais e ricas com quem amamos e apreciamos, por horas em frente ao computador, game, televisão. Percebemos como corremos o risco de perder relações maravilhosas com nossos filhos, amados e amigos, e começamos a pensar nos benefícios do Detox Digital Familiar.

O que descobri, quero agora partilhar com você. Vamos refletir juntos sobre este tema.

O progresso é inexorável

Já ouviu esta frase?  “Ninguém pode frear a marcha do progresso”, é o que dizem os entendidos. Se olharmos para os últimos 200 anos, desde a revolução industrial, aonde máquinas começaram a substituir o trabalho manual, teremos de concordar.

De máquinas simples a complexos computadores; facilidades diárias como máquinas de lavar, secar, microondas, televisão, até robôs que operam pessoas, com um médico guiando seus braços à milhares de quilômetros de distância, é impressionante nosso avanço tecnológico.

Nas últimas décadas, os recursos digitais cresceram de forma assustadora, se comparados com a evolução da tecnologia desde as primeiras indústrias. A criação da internet, em 1991, nos possibilitou entrar em contato com milhares de informações. Música, filmes, notícias em tempo real, games, redes sociais, estudos on-line, bate papo com qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo…

É realmente tentador ligar-se ao mundo digital, e desfrutar de todos estes recursos. E o nosso cérebro é atraído por isto. Vamos entender como.

O cérebro é um órgão virtual

Médicos e pesquisadores afirmam que os jovens e adultos podem se viciar com o mundo digital. Os estímulos sensoriais intensos atraem nosso sistema nervoso. Norman Doidge, autor do livro “O cérebro que se transforma” (editora Record), fala das pesquisas de vários médicos, relativas à interação do nosso cérebro e os meios eletrônicos:

A mídia eletrônica é uma extensão de nosso sistema nervoso: o telégrafo, o rádio, o telefone, estendem o raio de ação da audição humana, a câmera de televisão estende os olhos e a visão, o computador estende a capacidade de processamento de nosso sistema nervoso central. McLuhan afirmava que o processo de extensão do nosso sistema nervoso também o altera” (pagina 329).

Experiências mostram que as interações com games, videoclips, vídeos, estimulam a liberação da dopamina – o neurotransmissor responsável pela sensação de recompensa e satisfação. Da mesma forma, quem é viciado em jogos digitais e redes sociais, mostra sinais de outros vícios: “anseio quando param, descuido de outras atividades, euforia quando estão no computador e uma tendência a negar ou minimizar seu verdadeiro envolvimento”(página 328).

O ritmo dos games, videoclips, televisão, são muito mais rápidos do que o que se desenrola na vida real. Isto cria uma necessidade no cérebro, de que o que ocorre no dia a dia seja mais rápido também. Mas nossa vida não tem cortes, edições de photoshop, panorâmicas e trilha sonora. Para o cérebro que se acostuma com estímulos cada vez mais fortes e rápidos, o ritmo da vida pode parecer “sem graça”.

E é aí que o toque no celular, de uma nova mensagem na rede social, o aviso do novo vídeo no canal X do Youtube, ou a expectativa da continuação do filme na TV, podem ser mais interessantes e chamativos do que uma boa conversa ou um passeio no parque, por exemplo. Acredite: eles causam palpitações e aceleram o nosso ritmo cardíaco!

O nosso sistema nervoso pode se tornar parte de um sistema eletrônico maior. Não é à toa que as pessoas ficam perdidas e irritadas quando o computador não funciona, ou quando esquecem o celular. Doidge fala sobre isto: “À medida que usamos a mídia eletrônica, nosso sistema nervoso se estende para fora e a mídia se estende para dentro”.

Também o pesquisador McLuhan fala sobre isto: “ Hoje, depois de mais de um século de tecnologia elétrica, estendemos nosso sistema nervoso central em um abraço global, abolindo espaço e tempo no que diz respeito ao nosso planeta.”

Ou seja, nosso sistema nervoso é plástico, e pode se integrar com um sistema eletrônico! Mas não podemos esquecer: fazemos parte de um ecossistema real, que é o nosso planeta, e a natureza com tudo o que dela faz parte.

Vida virtual e vida real

Detox5

Ao mesmo tempo que as tecnologias se aprimoram, o relacionamento entre as pessoas torna-se fragilizado, superficial. Reuniões de amigos, negócios e de família tornaram-se ambientes impessoais, com a clássica cena de “todo mundo vendo o celular”. E já sabemos o motivo: o cérebro é um órgão virtual…

Longe da interação olho a olho, e mais preocupados em verificar o mundo digital, jovens e adultos levantam muros entre si. Num mundo aonde o virtual deveria servir para aproximar e otimizar o uso do tempo a nosso favor, estes recursos hipnotizam e nos desviam das relações reais, diárias e afetivas. É neste contexto que começamos a falar do Detox Digital. Se, por exemplo, nos entupimos de comida gordurosa, calórica, precisamos comer alimentos mais saudáveis e leves, para não sobrecarregar o sistema digestivo, com um “detox alimentar”.

Da mesma forma, precisamos aprender a desintoxicar nossa mente de tantos estímulos que recebemos no mundo digital. Desacelerar o ritmo é salutar para nosso equilíbrio mental, das funções do corpo e também para cultivar os relacionamentos pessoais profundos e verdadeiros.

Voltar a apreciar o ritmo da vida é o chamado Detox Digital. Ainda que o cérebro seja uma máquina virtual, ou que seja maravilhoso tudo o que a tecnologia nos proporciona, não podemos substituir um ser humano por uma máquina.

A ilusão da importância do mundo virtual

Para o nosso cérebro, não existe diferença entre o que acontece no mundo real e no mundo virtual. Parece mais fácil falar pelo Whatsapp, e ver a vida dos amigos e da família através do Instagram ou do Facebook.

Achamos que “emojis” podem substituir as risadas reais, e o bem que isto causa à nossa fisiologia. Ou que as curtidas nas publicações mostram como somos relevantes na vida dos outros. Na verdade, se sumirmos das redes sociais, ninguém notará. Porque não são criados laços afetivos reais nestas interações.

O virtual é uma ilusão. Por este motivo nos sentimos vazios, insatisfeitos, e a vida parece não fazer sentido, se ficamos ligados somente no mundo digital – e quando estamos dependentes, se estamos fora deste mundo!

Muitas vezes carregamos o celular o dia inteiro, com a desculpa de “estarmos à postos” e correr para qualquer emergência com um filho, por exemplo. Mas, ao chegarmos em casa, de nosso trabalho, não damos espaço para esta criança se manifestar, e continuamos interagindo na rede social, enquanto ele fica assistindo desenho animado…

Precisamos nos lembrar que somos seres humanos, e fazemos parte da natureza. A relação humana é feita de interações reais com outras pessoas, e também com o meio em que vivemos.

Detox9

Da mesma forma que sentimos as máquinas como extensões de nós mesmos, num passado não tão distante, sentíamos a natureza como extensão de nós. Ansiávamos por ver o mar, ou ver montanhas, árvores, flores. Estávamos ligados com os benefícios de fazermos parte da natureza.

A natureza e as pessoas que nos cercam são reais. Ainda que possamos interagir através do mundo digital, os relacionamentos relevantes se constroem com situações marcantes, que ficarão guardadas em nossa memória afetiva.

O mundo digital pode ser rápido, cheio de estímulos. Mas é interagindo com a natureza, seguindo o ritmo das estações, de plantar e de colher, de cada onda no mar, da água que corre no rio, que nosso espírito se satisfaz.

Mas como fazer para a nossa vida ser novamente interessante, e nossas relações pessoais ricas e profundas?

O Detox Digital Familiar

detox digital

Vez ou outra ouvimos falar de grupos de amigos que proíbem o celular em suas reuniões. Alguns recolhem todos os celulares, e só são devolvidos ao final do jantar, por exemplo. Outros propõem que se um dos presentes pegar o celular, paga a conta da mesa toda. É uma forma lúdica de se afastar um pouco da tentação do mundo digital, e mergulhar em relações de amizade por algumas horas.

O Detox Digital Familiar tem uma proposta semelhante. Durante um final de semana, desligar o celular, deixar o laptop e games em casa, e ir para algum lugar com a natureza pedindo para ser desfrutada.

E se está pensando que isto pode ser tedioso, engana-se. Queremos proporcionar esta oportunidade de Detox Digital Familiar para várias famílias, com algum vínculo comum. Podem ter filhos na mesma escola. Talvez fazer algum esporte juntos. Ou frequentar o mesmo círculo religioso. Não importa.

Queremos criar um tempo de qualidade, com interação verdadeira entre todos, e em contato com a natureza. Criar boas memórias, que estreitem laços, e enriqueçam nossa vida. Será um final de semana cheio de atividades em meio a natureza, com monitores/recreadores no comando das atividades.

A oportunidade será dupla: durante um final de semana de Detox Digital, além de aumentar a interação familiar, temos certeza de que novas amizades serão formadas, ou estreitadas através desta vivência. Conhecer novas pessoas durante dois dias, criar uma “rede social” ativa e real. Aqueles que participarem conhecerão os pais dos colegas de seus filhos, e poderão também estreitar laços, fazer amizades e criar uma comunidade família-escola mais próxima.

Com a vida em grandes cidades, a tendência é de isolamento e a pobreza sensorial acaba sendo compensada pelos estímulos fortes que o mundo digital proporciona. Precisamos voltar a conectar nosso cérebro com a natureza, através dos cinco sentidos: visão, tato, olfato, audição, paladar.

detox digital 2

Para isto, a proposta é trazer brincadeiras lúdicas com a participação de todos, para reviver este contato e ter vivências fora de casa – e principalmente fora do mundo digital.  Faremos um pernoite num hotel de campo próximo à Curitiba, para que o deslocamento seja rápido e fácil, e as famílias possam aproveitar cada minuto desta experiência incrível!

O convite está feito, para uma vida mais rica, com brilho nos olhos e lembranças reais. Quem quer vir para o Detox Digital Familiar, entre em contato conosco! Para saber como é um Detox Digital para a Família, clique aqui.

Texto: Ana Claudia Marques

O que você precisa saber sobre o passeio de trem para Morretes

O que você precisa saber sobre o passeio de trem para Morretes

 O passeio de trem para Morretes é o mais famoso e mais procurado em Curitiba. Assim, se você está programando sua viagem para cá, esse é um dos passeios que já deve estar em sua lista – e se possível reservado – antes mesmo de chegar aqui! Detalhamos algumas informações e dicas que você deve saber para escolher a melhor opção e ter a melhor experiência durante o passeio.

Neste post você encontrará detalhadamente informações importantes e atualizadas – portanto, leia até o final 🙂 

  • Como funciona o passeio de trem até Morretes
  • Saiba quanto custa, compare e reserve
  • Diferenças das categorias
  • Calendário dos dias dos passeios
  • Como reservar
  • E respostas às perguntas mais frequentes!

 

passeio-de-trem-para-morretes

Como funciona o passeio de trem para Morretes?

Vamos para as informações principais. O trem tem um horário de ida e um horário de volta: às 8h15 (em alguns dias o vagão de luxo sai às 9h15 – você vai ver a diferença depois!) saindo da rodoferroviária de Curitiba para Morretes. Um local de saída central e de fácil acesso, seja de carro ou ônibus. São aproximadamente 4h15 de viagem, mas eventualmente ocorrem alguns atrasos ou paradas em meio a ferrovia, pois os vagões do passeio dividem a ferrovia com trens de carga. Isso não é possível prever e você também não pode deixar de fazer o passeio contando com que isso aconteça – evite ter essa chateação e aproveite o passeio.

O trem vai até Morretes, uma simpática e tranquila cidade histórica. Você vai encontrar muitas lojinhas que vendem produtos locais, restaurantes que oferecem o barreado, um suculento cozido de carne bovina, que é o prato típico da região. Caminhando por lá você verá belos casarões e construções históricas. Destaque também para a famosa bala de banana e as cachaças de preparo artesanal. O trem sai da estação de Morretes – também central e fácil de encontrar – às 15h e retorna para Curitiba. O tempo aproximado da viagem é o mesmo, bem como o trajeto pela ferrovia. A chegada em Curitiba está prevista para as 19:30, mas só enfatizando, sempre poderão haver atrasos.

Muitas pessoas ainda perguntam pelo passeio de trem para Paranaguá. Há alguns anos o passeio vai somente até Morretes. Infelizmente a estação férrea de Paranaguá está em péssimas condições e o movimento de trens de carga é intenso próximo à Paranaguá. Mas de qualquer maneira, o trecho mais bonito da ferrovia termina em Morretes.

Por isso, uma dica importante: é cansativo ir e voltar de trem, já que a paisagem é a mesma e você ficaria no mínimo 8 horas dentro do trem! Aconselhamos você a optar apenas por um trecho. Uma excelente dica é optar por um passeio que inclua um trecho com o trem e outro de van ou micro-ônibus. Assim você terá paisagens diferentes e poderá conhecer a belíssima Estrada da Graciosa se o tempo permitir. Veja opções destas com preços mais embaixo.

A seguir vamos mostrar as opções de passagens e pacotes para você comparar melhor cada uma.

O passeio de trem para Morretes pela Serra do Mar Paranaense é incrível! Foto: divulgação Serra Verde Express

O passeio de trem para Morretes pela Serra do Mar Paranaense é incrível! Foto: Serra Verde Express

>> Veja aqui o calendário do passeio de trem em 2018 <<

Saiba quanto custa, compare e reserve!

O mais importante agora é garantir o seu lugar nesse imperdível passeio de trem para Morretes. São várias opções, entre apenas comprar a passagem, seja de ida ou volta, ou pacotes completos que vão facilitar a sua vida! Separamos aqui as principais e mais reservadas, mas em nosso site você encontra todas as opções, caso queira conferir.

Só passagens, sem outros serviços

• Nestas opções você compra somente a passagem de ida, volta ou ida E volta no trem. Não inclui apanhe no seu endereço, almoço ou visitas guiadas em Morretes e Antonina.

Reserve a passagem turística (ida) aqui. R$ 119 por pessoa

Reserve a passagem turística (volta) aqui. R$ 119 por pessoa

Reserve a passagem turística (ida e volta) aqui. R$ 218 por pessoa

Reserve a passagem no camarote ou vagão imperial (ida) aqui: R$ 235 por pessoa

Reserve a passagem no camarote ou vagão imperial (volta) aqui: R$ 235 por pessoa

Reserve a passagem no camarote ou vagão imperial (ida e volta) aqui: R$ 470 por pessoa

Reserve a passagem na Litorina Standard (ida) aqui: de R$ 185 a R$ 235 por pessoa (depende da data)

Reserve a passagem na Litorina Standard (volta) aqui: R$ 185 por pessoa

Reserve a passagem na Litorina Standard (ida e volta) aqui: de R$ 370 a R$ 420 por pessoa (depende da data)

Reserve a passagem no Trem de Luxo (ida) aqui: de R$ 265 a 360 por pessoa (depende da data)

Reserve a passagem no Trem de luxo (volta) aqui: de R$ 265 por pessoa

Reserve a passagem no trem de luxo (ida e volta) aqui: de R$ 530 a R$ 625 por pessoa (depende da data)

Atenção à dica!

No calendário das datas do passeio de trem (veja aqui) há datas marcadas em laranja e outras em azul. 

Nas datas em laranja, os preços para as passagens e os passeios que incluem a ida na Litorina Standard e Trem de Luxo são mais econômicos. Nestes dia os vagões vão acoplados ao trem normal e não é feito a parada no Santuário do Cadeado. O embarque em Curitiba também fica mais movimentado.

Nos dias em azul, os preços para as passagens e os passeios que incluem a ida na Litorina Standard e Trem de Luxo são mais altos, mas há vantagens. Os vagões das Litorinas saem uma hora depois do trem normal, o que garante que o embarque seja mais tranquilo e é feita a parada no Santuário do Cadeado para desembarque. É um momento legal para apreciar a paisagem no meio da Serra do Mar, em frente às montanhas do Marumbi. Além disso, como são poucos vagões, o maquinista faz paradas breves em frente às paisagens mais marcantes.

Passeios completos para quem quer conforto e segurança! 

• Nas opções a seguir você será buscado em seu hotel ou endereço central e levado de volta ao final do passeio. Inclui também a passagem de ida na categoria de trem escolhida, almoço típico em Morretes ou Antonina, visita às duas cidades, ao Hisgeopar (local temático sobre a história do Paraná com bonecos animados) e retorno de van pela Estrada da Graciosa ou BR-277 (depende das condições climáticas). Um passeio de dia inteiro com tranquilidade com outros viajantes. 

Reserve o passeio completo na categoria turística aqui. R$ 297 por pessoa

Reserve o passeio completo no camarote ou vagão imperial aqui. R$ 364 por pessoa

Reserve o passeio completo na Litorina Standard aqui. R$ 327 (dias laranjas) e R$ 364 (dias azuis)

Reserve o passeio completo no Trem de Luxo aqui. R$ 394 (dias laranjas) e R$ 451 (dias azuis)

Para quem quer sair um pouco mais tarde, mas em um passeio completo! 

• Nas opções a seguir você será buscado em seu hotel ou endereço central à partir das 9:00 e levado de volta ao final do passeio. Inclui também a ida de van ou micro-ônibus pela Estrada da Graciosa ou BR-277 (depende das condições climáticas), visita Antonina e Morretes, almoço típico e retorno de trem na categoria escolhida. Um passeio de dia inteiro para quem quer sair um pouco mais tarde, com tranquilidade e oportunidade de conhecer outros viajantes. 

Reserve o passeio Pôr do Sol no Camarote ou vagão Imperial aqui. R$ 352 por pessoa

Reserve o passeio Pôr do Sol na Litorina Standard aqui. R$ 315 por pessoa

Reserve o passeio Pôr do Sol no Trem de Luxo aqui. R$ 382 por pessoa

As opções de passeio com volta no trem precisam de no mínimo 10 pessoas para confirmação. Ofereceremos alternativas caso este número não seja atingido na data solicitada.

Detalhe importante: o horário do pôr do sol varia no decorrer do ano. Nos meses de verão, acontece mais tarde. Portanto, apesar do nome do passeio ser “pôr do sol”, não podemos garantir que você o verá. O horário previsto de chegada em Curitiba é às 19:30.

Ida de van e retorno de trem: independência com segurança!

• Se você prefere ir um pouco mais tarde (a van sai às 9:30 da Rodoferroviária) e aproveitar Morretes à sua maneira para então voltar de trem, estas opções foram feitas para você! As opções “Pôr do Sol” incluem o transporte da Rodoferroviária de Curitiba (é bem central) até Morretes pela Estrada da Graciosa ou BR-277, visita ao Hisgeopar (espaço onde bonecos animados retratam aspectos da história do Paraná) e a passagem para voltar de trem para Curitiba. Você poderá conhecer Morretes no seu próprio ritmo e escolher onde almoçar. Só estão inclusos nestes pacotes o transporte. A refeição e a ida até a Rodoferroviária ficam por sua conta! Há estacionamentos no local. 

Reserve o passeio pôr do sol turístico aqui. R$ 177 por pessoa

Se você comparar bem, as opções que incluem apanhe no hotel, almoço e retorno ou ida de van acabam sendo o melhor negócio. Vale mais a pena pois você não se preocupa com nada e não perde tempo comprando passagem de ônibus, por exemplo. Além disso, nessas opções a ida para Antonina também está inclusa, o que é ótimo, pois é uma cidade que merece a visita. É pertinho de Morretes, mas se você já tiver o meio de transporte para isso (que está incluso no pacote), não tem que se preocupar com horários e evita uma correria, né? Veja como está o planejamento da sua viagem e compare as melhores opções para você. Nós estamos aqui para te ajudar nessa escolha se for preciso!

Em todas as opções de pacotes, se o percurso na Estrada da Graciosa não for recomendável, seja por algum bloqueio ou por condições climáticas, o trajeto será feito pela BR-277. É uma estrada também muito bonita!

Conheça as categorias dos vagões

Você já viu quais as principais opção do passeio de trem. Para ajudar na sua escolha, você pode comparar as categorias entendendo as diferenças de cada uma. Existem cinco tipos de vagões:

Turístico: essa categoria do passeio de trem para Morretes sai às 8h15 de Curitiba e de Morretes às 15h. A partir de março de 2018, as saídas não serão diárias na média e baixa temporadas. Veja o calendário dos passeios aqui. As poltronas são estofadas e um guia acompanha o passeio. É servido um lanche simples e 1 água ou refri por pessoa. Sinta-se à vontade para leva outros lanches e bebidas na sua mochila. É possível abrir as janelas e cada vagão conta com um banheiro.

Turístico-externo (2)

Categoria turística do passeio de trem

• Camarote: é um vagão com 7 camarotes para 2 ou 4 pessoas cada. São bacanas para famílias, pois há uma mesa em cada compartimento. O vagão é bem charmoso e lembra muito os trens vistos em filmes antigos ou até o do Harry Potter! 🙂  Um guia bilíngue (português/inglês) narra o passeio e é incluído um lanche diferenciado e bebidas à vontade (água, refri e cerveja). Este vagão tem lugar para no máximo 26 pessoas. Se estiver sozinho ou em duas pessoas, provavelmente dividirá o espaço com outros viajantes. Você poderá abrir a janela e o vagão conta com um banheiro.

Foto: divulgação Serra Verde

Camarote. Foto: divulgação Serra Verde

 Imperial: um ambiente único, inspirado nos vagões restaurante da década de 1930 – belíssimo,  muito charmoso e requintado. É um espaço exclusivo para somente 20 pessoas divididas em mesas para duas ou 4 pessoas. As cadeiras são fixas no chão, portanto, a disposição é fixa.  Um guia bilíngue (português/inglês) narra o passeio e é incluído um lanche diferenciado e bebidas à vontade (água, refri e cerveja). As janelas podem ser abertas e caso necessário, pode-se ir ao outro vagão para usar o banheiro, já que o Imperial não tem banheiro próprio.

Imperial_interno (3)

Vagão Imperial

• Litorina Standard: este vagão é um dos antigos “Carros BUDD”, que fizeram história nas ferrovias brasileiras. Ele comporta aprox. 44 pessoas e tem ar-condicionado – portanto, as janelas não abrem. O passeio é acompanhado de um guia bilíngue (português/inglês)  e é incluído um lanche diferenciado e bebidas à vontade (água, refri e cerveja). O vagão conta com banheiro.

Litorina_standard

• Litorina Standard

• Luxo: saídas aos finais de semana ou sob consulta. São três vagões charmosos, com ambiente super bacana, confortáveis poltronas e uma decoração especial. Bem exclusivo! Os vagões Copacabana e Foz tem lugar para 23 pessoas em cada um e a moderna Curitiba acomoda até 40 pessoas. Os ambientes contam com ar-condicionado e por esta razão, as janelas não abrem. O serviço inclui vinho espumante de boas vindas, lanche diferenciado e bebidas como água, refrigerante, chá, café e cerveja. Nas datas azuis do calendário (vide aqui) esta categoria e faz uma parada para fotos e para contemplar a paisagem no Santuário do Cadeado, em meio a Serra do Mar Paranaense. Quer saber mais sobre o único trem de luxo do Brasil? Confira nosso post exclusivo sobre o Trem de Luxo aqui. 

trem-de-luxo-morretes

Vagão Foz do trem de luxo

Em janeiro e fevereiro de 2018 a saída de Morretes será excepcionalmente às 15:45 para todas as categorias!

Como reservar o passeio de trem para Morretes?

O mais confortável é reservar online nos links de cada passeio acima. Se tiver dúvidas, é só nos ligar no (41) 3232-1314, enviar um e-mail para info@specialparana.com ou WhatsApp (41) 9 9935-7215. Em nosso site você também encontrará tudo com muita facilidade. Aproveite para ver outros passeios que oferecemos em Curitiba e região e conhecer as vantagens de ser nosso clienteLembrando também que os valores apresentados são por pessoa e estão sujeitos a alteração. Crianças de até 12 anos têm descontos – confirme durante a reserva.

“Se esse é um dos passeios mais procurados, preciso reservar antes, certo?”

CERTO! Quanto antes, melhor. Algumas categorias, como a luxo, lotam rapidamente e em época de férias e feriados a procura é ainda maior em todas as categorias. O preço é o mesmo, então não custa nada reservar com antecedência e já deixar tudo certinho para quando chegar aqui.

Atenção aos documentos!

Todos os participantes, inclusive crianças, devem levar documentos originais para embarcar. Crianças viajando sem os pais devem levar autorização de viagem, semelhante à necessária para viagens aéreas. Confira se está tudo com você antes de chegar na estação, para evitar problemas e até mesmo perder o passeio de trem para Morretes.

Mais algumas informações…

“Se chover, cancelo o passeio de trem, né?” NÃO! O passeio acontece normalmente com chuva. É claro que a paisagem fica ainda mais linda em um dia de céu azul, mas não precisa cancelar o passeio por esse motivo. Além disso, é bem provável que você tenha que pagar uma multa de cancelamento (se achar necessário, consulte sobre isso durante a reserva). Então, não deixe que essa possibilidade estrague sua viagem e tente aproveitar ao máximo, independentemente das condições climáticas, afinal, paisagens incríveis esperam por você durante o passeio de trem para Morretes, faça chuva ou faça sol!

passeio-de-trem-para-morretes-3

Com nuvens ou com sol, as paisagens vão te surpreender! Foto: Special Paraná

“Posso escolher os lugares?” Os lugares são numerados e vendidos em ordem, ou seja, ao garantir a sua passagem é o sistema que vai automaticamente “escolher” o seu lugar. Por causa disso, nós não temos como informar antes se você ficará do lado direito ou esquerdo do vagão, nem escolher isso para você. Além disso, as poltronas são móveis e conforme a manobra do vagão para o dia do passeio, elas podem estar posicionadas de maneira diferente. Você só vai descobrir na hora o lado que vai se sentar, mas garantimos que é possível ver e prestigiar as paisagens em ambos os lados!

Sobre o almoço: A gastronomia de Morretes é um dos grandes atrativos da cidade. Quando incluso, o almoço servido é o típico da região: barreado (delicioso cozido de carne), arroz, farinha de mandioca, peixe, camarão e acompanhamentos. Muitas vezes nos perguntam como é o barreado: a carne bovina é cozida separadamente e é um prato bem característico da região – não deixe de provar. O peixe e o camarão são acompanhamentos, portanto, se você não come um desses itens, poderá se deliciar com as outras coisas. Em caso de restrição alimentar, informe no momento da reserva – tentaremos suprir suas necessidades da melhor maneira possível. Se não estiver incluso, o almoço fica por sua conta. Nos restaurantes mais tradicionais, a refeição custa aproximadamente R$ 60 por pessoa. Se você gosta de cachaça, não deixe também de provar a da região!

Esse é o barreado, prato típico da região! Foto: Special Paraná

Esse é o barreado, prato típico da região! Foto: Special Paraná

“E se eu for de Curitiba, vocês me buscam em casa?” Se você optou pela opção em que o apanhe está incluso, SIM! Apenas informe durante a sua reserva em qual região você mora: se for no centro ou em bairros adjacentes você não precisará pagar nada a mais, mas se for mais distante, é cobrado uma taxa adicional. Confirme com nossa equipe qual será o seu caso.

Fique atento em relação aos horários. Se a opção do passeio de trem para Morretes que você escolheu inclui o apanhe no hotel, procure estar na recepção no horário indicado para evitar atrasos do grupo. Já se você precisa ir para a estação por conta própria, procure chegar alguns minutos antes do horário de saída previsto.

Não deixe de baixar também nosso Guia de Curitiba e encontre as melhores dicas reunidas em um só lugar – aproveite, é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

 

Quer ver mais sobre o passeio de trem para Morretes? Em nosso blog nós temos outro post bem especial sobre o passeio com várias curiosidades sobre o trajeto: você irá passar pelo maior trecho contínuo de Mata Atlântica do país, quando a ferrovia foi inaugurada, por quantos túneis você passará, informações sobre a Ponte São João, entre outras. Veja também no vídeo a seguir imagens bem legais do trajeto do passeio de trem, de Morretes e Antonina, para você ter a certeza de reservar JÁ!

A Estrada da Graciosa é encantadora! Olha só também esse final de tarde na BR-277 sentido Curitiba. Demais, né? Fotos: Special Paraná


capela-do-cadeado-passeio-de-trem

A parada no Santuário do Cadeado é exclusiva para quem vai até Morretes no trem de luxo. Momento para tirar ótimas fotos! Fotos: Special Paraná


passeio-de-trem-com-por-do-sol

Já imaginou ter a sorte de ver um pôr do sol lindo assim? Foto: divulgação Serra Verde Express.


morretes-antonina-passeio-de-trem

Morretes e Antonina são cidades históricas encantadoras. Fotos: Special Paraná


passeio-de-trem-para-morretes-2

Estação de trem em Morretes. Foto: Special Paraná

Parque Estadual de Vila Velha: dicas sobre o passeio e arredores

Parque Estadual de Vila Velha: dicas sobre o passeio e arredores

Apesar de termos sempre clientes visitando Vila Velha, fazia um bom tempo que eu mesma não ia e quis conferir de perto para dar mais informações de primeira mão!

O Parque Estadual de Vila Velha já é um clássico para quem visita Curitiba e continua sendo lindo – confira aqui as informações e inclua esse roteiro também em sua programação!

Nesse artigo você vai encontrar também:

– Onde fica

– Sobre o parque

– Arenitos

– Furnas e Lagoa Dourada

– O que mais visitar na região

– Colônia Witmarsum

– Colônias Holandesas

– Buraco do Padre

– Cervejaria Klein

– Rota da Louça

Onde fica

Primeiramente, o caminho de Curitiba à Ponta Grossa é lindo e são somente 90 km de distância em uma rodovia muito boa. Em Curitiba estamos no primeiro planalto e a vegetação e a paisagem mudam à medida que nos afastamos. A floresta de araucárias dá espaço a campos e as formações rochosas típicas dos Campos Gerais. É lindo de ver! No caminho você passará por Campo Largo e ao lado da Colônia Witmarsum.

Dá para combinar o passeio à Vila Velha com outros atrativos, como verá adiante  😉 

> Vila Velha e Furnas <

> Vila Velha e Colônia Witmarsum <

> Vila Velha e Colônias Holandesas

> Vila Velha e Buraco do Padre <

> Vila Velha e Cervejaria Klein <

> Vila Velha e Rota da Louça <

O acesso é pela BR-277 sentido Curitiba / Ponta Grossa.

Sobre Vila Velha

O Parque Estadual de Vila Velha foi criado em 1953 e durante este período passou por várias modificações em sua estrutura. Antes as pessoas podiam até subir em cima dos arenitos, mas para readequar o espaço, ele ficou fechado vários anos.

Infelizmente, a realidade em que todos cuidam da natureza ainda está muito distante, por isso, as visitas hoje só ocorrem com monitores para evitar depredação deste patrimônio natural. Não é permitido comer para não atrair animais. Fumar também é proibido.  

No Centro de Visitantes há estacionamento, informações, bilheteria, banheiros, lanchonete e lojinha de souvenirs. É dali que saem os ônibus que levam às atrações do parque. Os horários são fixos e é obrigatório contratar guias credenciados no parque para acompanhar os visitantes.

O Parque Estadual de Vila Velha abre normalmente para o público sextas, sábados, domingos e feriados. Segundas, quartas e quintas as visitas devem ser agendadas antecipadamente para que um guia credenciado esteja lhe esperando no local. O parque fecha para manutenção às terças-feiras. Abre às 8:30 e a última visita acontece às 15:30. O número máximo de visitantes por dia é de 800 pessoas. Portanto, é importante se programar para ir pela manhã e garantir!

Programe pelo menos 3 horas para a visita, que é o tempo que dura Arenitos e a visita à Furnas e Lagoa Dourada, considerando que você vá conseguir um horário após o outro.

É importante ir com tênis confortáveis com sola antiderrapante e levar protetor solar e repelente. Para crianças pequenas a trilha pode ser cansativa, mas é uma excelente oportunidade para uma atividade em família.

O transporte dentro do parque é feito em ônibus do próprio parque, sempre acompanhados por um guia. Caso seja um grupo grande com transporte próprio, também poderá ser usado, desde que não seja muito alto, pois o acesso à Lagoa Dourada tem limite de altura e largura, pois passa embaixo de uma ponte. Informe-se na administração do parque sobre as restrições.  

A região onde hoje está o Parque Estadual de Vila Velha era fundo de mar há muitos milhões de anos atrás. Na segunda parte da trilha dos arenitos é possível tocar na areia fininha que os forma. É bem diferente da que encontramos no mar – foram necessários 300 milhões de anos para ela ficar assim!

Arenitos

Os atrativos principais do Parque Estadual de Vila Velha são os arenitos, que têm formas bem curiosas, algumas mais óbvias e outras que requerem mais imaginação. Os guias vão apontando e mostrando cada uma. Os arenitos foram formados pela ação dos ventos, chuva e erosão em um processo que durou 300 milhões de anos. Os horários das visitas aos arenitos são frequentes e em dias movimentados o transporte do parque sai a cada 30 minutos.

A trilha dos arenitos tem duas partes. A primeira parte tem 1.100 metros e só 7 degraus. Ela vai até a taça e dura aproximadamente 50 minutos. Chegando na taça, que é o arenito mais famoso do parque, o visitante pode optar em voltar para o ônibus ou seguir caminhando pela segunda parte, que é um pouco mais puxada.

A segunda parte da trilha tem mais 1.600 metros de extensão e quase 200 degraus, que se concentram mais ao final. Aqui a vegetação é mais próxima e você passa ao ladinho dos arenitos. Como é mais úmido, os arenitos têm outra coloração e consistência. É bem interessante fazer as duas partes da trilha e conhecer tudo, mas se tiver chovido nos dias anteriores, a segunda parte da trilha poderá estar escorregadia.

A taça é um dos principais atrativos em Vila Velha. Foto: Joel Rocha

A taça é um dos principais atrativos em Vila Velha. Foto: Joel Rocha

Furnas e lagoa dourada

Outra parte do Parque Estadual de Vila Velha abriga outras duas atrações: as Furnas e a Lagoa Dourada.

As Furnas são poços de desabamento que se formaram há 400 milhões de anos. Ou seja, eram “cavernas” que em algum momento do passado, há milhões de anos, desabaram, deixando estas crateras no chão. Duas furnas do parque têm estrutura para visitação. A trilha para as Furnas tem 700 metros de extensão e 15 degraus.

A Furna 1 é a mais característica e tem diâmetro de aprox. 80 metros e 110 metros de profundidade, além da área inundada. No final da década de 1970 foi construído um elevador para os visitantes, que hoje está desativado por questões ambientais e de segurança. A segunda furna é mais longa e seu diâmetro varia de 90 a 150 metros. Também tem 100m de profundidade e uma área inundada de mais de 50 metros.

Lagoa Dourada é uma antiga furna em processo de assoreamento, ou seja, ela está se desfazendo pouco a pouco, em um processo de milhões de anos. O nome se dá à cor do reflexo de suas águas em alguns horários do dia, quando sua superfície parece cor de ouro. A trilha para chegar nela é curta – de aproximadamente 400 metros. A lagoa se estende por uma área de aproximadamente 220 metros e sua profundidade varia de 5 a 40 metros. Não se pode pescar ou nadar aqui. É um aquário natural do Rio Guabiroba. O acesso à Lagoa Dourada se dá por uma trilha de aprox. 400 metros de extensão e alguns degraus.

O que mais visitar na região

A região dos Campos Gerais tem vários lugares bacanas que você poderá incluir no roteiro. Aqui vão algumas ideias de coisas bacanas para conhecer e combinar com seu passeio ao Parque Estadual de Vila Velha. Espero que goste das opções abaixo, que fazem sucesso entre nossos clientes. Mas se preferir algo diferente, podemos montar um roteiro personalizado!

Colônia Witmarsum

A antiga fazenda Cancela foi comprada por menonitas na década de 1950 que a transformaram em um importante pólo leiteiro e agrícola que tem desenvolvido o turismo nos últimos anos. São russos-alemães que vieram ao Brasil para poder manter sua fé e seus costumes. O trabalho, a família e a religião são a base da comunidade, que até hoje preserva o idioma alemão. A visita ao Heimat Museum, que conta a história da colônia, é quase que obrigatória e uma grande lição de perseverança deste povo trabalhador. A colônia é uma comunidade rural, sem um “centrinho” definido. Há a cooperativa, onde está o supermercado, restaurantes, cafés, lojinhas e até uma cervejaria artesanal. Você poderá optar por almoçar especialidades típicas da Alemanha ou talvez um café colonial bem saboroso, com pães, queijos, salames, salgados e tortas produzidos por aqui.  E não deixe de experimentar os queijos finos produzidos aqui – são uma delícia!

O Heimat Museum é uma das paradas obrigatórias da Colônia Witmarsum!

O Heimat Museum é uma das paradas obrigatórias da Colônia Witmarsum!

Confira mais fotos e outras informações em “Colônia Witmarsum: uma experiência alemã pertinho de Curitiba”

O passeio Vila Velha e Colônia Witmarsum pode ser feito com agendamento prévio segundas e de quarta à domingo!

Colônias Holandesas

Um pouco mais adiante de Ponta Grossa estão Carambeí e Castrolanda, que receberam imigrantes holandeses a partir de 1911 e 1951, respectivamente. Em Carambeí está o Museu Histórico, o maior a céu aberto do Brasil com um vilarejo reconstruído em escala de 70% no local. É muito interessante e pitoresco, ideal para fotos. A história dos pioneiros foi contada aqui, que foi sede da primeira cooperativa do Paraná, a Batavo. A comunidade foi desenvolvida sobre um tripé: educação, cristianismo e cooperativismo.

Além disso, Carambeí é famosa por suas tortas – não deixe de experimentar. Tanto no Koffiehuis, o café do Parque Histórico como na famosa confeitaria Frederika´s você encontrará uma variedade enorme – todas muito saborosas!

A próxima parada é Castrolanda, com seu Centro Cultural que abriga um moinho de vento de verdade e museu histórico. Castrolanda foi fundada em 1951 e desde então se desenvolveu muito e se tornou a Capital Leiteira do Brasil. No moinho e no Centro Cultural você verá detalhes da fundação da cooperativa, que já veio organizada antes mesmo dos holandeses chegarem ao Brasil! Cada imigrante assumiu uma tarefa neste empreendimento que era se fixar em um novo país: agricultores, pedreiros, padeiro, professores, pastor, etc. O espaço também tem restaurante e loja de souvenirs.

O passeio Vila Velha e Colônias Holandesas está disponível de sexta à domingo.

Buraco do padre

O acesso é por estrada de chão na área rural de Ponta Grossa, mas o lugar vale muito a pena para quem gosta de caminhadas tranquilas no meio da natureza. Uma trilha leve de 1 km leva uma linda cascata de 30m de altura, formada pelo Rio Quebra Perna. A trilha é acessível até mesmo para cadeirantes e leva até a lagoa formada pela queda d´água. Segundo relatos, o nome do local se deve ao fato que antigamente ele era usado por padres jesuítas para meditação. E faz todo sentido! É um lugar muito bonito que transmite muita paz.

buraco do padre

Se você gosta de passeios na natureza, o Buraco do Padre é um roteiro imperdível!

Se você gosta de banho de cachoeira, não esqueça de trazer roupa de banhos e toalhas. Você não resistirá quando chegar ao fim da trilha. Para quem gosta de escalar, há duas áreas apropriadas no parque: o Setor do Favo e o Setor do Macarrão. Traga seu equipamento! O local conta com churrasqueiras, banheiros, lanchonete e segurança 24h. Abre de quinta a domingo.

Além disso, no caminho você poderá fazer uma parada na Porto Brazos, que tem diversos produtos a base de amora. O chopp de amora e os waffels com calda de amora são uma delícia!

O passeio Vila Velha e Burado do Padre pode ser feito com agendamento prévio de quinta à domingo!

Cervejaria Klein

A região de Curitiba é famosa por suas cervejas artesanais. Em Campo Largo você poderá conhecer a Klein, que é uma das grandes marcas da região. O restaurante da marca é muito bacana e você poderá experimentar alguns dos 14 rótulos produzidos aqui. Uma parada estratégica para você almoçar e saber a razão das cervejas artesanais da região de Curitiba estarem ganhando cada vez mais fãs pelo Brasil e mundo afora. Mas se você não gosta tanto de cervejas, poderá experimentar a cidra produzida aqui (uma delícia!) ou os chás kombucha, que ainda são novidade no Brasil – também muito saborosos. O cardápio é variado e os pratos são muito bem servidos. O passeio inclui uma “régua” de degustação, ou seja, 4 tipos diferentes de chopp para você conhecer. Em breve a fábrica estará anexa ao restaurante e você poderá conferir o processo de fabricação da cerveja de perto.

Conheça Vila Velha e faça uma parada na cervejaria Klein!

Conheça Vila Velha e faça uma parada na cervejaria Klein!

O passeio pode ser confirmado sábados e domingos, com agendamento antecipado. 


Rota da Louça

Se você está pensando em renovar as louças da sua casa, é uma boa ideia combinar o passeio à Vila Velha com a visita às lojas em Campo Largo. A cidade é capital da louça (porcelana) no Brasil e nas lojas de fábrica você encontrará grande variedade e preços convidativos. E eles enviam para todo o Brasil! O roteiro é voltado para compras mesmo, já que a visitação à área de fabricação é restrita e pode ser agendada somente para grupos com bastante antecedência.

Louças

Em Campo Largo você vai encontrar uma grande variedade de louças.


Gostou das sugestões? Você poderá reservar um dos roteiros acima conosco e aproveitar o serviço exclusivo ao qual os clientes Special Paraná estão acostumados! Ou podemos montar algo diferenciado para você – entre em contato!

Gostou das nossas dicas sobre Vila Velha? Conte conosco para organizar sua visita à Curitiba e região!

chamada-guia-curitiba-2017

Bibiana Antoniacomi, turismóloga e profissional de turismo desde 1995 e proprietária da Special Paraná Turismo Receptivo desde 2007.

30 Razões para você “não” vir para Curitiba

30 Razões para você “não” vir para Curitiba

Aqui na Special Paraná Turismo Receptivo já atendemos pessoas de todo o mundo desde que abrimos a agência em 2007. Elas vêm à Curitiba pelos mais diversos motivos: passeio, visitar família e amigos, participar de eventos, reuniões ou mesmo fazer tratamentos de saúde. Ou seja, conhecemos o que agrada cada perfil de pessoa ou grupo.

Sabemos que Curitiba tem atrativos muito conhecidos por todos, como o Jardim Botânico, o Natal do Palácio Avenida ou o passeio de trem.  Mas a cidade tem muito mais para oferecer e muitas vezes as pessoas não visitam coisas diferentes por falta de informação ou por não saber ao certo do que se trata e na dúvida, acabam deixando lugares legais de lado no roteiro. Ou simplesmente programam pouco tempo por aqui e não conseguem visitar nada além do “básico”.

Como nossa missão é proporcionar a melhor experiência aos nossos clientes, com serviços personalizados e atenção aos detalhes, resolvemos criar uma série de vídeos para contar mais sobre Curitiba. Assim você poderá montar seu roteiro – seja conosco ou sozinho – e conhecer coisas muito legais em Curitiba que até mesmo curitibanos desconhecem.

A personagem que aparece em preto e branco traz argumentos de turistas reais que ouvimos nestes 10 anos. Deixe as ideias pré-concebidas de lado e aproveite a cidade. Podemos afirmar com quase 100% de certeza que você gostará!

Razão 1: o aeroporto de Curitiba

Talvez você não saiba, mas o aeroporto de Curitiba (sigla CWB) fica em São José dos Pinhais e se chama Aeroporto Internacional Afonso Pena. Está a somente 18 km do centro de Curitiba e é hoje um dos melhores aeroportos do país. Ainda falta “internacionalizar” um pouco mais, admitimos, mas a estrutura é excelente e conta com voos frequentes aos principais aeroportos do país.

Em Curitiba mesmo fica o Aeroporto Bacacheri, que atende voos privativos e escolas de aviação. Temos até uma piada interna sobre a origem do nome do bairro Bacacheri. Na região ficava a Colônia Argelina, formada por franceses vindos da Argélia. Um dia, um deles perdeu uma vaca e saiu pela região perguntando a todos se tinham visto sua “baca” “chérie”, o que acabou dando origem ao nome do bairro…. Se é lenda urbana ou verdade, não sabemos.

Razão 2: o Transporte Público de Curitiba

Desde a década de 1960 Curitiba tem desenvolvido soluções para o transporte público na cidade. O sistema de linhas exclusivas para ônibus e hoje replicado por muitas cidades (BRT) foi inventado aqui e a cidade recebe pessoas do mundo inteiro interessadas em conhecer estas soluções urbanísticas. Até hoje não temos metrô pelos custos envolvidos nisso e também pela geografia da cidade.

Se você tem interesse neste tema, nossos guias poderão explicar como funciona o transporte público durante um dos city tours privativos. Já recebemos vários grupos do mundo inteiro justamente interessados nisso. No passeio Caminhando por Curitiba há um trajeto que é feito no ônibus bi-articulado para conhecer.

Razão 3: o Frio de Curitiba

Somos mesmo a capital mais fria do Brasil. O clima ameno de Curitiba atrai tanto visitantes como pessoas que preferem morar aqui justamente por esta razão. Cresci na região e sei bem que os dias são hoje mais quentes do que costumavam ser, mas a previsão metereológica continua imprevisível! Portanto, não se fixe tanto na previsão para programar seus passeios.

Como estamos a quase 1000 m de altitude e a Serra do Mar está ao lado, um dia que começa frio poderá terminar quente ou vice-versa. Prepare-se para as quatro estações em um só dia! E nunca esqueça de trazer um casaquinho e guarda-chuvas.

Razão 4: o Museu Oscar Niemeyer

Em 2017 nosso querido MON completou 15 anos. Desde sua inauguração, Curitiba não foi mais a mesma! A cena cultural da cidade ficou muito mais rica e o Jardim Botânico recebeu um grande concorrente no quesito cartão postal número 1 da cidade.

Mas não se contente só em ver a parte externa. Fique lá ao final do seu passeio e visite as exposições do museu, faça uma pausa café no charmoso Café do MON e aproveite. Aos finais de semana o gramado atrás do museu atrai tutores de cachorros – o local ganho o apelido de ParCão.

Razão 5: a Carne de Onça

Curitibano adora um barzinho e a Carne de Onça é um “clássico”. Mas não se preocupe – não comemos nenhum animal em extinção por aqui!

O prato é feito com carne bovina moída crua com vários temperos. No passeio Curitiba Outro Olhar levamos para experimentar a Carne de Onça em um dos melhores lugares da cidade. O garçom prepara na sua frente! Saiba o que é e como é preparado em nosso vídeo:

Razão 6: o Bosque João Paulo II

Admito: este é um dos meus cantinhos preferidos em Curitiba e acho que você também vai gostar. O Bosque João Paulo II é muito central e fica ao lado do Museu Oscar Niemeyer – você poderá combinar a visita dos dois.

Lá você encontrará casinhas de madeira originais, feitas pelos imigrantes que vieram da Polônia no século XIX e foram remontadas aqui, formando um parque histórico ao ar livre. A capela foi montada para a missa que o Papa João Paulo II celebrou em Curitiba e posteriormente remontada aqui.

A ciclovia passa bem em frente. Você poderá também combinar com uma parada na Mary Ann Apple Factory (delícia!), ao Zapata (comida mexicana e deck bem gostoso) ou claro, com os doces e salgados do Kawiarnia Krakowiak bem na entrada do parque.

Razão 7: a Feira do Largo da Ordem

Ainda chamamos de “feirinha”, mas o diminutivo ficou só no nome. Todos os domingos de manhã o Centro Histórico de Curitiba fica repleto de barracas com produtos variados e também comidinhas deliciosas. Se estiver com crianças, vale a pena conferir os brinquedos que normalmente olocam na Praça João Cândido (depois das ruínas de São Francisco). Não é sempre, mas na maioria dos domingos você encontrará lá atividades para fazer junto com seus pequenos e programação musical.

Uma boa pedida é almoçar na feira: tem barracas variada (confira o vídeo 19), bares tradicionais como o Bar do Alemão (confira o vídeo 12), o Quintal do Monge (cervejas artesanais), o Madero ou Caiçara (barreado – vídeo 22 e um bolinho de siri delicioso)!  Se quiser algo mais requintado, o Durski é um dos melhores restaurantes da cidade e está em frente à Praça João Cândido, na Rua Jaime Reis. Outra pedida é o Resturante Scuderia, de culinária italiana contemporânea.

Razão 8: o Museu Paranaense

O casarão que abriga hoje o Museu Paranaense foi construído pela família Garmatter e teve várias outras funções até se tornar a sede do 3º museu mais antigo do país!

O acervo do museu inclui artefatos indígenas e históricos e traça um perfil da história do Paraná. Um lugar bacana e tranquilo para ser visitado no Centro Histórico da cidade.

Razão 9: o Bosque Alemão

Área de mata nativa em meio à uma bela região residencial, o Bosque Alemão é uma graça!

A dica é começar no topo, descer a Torre dos Filósofos e percorrer a trilha do João e Maria, que conta a história dos Irmãos Grimm. A Casa do Conto tem programação para os pequenos diariamente. Na parte de baixo do bosque, você verá a reprodução da fachada de uma residência típica dos imigrantes alemães e encontrará um belo gramado. Um local ideal para um picnic ou para fotos.

Razão 10: o Museu da Vida

Sabe o soro caseiro, que trata desidratação e já salvou a vida de milhares de crianças? Então… Ele foi criado pela Dra. Zilda Arns e foi difundido nas regiões mais carentes do Brasil pela Pastoral da Criança. A sede da organização fica em Curitiba e nela está o Museu da Vida.

É emocionante saber da importância do trabalho de milhares de voluntários que doam seu tempo e conhecimentos a serviço dos mais carentes. Além disso, o Museu da Vida tem atividades legais para crianças. Uma curiosidade: o casarão que abriga o museu foi no passado um orfanato.

Razão 11: o Paço da Liberdade

A construção de 1915 é um dos lugares mais bonitos do centro de Curitiba. Foi construído para ser prefeitura onde antes estava o Mercado Municipal e foi depois sede do Museu Paranaense.

Hoje, é um centro cultural do SESC e tem programação de filmes, cursos e palestras, além de biblioteca e o charmoso Café do Paço. A dica ali é o chocolate quente, daqueles cremosos para comer com a colherinha.

Razão 12: a Submarino do Alemão

O Schwarzwald – Bar do Alemão – é praticamente uma instituição curitibana no Largo da Ordem. Difícil encontrar quem não conheça!

O carro-chefe da casa são os chopps e o submarino é ótimo para levar de lembrança. Veja o vídeo e entenda   Também há opções de porções e pratos típicos alemães. O bacana é que ele abre diariamente das 11:00 às 2:00, sem pausa.

Um lugar tradicional e descontraído para conhecer em Curitiba.

Razão 13: a Unilivre

Este é um dos lugares surpreendentes de Curitiba. A Unilivre fica em meio a um bosque de uma pedreira desativada.

As salas são destinadas a cursos sobre meio-ambiente e temas relacionados. Se você subir as rampas que dão acesso às salas, chegará ao mirante, de onde terá uma vista privilegiada da região. Na entrada há um pequeno café que abre às 10h e serve opções orgânicas e integrais.

Razão 14: o Hard Rock Café

É o único em funcionamento no Brasil no momento (nov/17). Está no Batel, um bairro ao lado do centro e que concentra muitas opções de bares, restaurantes e shoppings. Observe na região do Batel os belos casarões. Esta era a região preferida dos “barões da erva-mate” de Curitiba.

Razão 15: a Torre Panorâmica

Localizada no bairro Mercês, próxima ao centro, a Torre Panorâmica é uma boa opção para ver Curitiba de cima. O único “porém” é o elevador, que tem capacidade para somente 5 pessoas. Ou seja, você poderá enfrentar fila. Mas lá de cima você terá uma vista muito bacana de Curitiba – a torre equivale a um edifício de 40 andares.

Se você gosta de vistas e não quer correr o risco de filas, uma boa alternativa é o Restaurante Terrazza (reservar) e a Confeitaria Curitibana, que é anexa ao restaurante.   

Razão 16: a Capela Santa Maria

Este é um daqueles lugares lindos, mas pouco conhecidos e fica bem no centro de Curitiba. E já adianto que há muito não é mais uma capela – é hoje sede da Camerata Antiqua de Curitiba, que se dedica à música erudita e música antiga. A visita faz parte do nosso roteiro Curitiba Outro Olhar.

Razão 17: Museu do Holocausto

As visitas aqui só podem ser feitas mediante agendamento e confirmação antecipada no site do museu e é permitida somente para quem tem mais de 12 anos idade. Isso se deve às razões de segurança do local, pois o Museu do Holocausto está no mesmo terreno da Sinagoga e da Escola Israelita.

O Museu do Holocausto de Curitiba impressiona. Seja pelas histórias de superação de pessoas que reconstruíram suas vidas aqui ou pelo fato de ainda existem perseguições acontecendo pelo mundo.

Razão 18: o Memorial de Segurança no Transporte

Este lugar é para os experts em Curitiba!! Foi inaugurado em 2016 e abre de quarta à sábado. As visitas também devem ser agendadas antecipadamente. Tem simuladores bem bacanas: de capotamento e de batida, além de óculos que simulam a visão após ingerir álcool.

É um lugar muito legal para ir com grupos de escolas, para trabalhar a consciência de segurança no trânsito e conscientizar sobre esta, que é a causa de milhares de mortes no Brasil a cada ano.

Razão 19: Pierogui na feira

Curitiba recebeu milhares de imigrantes poloneses. Somos depois de Chicago a maior cidade “polonesa” fora da Polônia. Claro que eles influenciaram nossa gastronomia e a prova disso é o Pierogui, que você encontrará em alguns restaurantes, mas principalmente nas feiras livres. A recomendação é comer na Feira do Largo da Ordem (domingos de manhã) ou na feira da Praça Osório (vários períodos do ano).

É bem saboroso: uma massa de batata recheada tradicionalmente com batatas e ricota e servida com molho branco. Como tempo, foi abrasileirada e hoje há diferentes recheios e molhos.

Razão 20: as Cervejas Artesanais

Para quem gosta de cerveja gostosa e diferente, a região de Curitiba é um paraíso! Temos aqui dezenas de marcas diferentes que ganham a cada ano mais projeção internacional.

Você poderá visitar uma cervejaria artesanal, saber mais sobre a fabricação e até tomar chopp no tanque – mais fresco impossível! Ou provar diferentes marcas nos bares especializados da cidade. A cada dia surgem outros!

Curitiba é a capital da Cerveja Artesanal do Brasil e tem desenvolvido toda uma cultura a respeito disso. A ideia é beber menos, mas com qualidade!

Razão 21: o Parque Tingui

Este é um lugar bem bacana: um parque linear para proteger o Rio Barigui. Há pistas para caminhadas, academia ao ar livre e play ground, além do Memorial Ucraniano. O memorial é uma réplica de uma igreja que existe no interior do Paraná, na cidadezinha de Mallet.

Sabia que Curitiba recebeu milhares de imigrantes ucranianos no século XIX também? Temos uma comunidade muito forte aqui e muitos ainda falam o idioma dos antepassados, pois na igrejas de rito ucraniano, as missas são celebradas neste idioma.

Razão 22: o Barreado

O barreado surgiu no litoral do Paraná, mas você também encontrará em alguns lugares de Curitiba.

É um cozido de carne bovina que era preparado originalmente em uma panela de barro que era fechada com uma pasta de farinha de mandioca. Assim, a carne cozinhava por muitas horas e ficava macia e suculenta. É servido com arroz, farinha de mandioca e bananas, outros produtos típicos do litoral do Paraná. Em Morretes, Antonina ou Paranaguá, ele é servido também com peixe e camarões, mas tudo separadamente.

Razão 23: o Museu Egípcio

O Museu Egípcio de Curitiba foi criado pela Ordem Rosa Cruz, uma das ordens mais antigas do mundo que se dedica ao estudo da história e da religião egípcia.

Ele fica no bairro Bacacheri e tem uma estrutura bem bonita tanto na área externa quanto na interna. Se você tiver interesse em saber mais sobre a Ordem Rosa Cruz, vale a pena visitar também o museu específico dela, que fica no mesmo local.

Razão 24: o Parque Barigui

Este é um clássico dos curitibanos e foi construído para controlar as cheias do rio Barigui. Portanto, quando chove muito, as pistas de corrida e caminhada ficam alagadas. O parque foi construído justamente com esta intenção!

O Barigui é muito frequentado por corredores e ciclistas de Curitiba.  Portanto, preste atenção nas pistas para não atrapalhar o treino de ninguém ou não correr o risco de ser atropelado por uma bicicleta.

Há um lindo lago, o local de eventos Expo Renault, o salão de atos da prefeitura e o Museu do Automóvel está ao lado (Razão 29). Em ocasiões especiais como Dia da Criança ou Aniversário de Curitiba (29 de março) ou Dia de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais (8 de setembro) há eventos especiais no parque.

Razão 25: o Mercado Municipal

O Mercado Municipal está no centro de Curitiba, em frente à Rodoferroviária.

O lugar é bem disputado e fica cheio sábados e domingos. Há barracas com frutas, legumes, saladas e produtos do mundo inteiro, além de uma praça de alimentação, área de orgânicos e locais para eventos.

Razão 26: o Solar do Barão

A antiga residência de um dos maiores industriais do Paraná foi transformada em centro cultural e hoje abriga diversos espaços de ateliês, museus e a curiosa Gibiteca, que é uma biblioteca de gibis!

O lugar é muito bonito e está no centro de Curitiba, pertinho do Shopping Mueller e do Passeio Público.

Razão 27: o Museu Ferroviário

A antiga Estação Ferroviária fica no Shopping Estação. Se for caminhando pela Rua Barão do Rio Branco, olhe as construções antigas, pois esta era a via principal de ligava a estação às ruas principais de Curitiba. Ali foram construídos hotéis – o Hostel Roma e o Hotel Johnscher são desta época e continuam até hoje – e sobrados que abrigavam comércio e residências de famílias influentes.

A coleção do Museu Ferroviário reúne objetos da época e painéis explicativos sobre a história das ferrovias do Paraná. A ligação ferroviária entre Paranaguá e Curitiba foi construída para a exportação da erva-mate, que trouxe muitas riquezas para nossa região.

Razão 28: Ciclovias Modernas

Curitiba conta com uma malha de ciclovias que corta a cidade. Várias delas interligam parques de Curitiba e se você gosta de pedalar, poderá reservar um passeio de bike guiado ou alugar uma e circular por Curitiba por conta própria.

Há até roteiros guiados temáticos, como para degustar cafés, conhecer arte urbana ou visitar bares.

Razão 29: o Museu do Automóvel

No museu há espaço para 70 veículos, mas o acervo é maior e eles são alternados.

Fica ao lado do Parque Barigui e você poderá ver clássicos da indústria automobilística mundial e até carros antigos de Fórmula 1. Um lugar legal para quem gosta do assunto ou quem simplesmente acha carros antigos lindos e charmosos!

Razão 30: os Curitibanos

A mistura cultural de Curitiba é única no Brasil: indígenas, portugueses, negros, europeus variados, principalmente da Polônia, Ucrânia, Alemanha e Itália, além de pessoas de muitos outros lugares. Seja pelo clima ameno ou pela mistura que formou o curitibano, somos mais reservados que a maioria dos brasileiros.

E isso acabou nos rendendo a fama de fechados ou antipáticos. Mas não é bem assim… Podemos não cumprimentar no elevador ou olhar desconfiado para quem puxa papo, mas se Curitiba bem seus encantos ou defeitos, a culpa também é nossa. Venha para Curitiba, conheça e forme sua própria opinião sobre os Curitibanos. Podemos até ser reservados, mas será bem tratado!

Espero que as sugestões e nossos vídeos ajudem para que você tenha dias incríveis em Curitiba. Se precisar de ajuda com os passeios, transfers ou qualquer programação especial que precise, será um prazer ajudarmos. A equipe da Special Paraná Turismo Receptivo está ao seu dispor para tornar sua viagem mais interessante e completa.

Temos também um guia com muitas dicas sobre Curitiba! Abaixo está o link para baixar:

chamada-guia-curitiba-2017

Bibiana Antoniacomi, curitibana, turismóloga, mãe e empresária. Já morou em outros países, mas queria sempre voltar para Curitiba. Fundadora da Special Paraná Turismo Receptivo e uma apaixonada por mostrar o melhor de Curitiba e região para pessoas do mundo inteiro.

Bibiana Antoniacomi, curitibana, turismóloga, mãe e empresária. Já morou em outros países, mas queria sempre voltar para Curitiba. Fundadora da Special Paraná Turismo Receptivo e uma apaixonada por mostrar o melhor de Curitiba e região para pessoas do mundo inteiro.

Trem de luxo: tudo o que você precisa saber sobre esse passeio

Trem de luxo: tudo o que você precisa saber sobre esse passeio

O passeio no trem de luxo que sai de Curitiba e segue para Morretes é muito especial e é um dos mais reservados aqui na Special Paraná! Como diariamente recebemos solicitações dele, aqui está um descritivo bem completo para você ter tranquilidade na hora de escolher:

Como são os vagões dessa categoria?

  • 3 vagões diferentes da Litorina na Categoria Luxo

Litorina é o termo usado para designar os vagões automotrizes, que foram criados na Itália na década de 1930 e apresentados pela primeira vez aos jornalistas na cidadezinha de Litto. Logo o apelido “Litorina” se consolidou para este tipo de trem!

O trem de luxo que percorre e ferrovia entre Curitiba e Morretes tem três vagões: FozCopacabana e Curitiba.

Nos vagões Foz e Copacabana você encontrará ambientação única e lugar para somente 23 pessoas por vagão, com sofás de veludo, poltronas de couro, mesas de madeira e abajures. O serviço de bordo inclui um espumante de boas-vindas, lanche diferenciado com croissant, frios, uma tortinha, café, chá e você terá também água, sucos, refrigerante e cerveja. A decoração requintada torna o passeio muito agradável. Como os vagões possuem ar-condicionado, não é possível abrir as janelas. Você irá reservar a categoria trem de luxo, mas não é possível escolher o vagão, uma vez que a escala de manutenção não é fixada com antecedência.

vagão-copacabana-trem de luxo-curitiba-morretes

Vagão Copacabana na categoria do trem de luxo

vagão-foz-trem de luxo-curitiba-morretes

Vagão Foz do trem de luxo

café da manhã-trem de luxo

Lanche no trem de luxo!

Já a Litorina Curitiba é o vagão mais novo desta categoria e tem ambiente mais claro e moderno. Acomoda até 40 pessoas e seu interior foi inspirado em dois importantes símbolos do Paraná: a erva-mate e o pinhão! As poltronas são de veludo e o piso é de madeira. No teto do vagão é possível ver pinhões estilizados. O trecho inclui serviço de bordo com lanche diferenciado, bebidas inclusas (espumante de boas-vindas, água, suco, refrigerante e cerveja) e guia bilíngue. O vagão também possui ar-condicionado e as janelas não abrem.

litorina-curitiba

Parte interna da Litorina

Como funciona o passeio no trem de luxo para Morretes

O passeio nos vagões do trem de luxo acontece sempre aos sábados, domingos e feriados. Outras datas somente sob consulta e com um número mínimo de 10 participantes.

Como você viu acima, são somente 3 vagões, com poucos lugares em cada um. Como os lugares para este passeio são limitados e a procura é grande, recomendamos reservar sempre com bastante antecedência!

passeio trem de luxo-curitiba morretes

Uma parada especial durante o passeio!

A maioria das pessoas opta pelo passeio completo, pois o valor somente das passagens é bem alto e acaba não compensando. Atualmente, os valores só da passagem de ida ou volta por pessoa são na categoria Luxo: R$ 360 na alta temporada e R$ 265 na baixa e média temporada. Mas caso você queira um passeio privativo, somente as passagens ou alguma data especial, entre em contato conosco!

Veja aqui o calendário das saídas do passeio de trem em 2018 <<

Se ligue nas dicas!! 

No calendário acima você verá que as datas têm cores diferentes.
Nos dias marcados em laranja o trem de luxo vai acoplado ao trem normal e é mais barato nas opções que incluem a ida no trem!
Nas datas marcadas em azul o trem de luxo tem saída às 9:15, ou seja, uma hora após o trem normal. A estação estará mais tranquila e tem uma parada na ida para desembarque no Santuário do Cadeado, no meio da Serra do Mar. Entretanto, estas datas têm preços mais altos no passeio que inclui a ida no trem de luxo.

Há duas possibilidades no passeio: ida OU volta com o trem de luxo. Leia mais informações a seguir:

Passeio completo com IDA no trem de luxo

O passeio completo inclui apanhe no seu hotel ou endereço na área central de Curitiba e bairros próximos. A van começa a passar nos endereços à partir das 7:00 ou 8:00 (depende do dia). Como a logística de transporte é feita no dia do passeio, não é possível precisar o horário – por isso pedimos que os clientes estejam prontos no horário informado. 

A van irá buscá-lo com todo o conforto e o levará de volta ao final do passeio. Mas se você preferir mais autonomia, pode ir de carro até a Rodoferroviária e começar o passeio ali mesmo. Neste caso, use o estacionamento da própria Rodoferroviária (aprox. R$ 25 por dia).

NOS DIAS MARCADOS EM AZUL no calendário de saída do trem, as litorinas saem às 9:15 de Curitiba para Morretes, ou seja, uma hora depois do trem normal. O embarque de ida nestes dias é super tranquilo. Se você valoriza um ambiente menos agitado, o trem de ida é a melhor opção. Além disso, uma vantagem enorme nestes dias na IDA no trem de luxo é que como são poucos vagões, o maquinista pára brevemente nos pontos mais bonitos da ferrovia para que os passageiros possam ver melhor! Nestes dias também é feito uma parada no Santuário do Cadeado, onde você poderá desembarcar no meio da Serra do Mar.

NOS DIAS MARCADOS EM LARANJA, as litorinas vão acopladas ao trem normal e o embarque é feito junto com os outros vagões. Como a estação é pequena, este momento é bastante movimentado. Neste caso, não é feita a parada na serra para desembarque.

Os participantes são recebidos com uma taça de espumante e depois será servido um lanche especial a bordo e as bebidas estão inclusas (cerveja, água, chá, café, sucos e refrigerantes).

santuario do cadeado (1)

Ótimo momento para tirar fotos durante o passeio

santuario do cadeado (2)

Santuário do Cadeado cercado pela Mata Atlântica

A paisagem do passeio é muito legal e você passará no meio da maior área contínua preservada de Mata Atlântica do Brasil. A ferrovia em si também é uma atração à parte. Sua construção foi um grande desafio no século XIX.

O horário de chegada em Morretes é aproximadamente 12:30 (dias marcados em laranja) ou 13:30 (dias marcados em azul), mas sempre poderá haver atrasos, já que a linha férrea é compartilhada com os trens de carga e em vários momentos o trem poderá parar por questões técnicas da ferrovia. Na chegada em Morretes, o guia reunirá o grupo, que seguirá em van ou micro-ônibus para o restante do passeio.

Há tempo para almoçar e visitar a cidade. Morretes é uma cidadezinha muito pitoresca. Observe como os casarões são voltados para o Rio Nhundiaquara. O restaurante reservará uma mesa para o grupo. Um ótimo momento para conhecer pessoas e fazer novos amigos!

O almoço incluso é o típico da cidade e vale ressaltar que o “barreado” é a grande atração. Não se engane com o nome esquisito: o prato é um suculento cozido de carne bovina que é servido com farinha de mandioca, arroz e bananas. Peça ao garçom para preparar seu prato: você vai ver como é a maneira tradicional de comer!

Como acompanhamentos são servidos também peixe, camarão e salada. Se você tiver alguma restrição alimentar, coloque esta observação durante a sua reserva. Tentaremos acomodar suas necessidades da melhor maneira possível dentro das possibilidades do restaurante.

IMG_0294

Restaurante Serra Verde Express, onde normalmente é servido o almoço típico

IMG_0274

Interior do restaurante Serra Verde Express

barreado-prato típico litoral (1)

Esse é o famoso barreado: prato típico da nossa região e está incluso durante o seu passeio

barreado-prato típico litoral (2)

Mais alguns dos acompanhamentos

Após conhecer o centrinho de Morretes, é hora de visitar a vizinha Antonina, que tem belíssimas vistas para a Baía. Foi uma das primeiras cidades do Paraná. O ambiente tranquilo muda durante o carnaval, quando os blocos e escolas de samba invadem as ruas da pacata cidade.

O retorno à Curitiba é feito normalmente pela Estrada da Graciosa, que é muito sinuosa e bonita. Prepare-se para as curvas e a paisagem no meio da Mata Atlântica. No topo da Serra normalmente é feita uma parada para apreciar a paisagem. Como a maior parte do calçamento da Graciosa é de paralelepípedos, que são escorregadios, em dias de chuva a volta é feita pela BR-277, que também é muito bonita. A chegada em Curitiba está prevista entre 17:00 e 17:30.

Importante: por questões logísticas, algumas vezes o passeio poderá ser invertido. O almoço também poderá ser feito em Antonina (mesmo cardápio). Mas nada será deixado de lado na programação  😉 

Passeio completo no Trem de Luxo: R$ 394 (dias laranjas) e R$ 451 (dias azuis) por pessoa. Veja detalhes e reserve aqui!

Passeio completo com VOLTA no trem de luxo (versão pôr do sol)

Nem sempre a volta com o trem de luxo acontece, pois são necessários no mínimo 10 pessoas para que o passeio seja confirmado. Mas sempre temos clientes interessados nesta modalidade e faremos todo o possível para confirmar a data do seu interesse.

O passeio completo na versão pôr do sol começa com o apanhe em seu hotel ou endereço no centro ou bairros próximos. A van começa a passar nos endereços às 9:00 – esteja pronto neste horário e então é só esperar. Normalmente a van termina de buscar todos até às 9:30, mas sempre pode haver algum atraso no apanhe. Caso opte por ir diretamente à estação, deve estar lá às 8:45 para embarcar na van e então seguir para buscar os outros participantes.

Após estarem todos na van ou micro-ônibus, o passeio começa e se não estiver chovendo a ida ao litoral do Paraná é feita pela Estrada da Graciosa. Admire-se com as muitas curvas desta linda estrada cuja construção foi anterior à ferrovia. Para não colocar sua segurança em risco, se estiver chovendo, a ida é feita pela BR-277, que também é muito bonita.

estrada-da-graciosa-curitiba-morretes

Estrada da Graciosa

Pela manhã você visitará a pacata Antonina, uma cidadezinha tranquila com belíssimas vistas para a baía. Os casarões são lindos e a tranquilidade só acaba na época de carnaval, quando os blocos e escolas de samba tomam conta do centro. Morretes é a próxima atração do roteiro. O centrinho de Morretes é emoldurado pelas montanhas da Serra do Mar e cortado pelo Rio Nhundiaquara. São muitos restaurantes e lojinhas de lembranças.

antonina-paraná

baía-de-antonina

Algumas fotos em Antonina

Curitibanos e turistas adoram ir para Morretes almoçar e hoje você terá o “barreado” como prato principal. É um cozido de carne bovina que é servido com farinha de mandioca, arroz e bananas. Como complementos são servidos também salada, peixe e camarão. Caso você tenha alguma restrição alimentar, avise-nos na reserva. Faremos o possível para lhe atender dentro das limitações do restaurante. Os restaurantes normalmente reservam uma mesa por grupo, portanto, o almoço é um momento adequado para conhecer novas pessoas e trocar experiências e impressões do passeio.

IMG_0309

Uma das belas construções de Morretes

O embarque para voltar à Curitiba no trem começa às 14:30. Pode ser um pouco confuso dependendo do número de pessoas no dia, já que a estação de Morretes é bem menor que a de Curitiba. Às 15:00 é o momento de sair dentro de um dos confortáveis vagões da categoria luxo. Você será recebido com uma taça de espumante e terá um lanche gostoso e bebidas à vontade durante o passeio (cerveja, água, suco e refrigerantes). Os vagões Foz e Copacabana também contam com café e chá. Em janeiro e fevereiro de 2018, excepcionalmente, o trem sairá de Morretes às 15:45 e terá chegada prevista em Curitiba às 19:45.

Aproveite para apreciar a paisagem no retorno. As montanhas e a vegetação impressionam. O guia a bordo contará detalhes sobre a construção da ferrovia, que foi um grande desafio no século XIX.

passeio-de-trem-com-por-do-sol

Aproveite os momentos finais desse passeio imperdível!

A chegada em Curitiba está prevista para as 19:30, mas sempre poderão haver atrasos por questões técnicas na ferrovia. Após o desembarque, a van ou micro-ônibus lhe levará de volta ao seu hotel ou endereço.

Passeio completo trem de luxo pôr do sol: R$ 382 por pessoa. Veja detalhes e reserve aqui!

Quer reservar só as passagens mesmo?

Também pode fazer isso online com tranquilidade e retirar as passagens na estação no dia do passeio. Aqui estão os links para detalhes e para você garantir seu lugar:

Quer saber as datas dos passeios em 2018 para planejar sua viagem? >> Calendário passeios de trem em 2018 <<

Importante! As opções apresentadas aqui são passeios compartilhados (regulares), ou seja, você estará com outros viajantes durante todo o dia. Caso você prefira uma opção privativa, será um prazer montar um roteiro só para você, no qual poderá escolher o restaurante e terá um dia mais flexível do que em um grupo. Entre em contato com nossa equipe  😉

Gostou das nossas dicas sobre o trem de luxo? Então baixe o nosso Guia Curitiba, com muitas outras informações sobre a cidade e passeios que você vai encontrar por aqui. É gratuito e chega no seu e-mail!

chamada-guia-curitiba-2017

O que fazer em Curitiba: dicas imperdíveis para roteiros de 2, 3 e 4 dias

O que fazer em Curitiba: dicas imperdíveis para roteiros de 2, 3 e 4 dias

Quando vamos viajar, uma das primeiras perguntas que fazemos e que queremos encontrar respostas é sobre os atrativos desse destino e o que podemos fazer por lá, não é mesmo? Isso nos ajuda a decidir quantos dias ficaremos no lugar escolhido, quais são os passeios mais “obrigatórios” para fazer, como planejaremos cada dia da viagem, e por aí vai. Descobrir e imaginar o que nos espera deixa tudo ainda mais prazeroso! Sua pergunta é: o que fazer em Curitiba? Então continue com a leitura!

planejamento de viagens

Esse post é para você que já decidiu que vem para Curitiba e está organizando e reservando passeios, atividades, escolhendo restaurantes e decidindo quantos dias vai ficar. Mas calma! Se você mora aqui em Curitiba, tem curiosidade de conhecer ou só está pesquisando por lugares para viajar, esse artigo também é para você.

💡 Então aproveite nossas dicas sobre o que fazer em Curitiba – esperamos que você encontre o que precisa para deixar a sua viagem bem completa e especial. Ao longo do texto, você encontrá links para outros posts do nosso blog, assim você terá uma leitura complementar, combinado? BÔNUSno final do post temos uma surpresa para você, que com certeza vai ajudar e muito nas suas escolhas sobre o que fazer em Curitiba e região! Não deixe de conferir  😉

Roteiro de 2 dias: principais passeios

Se você está planejando ficar dois dias inteiros em Curitiba, existem dois passeios que não podem ficar de fora do seu cronograma! Um dos mais procurados é o passeio de trem que sai de Curitiba e vai até Morretes, pela Serra do Mar Paranaense. Dica clássica quando o assunto é o que fazer em Curitiba. A ferrovia foi inaugurada em 1885 e atravessa uma bela área de Mata Atlântica, passando por túneis, pontes e cascatas. O trem sai diariamente às 8h15 e segue até Morretes – o retorno acontece no final da tarde, por isso você precisa reservar praticamente um dia inteiro para esse passeio.

Você pode comprar somente a passagem ou reservar um passeio completo, que inclui o apanhe no hotel, a passagem, almoço típico, visita à Antonina e Morretes e retorno de van para Curitiba. Aos sábados, domingos e feriados há a opção do trem de luxo, único no Brasil! Reserve com antecedência: é um passeio que lota com facilidade.

💡 Para mais informações confira nossa artigo: O que você precisa saber sobre o passeio de trem para Morretes.

o que fazer em Curitiba

Uma das melhores maneiras de conhecer uma cidade é visitando seus principais atrativos turísticos. Durante um city tour você irá conhecer vários lugares, recebendo informações bem bacanas do guia de turismo que acompanha o passeio. O que não faltam são opções de city tour para você escolher aqui em Curitiba! O mais tradicional é o de 4 horas e você irá visitar lugares como o Jardim Botânico, Museu Oscar Niemeyer e Parque Tanguá. Em nosso site você vai encontrar passeios privativos, com saída do seu hotel, com ar-condicionado, sem esperas e você pode agendar de acordo com a sua disponibilidade e escolher os lugares que quiser visitar – nós vamos ajudar indicando os melhores atrativos, mas é você que manda!

💡 10 opções de City Tour em Curitiba para você escolher

o que fazer em curitibaSe você veio de avião e o seu voo de volta é no meio da tarde, por exemplo, você pode tentar encaixar mais um passeio: a Vinícola Araucária! Para quem adora vinhos finos, é a chance de conhecer um espaço lindo e de saber um pouco mais sobre a arte da produção de vinhos e também degustar os produzidos no local. Na Vinícola Araucária você terá tempo livre para conhecer os vinhedos, aproveitar as trilhas da propriedade, conhecer a loja da vinícola e levar produtos especiais para casa. Além disso, você poderá degustar os vinhos com tranquilidade, sem se preocupar em dirigir na volta! Esse passeio pode ser combinado ainda com um transfer para o aeroporto, uma vez que a vinícola fica nesse caminho.

vinicola interior

Roteiro de 3 dias: aproveite os passeios na região

O passeio de trem e o city tour são os mais recomendados para quem quer conhecer Curitiba e a região, por isso os indicamos independentemente do número de dias que você pretende ficar por aqui. No entanto, existem muitos outros passeios que saem de Curitiba e tem a duração aproximada de um dia inteiro, ou seja, tem muito o que fazer em Curitiba! Vamos mostrar agora 3 deles que você pode encaixar na sua programação de 3 dias, junto com o passeio de trem e city tour, por exemplo.

A Ilha do Mel não poderia ficar de fora da nossa lista. Se você gosta de praias, trilhas e natureza, conhecer a Ilha vai dar um toque especial na sua viagem! É um lugar incrível, sem carros ou motos, ideal para se desconectar do dia-a-dia, caminhando pelas trilhas e belas praias. O Farol das Conchas, a Gruta de Encantadas, a Fortaleza e as praias (algumas ótimas para surf) encantam pessoas do mundo todo. Há pousadas charmosas para quem quer aproveitar por mais tempo. Dica! Mesmo no inverno é bacana ir para a Ilha – você poderá caminhar e curtir as paisagens, principalmente se for um dia típico de frio e sol. Esse é um passeio que acontece diariamente, mediante reserva antecipada.

Vila Velha é outro passeio bacana para incluir na programação. As formações de arenito levaram milhões de anos para serem formadas e estão em constante transformação devido à erosão do vento. Aproveite a encantadora paisagem até lá com campos, escarpas e fazendas. Em Vila Velha você encontrará também as Furnas e a Lagoa Dourada. É possível ainda combinar esse passeio com as Colônias Holandesas de Castro e Carambeí ou com Witmarsum.

atrativo-vila-velhaVocê pode optar ainda por conhecer apenas as Colônias Holandesas! Um passeio que vai fazer você viajar no tempo. Nesse roteiro você irá conhecer as Colônias Holandesas e se surpreender com a história e as memórias desse lugar. Visite o Parque Histórico de Carambeí, o maior museu histórico a céu aberto do Brasil, com réplicas de construções e um acervo bem interessante. No Moinho do Memorial da Imigração você irá prestigiar um dos maiores moinhos fora da Holanda. Antes de voltar à Curitiba, parada no famoso Café Frederika’s, com tortas deliciosas!

💡 Colônias Holandesas: roteiro imperdível em um passeio perto de Curitiba

carambeí-colonias-holandesas

Roteiro de 4 dias (ou mais!): oportunidade para explorar 

Ficaremos muitos felizes se você planejar 4 dias ou mais em nossa cidade! Além dos passeios que já indicamos anteriormente, você pode explorar outros não tão tradicionais.

O city tour, por exemplo, você pode combinar com um agradável picnic em um dos parques da cidade! Esse é um passeio de aproximadamente 7 horas e você vai conhecer mais de 10 atrativos turísticos. Já se quiser conhecer lugares diferentes, o passeio Curitiba Outro Olhar será ideal para a sua programação. Como o próprio nome diz, você irá conhecer atrativos de Curitiba que não são tão explorados, mas que nem por isso deixam de ser interessantes. Pelo contrário! Você terá a chance de visitar um Museu Egípcio, o único Museu do Holocausto do Brasil, entre outros pontos turísticos. O passeio será finalizado com chave de ouro: uma parada para experimentar a famosa “carne de onça”.

💡 Curitiba Outro Olhar: conheça lugares fantásticos e pouco visitados!

museu-egípcio-em-curitiba-outro-olharPensa em um passeio legal – e super exclusivo! É o Serra do Mar Etílica: vinícola, cervejaria e cachaçaria. Tudo em um passeio bem descontraído e completo pelas paisagens da Serra do Mar Paranaense. Você irá conhecer a Vinícola Família Fardo e terá uma degustação de vinhos e sucos de uva que são produzidos no local. Depois vai aproveitar as paisagens da famosa Estrada da Graciosa até a próxima parada na Porto de Cima Brewery, uma cervejaria artesanal da região. Lá você degustará cervejas, já se preparando para um almoço típico em Antonina: o barreado! Você ficará ainda encantando com a Baía de Antonina durante um agradável passeio de barco. Para finalizar, você vai experimentar a cachaça Porto Morretes, uma das melhores cachaças do Brasil!

💡 Serra do Mar Etílica: um passeio exclusivo saindo de Curitiba

cerveja artesanal Porto de Cima Serra do Mar Etílica

Para quem gosta de trilhas e de ecoturismo, uma das dicas mais bacanas que podemos colocar aqui é o Canyon Guartelá! Ele é considerado o 6º maior cânion em extensão do mundo. Visite o Parque Estadual do Guartelá e surpreenda-se com as belíssimas paisagens dos Campos Gerais. Você irá fazer caminhadas, conhecer áreas restritas do parque e até pinturas rupestres, além do incrível contato com a natureza. Recomendamos esse roteiro para quem está com boas condições físicas ou já está acostumado com esse tipo de atividade!

💡 Canyon Guartelá: o 6º maior do mundo fica no Paraná e perto de Curitiba

Canyon Guartelá

Dicas e outros passeios em Curitiba

Nós sugerimos passeios tanto em Curitiba como outros próximos daqui – fique a vontade para adaptar o seu roteiro! São tantas opções que você poderá escolher de acordo com seu perfil, seus gostos e disponibilidade. Nós da Special Paraná somos uma agência de turismo receptivo aqui em Curitiba. Toda a equipe está sempre empenhada em cumprir a nossa missão: proporcionar a melhor experiência aos nossos clientes, com serviços personalizados e atenção aos detalhes. Por isso, conte conosco para reservar os seus passeios!

Quando pensamos sobre o que fazer em Curitiba, não podemos deixar de dizer para você aproveitar a gastronomia da nossa cidade. São vários pólos gastronômicos, para todos os estilos e bolsos. Já fizemos listas sobre isso aqui no blog – aproveite para dar uma olhada e já ter uma ideia do que vai querer conhecer.

💡 Já o Tour Comida de Boteco e o Tour Curitidoce são exemplos de passeios que levam você em uma experiência gastronômica pela cidade. Vale a pena pesquisar sobre eles e tentar incluir na sua programação!

lugares-imperdiveis-para-comer-doces-em-curitiba-3

Ainda sobre gastronomia: seja para conhecer, fazer compras ou almoçar por lá, o Mercado Municipal pode ser um local bacana e bonito de se conhecer durante a sua viagem. Você irá encontrar produtos como: bebidas, queijos, vinhos, ervas medicinais, temperos e especiarias, conservas, pescados, carnes, além de frutas, verduras e legumes. O mercado possui ainda uma parte dedicada a produtos orgânicos e vários restaurantes.

Falando em compras e comida, a Feirinha do Largo da Ordem é praticamente uma parada obrigatória caso você venha para Curitiba em um domingo! Essa é uma das dicas mais famosas sobre o que fazer em Curitiba. A feira reúne mais de 1000 artesãos que oferecem seus produtos variados em barracas espalhadas ordenadamente em várias ruas. Acontece no Centro Histórico aos domingos de manhã, das 9h às 13h, aproximadamente. Você encontrará muitas coisas legais e diferentes e poderá almoçar no local, seja na feira ou nos restaurantes da região.

Outra dica muito importante para o que fazer em Curitiba é aproveitar nossos museus e parques! No material que preparamos para você no final do texto você vai encontrar mais informações sobre esses lugares e muitas outras dicas sobre o que fazer em Curitiba 😉

E conhecer Curitiba pedalando? Se você gosta de andar de bike, recomendamos dar uma olhada das opções de passeios de bike guiados! Guias experientes vão mostrar lugares muito bacanas de se conhecer pedalando. Há inclusive roteiros para degustar diferentes tipos de café, conhecer bares de Curitiba ou com ênfase na arte urbana.passeios de bicicleta.

o que fazer em curitiba - bike tourPara ficar sempre por dentro das dicas sobre o que fazer em Curitiba, acompanhe a Special Paraná aqui pelo blog mesmo (estamos sempre buscando escrever sobre conteúdos interessantes e novidades sobre a cidade), em nosso Facebook e no Instagram! Se quiser nos mostrar como está sendo sua viagem em Curitiba e região, use a #iloveparana 😀

  • Se você vem para Curitiba com crianças, recomendamos esses dois artigos do blog: 

pizzaria-boca-de-forno-curitiba-com-crianças

 

  • Se você planejou uma viagem romântica para cá, não deixe de ler esse artigo 

curitiba-romântica-fotos

O que fazer em Curitiba: dicas completas em nosso e-book!

Aqui está nossa surpresa para você! Já pensou em todas essas e muitas outras dicas sobre Curitiba e região reunidas em um só lugar? É possível!! Baixe agora nosso Guia Curitiba, com quase 60 páginas. Ele está bem completo para você aproveitar ao máximo sua viagem. Se você quiser saber o que vai encontrar nesse e-book antes de baixar, confira o nosso post sobre o Guia ou peça já o seu – é gratuito! Com certeza será um bom aliado durante o planejamento da sua viagem e quando você já estiver por aqui: 

chamada-guia-curitiba-2017

[E-BOOK GRATUITO] Guia Curitiba: as melhoras dicas em um só lugar

[E-BOOK GRATUITO] Guia Curitiba: as melhoras dicas em um só lugar

Se você chegou até aqui, é bem provável que esteja procurando por dicas sobre Curitiba e região! Pensando em facilitar a sua busca, nós da Special Paraná preparamos um guia super exclusivo e completo. O Guia Curitiba tem aproximadamente 60 páginas só com informações sobre a cidade e o entorno: são dicas de passeios, restaurantes, atrativos turísticos, bares, compras e muito mais! Esperamos que você encontre o que precisa para deixar a sua viagem bem completa e especial.

Você poderá imprimir o guia, mas se preferir ver pelo computador, tablet ou celular, é possível interagir com os links que indicamos – você será redirecionado para as páginas que quiser. Esse material é gratuito: basta você preencher o formulário com seus dados e o guia chegará no seu e-mail. Aproveite!

  • Informações gerais
  • Atrativos turísticos mais visitados
  • O que fazer em Curitiba
  • Saiba tudo sobre o passeio de trem
  • Saiba como funciona a linha turismo
  • Diferenças entre o passeio privativo e o regular
  • Gastronomia
  • Noite Curitibana
  • Compras em Curitiba
  • Não entre em roubadas
  • Curitibanices

chamada-guia-curitiba-2017

O que você vai encontrar em nosso Guia Curitiba:

  • Informações gerais

Quando estamos planejando uma viagem, é interessante saber alguns dados sobre esse lugar que queremos visitar, não acha? Por isso, logo no comecinho do guia você vai encontrar essas informações mais gerais sobre Curitiba. Qual o melhor período para viajar, quantos dias ficar, como chegar, como circular por aqui e onde ficar: você vai descobrir lendo nosso material!

guia curitiba - quando ir

 

  • Atrativos turísticos mais visitados

Assim como em vários lugares do mundo, Curitiba apresenta diversas opções turísticas, tanto para moradores, como para quem vem conhecer a região. Alguns ganham destaque e tornam-se praticamente paradas obrigatórias para quem deseja explorar e aproveitar o melhor da cidade! Em nosso Guia Curitiba você vai encontrar uma lista com esses atrativos, incluindo um descritivo sobre cada local e os endereços. O Jardim Botânico, cartão postal da cidade, não poderia ficar de fora, né?

jardim-botânico-city-tour-em-curitiba

 

  • O que fazer em Curitiba

Queremos também dar sugestões de passeios, roteiros e outros atrativos para deixar a sua viagem ainda mais inesquecível e completa. Não queremos que você perca nada por aqui! Saiba, então, quais são os passeios mais procurados, roteiros diferentes para você sair do lugar comum, passeios legais na região, sugestões de passeios de ecoturismo e aventura, dicas para curtir Curitiba a dois, museus em Curitiba, eventos tradicionais, entre outras dicas a mais. Com certeza você vai encontrar atividades que combinem com o seu perfil viajante!

conhecendo curitiba

  • Saiba tudo sobre o passeio de trem

O passeio mais famoso por aqui é o de trem que sai de Curitiba e vai até Morretes. Nesse tópico do guia, nós detalhamos algumas coisas que você precisa saber para escolher a melhor alternativa para a sua viagem, como informações sobre preços, pacotes e categorias dos vagões.

 

  • Saiba como funciona a linha turismo

Aqui em Curitiba você vai encontrar a Linha Turismo. Você poderá conhecer os principais pontos turísticos em um ônibus double decker (de dois andares), com um roteiro já definido pela cidade. Saiba como funciona e quais são as vantagens e desvantagens desse estilo de passeio.

  • Diferenças entre o passeio privativo e o regular

No turismo, duas categorias importantes, independentemente do destino, dividem os passeios. Você encontrará opções de passeios privativos e regulares. Mas o que isso significa? Descubra no Guia Curitiba!

  • Gastronomia

Se você gosta de conhecer restaurantes e experimentar a gastronomia local quando viaja, Curitiba não vai decepcionar! São muitos polos gastronômicos bem bacanas, para todos os gostos e bolsos. Fizemos uma lista bem completa para você. Nessa parte do Guia Curitiba você vai encontrar também uma participação especial da jornalista Ledinara Batista, do blog Férias Now e do Tour CuritiDoce.

 

  • Noite Curitibana

Mais uma lista bem legal para a sua viagem! Conheça bares, botecos e baladas de Curitiba. Aqui uma participação especial da Carol Moreno, organizadora do Tour Comida de Boteco.

Ao longo do Guia, nós indicamos também quais são os nossos parceiros no programa de descontos e vantagens exclusivos para os clientes da Special Paraná. Saiba como funciona!

bar-do-alemão-em-curitiba (2)

 

  • Compras em Curitiba

Se você gosta de fazer compras também quando viaja, aqui vão alguns lugares que você pode colocar em seu roteiro, incluindo os principais shoppings de Curitiba e a nossa famosa Feira do Largo da Ordem.

  • Não entre em roubadas

Não queremos que você passe sufoco por aqui. Por isso, pensamos em algumas dicas que podem te ajudar a não entrar em algumas ciladas.

  • Curitibanices

Quem visita Curitiba pela primeira vez poderá reparar em algumas peculiaridades regionais, tanto na fala como em algumas atitudes. Nesse tópico nós ajudamos você a desvendar algumas expressões curitibanas e curitibanices, combinado piás e gurias?

Um pouquinho sobre nós…

A Special Paraná é uma agência de turismo receptivo especializada em Curitiba e região desde 2007. Toda a equipe está sempre empenhada em cumprir uma missão: proporcionar a melhor experiência aos nossos clientes, com serviços personalizados e atenção aos detalhes.

Conte com a gente para organizar os seus passeios em Curitiba e região! Confiamos em nosso trabalho e nos esforçamos para que nossos clientes fiquem sempre satisfeitos. Você pode até ler alguns depoimentos bem legais deles em nosso site. Nós amamos morar e trabalhar em Curitiba! Esperamos que o Guia seja útil para você e para deixar a sua viagem mais feliz e completa. Esperamos você por aqui, viu? 🙂

Conhecendo Curitiba: 10 ideias legais para fazer com a família ou amigos

Conhecendo Curitiba: 10 ideias legais para fazer com a família ou amigos

Viajar com a família ou com os amigos pode ser uma oportunidade incrível para todos se divertirem e passarem um tempo especial juntos, não é mesmo? E a próxima parada de vocês pode ser Curitiba! Se já estão planejando ou estão com a viagem marcada para cá, como vocês se imaginam conhecendo Curitiba? Aqui você vai conferir algumas dicas para conhecer a cidade além dos passeios e atrativos mais tradicionais! Confira:

Conhecendo Curitiba com a família ou amigos

  • Façam um passeio pela cidade

Não deixem de fazer um passeio e visitar os parques e memoriais das diferentes nacionalidades que formaram Curitiba. Uma opção mais econômica é a Linha Turismo, um ônibus double-decker que passa pelos principais pontos turísticos. O ponto de saída é na Praça Tiradentes, mas é possível subir em qualquer uma das paradas. Aos fins de semana, feriados e dias de sol, por exemplo, é mais provável que você encontre filas e o tempo de espera entre um ônibus e outro seja maior.

Se preferirem mais conforto e o acompanhamento de um guia de turismo, recomendamos um city tour privativo, exclusivo para vocês. Assim, não será necessário esperar em nenhum lugar e o passeio acontecerá no ritmo do grupo. Em nosso site você vai encontrar diversos passeios, não deixe de conferir – temos certeza que vocês vão encontrar opções bem bacanas para todos!

Leia também: 10 opções de City Tour em Curitiba para você escolher

  • Visitem o Museu Oscar Niemeyer

Sempre estão acontecendo exposições interessantes e a parte externa já vale a visita: o chamado “museu do olho” impressiona pela sua arquitetura! Se quiser fazer uma pausa para um cafezinho, não deixe de conhecer o Café do MON. Aproveite ainda para visitar o Bosque do Papa, que está ao lado do museu. Uma pequena caminhada que levará a casinhas originais construídas pelos imigrantes que vieram da Polônia no final do século XIX.

  • Andem de bicicleta pelas ciclovias da cidade

Curitiba tem ciclovias que atravessam a cidade e interligam vários atrativos turísticos. Aqui você poderá alugar uma bike ou fazer divertidos passeios guiados. Nos passeios de bicicleta, até mesmo quem não está acostumado a pedalar se divertirá, pois há opções que vão somente em lugares planos e tranquilos. Há também passeios de bicicleta noturnos, em que você poderá conhecer bares da cidade, e um com degustação de cafés!

  • Conheça a Feira do Largo da Ordem 

Chamada carinhosamente de “feirinha”, é uma instituição da cidade, que domina as ruas do Largo da Ordem aos domingos de manhã (9h às 13h). Há produtos para todos os gostos: roupas, sapatos, objetos de decoração, móveis e brinquedos, praticamente tudo feito de maneira artesanal. Muitas barracas vendem também comidinhas típicas de vários lugares do mundo!

Vocês podem aproveitar para dar uma esticada no passeio e almoçar por lá mesmo – existem várias opções de restaurantes e bares. Que tal ainda um chopinho no Bar do Alemão, um dos mais famosos da cidade? Clientes da Special Paraná têm uma vantagem especial – saiba mais aqui.

  • Degustação de vinhos e jantar em Santa Felicidade

O bairro de Santa Felicidade foi fundado por imigrantes italianos do Vêneto, que desde o início produziam vinhos coloniais. O bairro se tornou hoje um reduto gastronômico e é parada obrigatória para quem visita Curitiba. Sugerimos uma visita na Adega Durigan para provar diferentes vinhos, salames e queijos e depois um jantar em um dos restaurantes do bairro.

conhecendo curitiba - santa felicidadeSe vocês forem apaixonados por vinhos finos temos ainda outra sugestão: conhecer a Vinícola Araucária! Apreciem os belos vinhedos e as áreas de produção e degustem os vinhos produzidos no local. Se estiverem em um grupo de a partir de 6 pessoas é possível ainda realizar o Wine Day exclusivo para o grupo: um breve curso sobre a arte da elaboração e da degustação de vinhos finos. É necessário agendar com antecedência!

vinicola interior

  • Visitem Vila Velha e a Colônia Witmarsum

Um passeio para conhecer as paisagens bucólicas dos Campos Gerais, onde está o Parque Estadual de Vila Velha, conhecido por seus arenitos com formações curiosas. No retorno à Curitiba, parada para almoço na Colônia Witmarsum, uma comunidade rural fundada na década de 1950 por menonitas, que até hoje preservam as tradições germânicas. Vocês podem ainda optar por combinar o passeio para Vila Velha com as Colônias Holandesas!

atrativo-vila-velha

Vila Velha

almoço-em-witmarsum

Almoço em Witmarsum

carambeí-colonias-holandesas

Colônias Holandesas

  • Uma parada no Mercado Municipal de Curitiba

Um espaço agradável para conhecer, passear, fazer compras e até aproveitar para almoçar! São vários boxes com comidas variadas no andar superior e você também encontrará restaurantes na ala de orgânicos. Vale a pena tomar um café no Café do Mercado ou comer um tradicional doce português na Doce Fardo.

mercado-municipal-caroline-kwasnicki

  • Degustem cervejas artesanais feitas na região

Há muitas cervejas especiais feitas na região de Curitiba e que já ganharam medalhas a nível mundial. Algumas marcas são: Way, Bodebrown, Bad Moose, Dum, Klein, Diabólica, entre outras. Muitos bares da cidade são especializados em cervejas e chopes artesanais.

Se vocês gostam desse tipo de bebida, o passeio Serra do Mar Etílica pode ser bem interessante e diferente! Vinícola, cervejaria e cachaçaria. Tudo em um passeio bem descontraído pelas paisagens da Serra do Mar Paranaense. Você irá conhecer, por exemplo, a Porto de Cima Brewery, uma cervejaria artesanal da região. Lá você degustará cervejas, já se preparando para um almoço típico em Antonina: o barreado! Saiba mais sobre esse passeio aqui.

  • Show de stand-up comedy

Curitiba tem uma tradição com comediantes de stand-up comedy – estilo de show em que os artistas sobem ao palco com um microfone para divertir a plateia com temas bem cotidianos. Há um lugar dedicado somente a este gênero: o Curitiba Comedy Club. Aproveitem! Clientes da Special Paraná têm uma vantagem especial – saiba mais aqui.

  • Aproveitem as feiras gastronômica de bairro

Os curitibanos adoram comer nas movimentadas feiras de bairro. As mais tradicionais são a do Batel e da Praça da Ucrânia. É tudo bem simples e muitas pessoas comem em pé mesmo. Experimente os pieroguis (pastéis cozidos poloneses com recheio de batata e molhos diversos), sanduíches variados, crepes, espetinhos e outras delícias. Feira do Batel: sábados das 12h às 21h – Rua Carneiro Lobo, entre Visconde de Guarapuava e Gonçalves Dias. Feira da Praça da Ucrânia (bairro Bigorrilho): sexta das 17h às 22h – entre as ruas Padre Agostinho e Padre Anchieta.

Gostou do nosso post conhecendo Curitiba com a família ou amigos? Aproveite para baixar também o nosso Guia de Curitiba – é gratuito, bem completo e recheado de dicas sobre a cidade e a região!

chamada-guia-curitiba-2017

10 opções de City Tour em Curitiba para você escolher

10 opções de City Tour em Curitiba para você escolher

Caminhando por Curitiba (aproximadamente 3 horas de duração)

Gosta de caminhar para descobrir aspectos interessantes da cidade? Este passeio é perfeito para você. O roteiro inclui lugares muito bacanas e mostrará algumas fotos antigas de Curitiba para que você possa comparar.

A caminhada completa é de aprox. 5 km e inclui lugares como: Praça Tiradentes, Largo da Ordem, Ruínas de São Francisco / Belvedere, Paço da Liberdade, Solar do Barão, Passeio Público, Praça Santos Andrade (Teatro Guaíra e UFPR), Museu Ferroviário, Rua Barão do Rio Branco, Rua das Flores, Praça Zacarias e Boca Maldita. Você também andará de ônibus bi-articulado e poderá conhecer de perto nossas “estações tubo”. O roteiro é flexível e pode ser alterado conforme sua preferência. O valor depende do número de pessoas.

solar-do-barão-curitiba

Solar do Barão

Curitiba Intensiva (9 horas de duração)

Se você é daqueles que quer conhecer tudo, o passeio de dia inteiro não te decepcionará.

O passeio começa com uma breve caminhada no centro histórico (aprox. 1 hora). Ali você conhecerá o Largo da Ordem e seu entorno, a famosa Rua das Flores, o Paço da Liberdade, e as Praças Tiradentes e Santos Andrade.

Após conhecer em um tour panorâmico os principais lugares do centro, você seguirá para atrações imperdíveis, como o Jardim Botânico, o Museu Oscar Niemeyer (externo), Bosque João Paulo II, Torre Panorâmica (opcional – fecha às segundas) e o bairro de Santa Felicidade. Se você desejar, poderá almoçar em um dos famosos restaurantes de comida italiana (opcional). O passeio continuará pelo Parque Tingui, Parque Tanguá, Ópera de Arame e Unilivre. O valor depende do número de pessoas.

museu-oscar-niemeyer-mon-curitiba-turismo

Museu Oscar Niemeyer

City Tour com Ensaio Fotográfico (4 ou 9 horas de duração)

Que tal levar fotos incríveis da sua visita à Curitiba? Temos duas versões do passeio que incluem durante 2 horas o acompanhamento de uma fotógrafa para registrar seus momentos aqui. O estilo das fotos é bem natural e você terá locais da cidade como fundo. As fotos não são posadas como em um estúdio.

São duas versões desse city tour em Curitiba: uma de 4 horas de duração e outra de 9 horas de duraçãoO valor depende do número de pessoas.

ensaio-de-fotos-Curitiba

Ensaio fotográfico com City Tour em Curitiba

City Tour com Picnic (aproximadamente 7 horas de duração)

Você gostaria de um passeio descontraído que não deixe nenhum dos principais atrativos de Curitiba de fora? O passeio inclui o Jardim Botânico, o Museu Oscar Niemeyer, o Bosque João Paulo II, a Torre Panorâmica, o Parque Tingui, o Tanguá, o famoso bairro de Santa Felicidade, a Ópera de Arame, Unilivre, Bosque Alemão, a área histórica próxima ao Largo da Ordem e uma visita panorâmica do centro. O picnic em um dos parques está incluído (sanduíche, doces, frutas e água). O valor depende do número de pessoas.

city tour em curitiba

Parque Tingui

Curitiba Outro Olhar (aproximadamente 7 horas de duração)

Quer incluir lugares bacanas e que não fazem parte do “roteiro obrigatório” dos turistas? Este diferente city tour em Curitiba é para você…

Visite com o guia lugares diferentes e lindos como o Santuário Schönstatt (lindo local de meditação e oração), Parque Barigui (a “praia” dos curitibanos), o Museu da Vida (central da Pastoral da Criança e local de homenagem à Zilda Arns), Museu Egípcio da Ordem Rosa Cruz (reproduções da arte do Egito Antigo e uma múmia autêntica de 2.500 anos), Capela Santa Maria (sede da Camerata Antiqua de Curitiba). Ao final, você experimentará a famosa “Carne de Onça”, uma especialidade curitibana que será preparada na sua frente. Se medo – a carne é bovina de primeira qualidade. Nosso “steak tartar” ou o “sashimi curitibano”. O valor depende do número de pessoas.

mercearia-fantinato-carne-de-onça-curitiba

Carne de onça

Tour Lava Jato (aproximadamente 4 horas de duração)

Você acompanha as notícias da Operação Lava Jato e quer conhecer os lugares ligados às investigações? Você vai adorar este passeio!

Curitiba sedia a maior investigação já realizada no Brasil sobre corrupção desde o dia 17 de março de 2014. O tour Lava Jato inclui visitas externas à Procuradoria da República, Justiça Federal, Museu Oscar Niemeyer (onde estão expostas algumas das obras apreendidas), Polícia Federal e Complexo Médico Penal. Oportunidade de ver de perto os locais que aparecem nos noticiários e entender melhor como funcionam as investigações. O valor depende do número de pessoas.

polícia-federal-operação-lava-jato-curitiba

Polícia Federal

Curitiba à noite (aproximadamente 4 horas de duração)

Você só terá tempo à noite, mas não quer deixar de passear por Curitiba? Este passeio é o ideal para você! O passeio começa às 18:30 para um breve city tour em Curitiba. Você verá a área central, Museu Oscar Niemeyer, Jardim Botânico e Parque Tanguá antes de seguir para o famoso bairro italiano de Santa Felicidade. Parada em uma adega para provar vinhos coloniais, queijos e embutidos. Depois segue para um dos restaurantes mais tradicionais do bairro para um rodízio de massas: Madalosso ou Velho Madalosso. O valor depende do número de pessoas.

city-tour-in-curitiba-at-night

Parque Tanguá

[/vc_column_text]

City Tour em Curitiba e passeio de trem no mesmo dia (aproximadamente 11 horas de duração)

Você só tem um dia na cidade e quer conhecer Curitiba mas também não abre mão do famoso passeio de trem? Este passeio combina as duas coisas.

Você fará pela manhã um city tour por Curitiba conhecendo os principais pontos turísticos como o Jardim Botânico, o Museu Oscar Niemeyer, o Bosque João Paulo II, a Ópera de Arame e o Parque Tanguá. Depois disso, segue para Morretes pela linda Estrada da Graciosa, que é rodeada de Mata Atlântica. Sugestão (opcional): almoço típico em Morretes para experimentar o prato da região “barreado” – cozido de carne servido com arroz, farinha de mandioca e banana e acompanhamentos como salada, peixe e camarão. A tarde, embarque no trem para retornar à Curitiba. A ferrovia é histórica e você passará por túneis, pontes e penhascos no meio da Mata Atlântica. Chegada em Curitiba aprox. às 18:30 e retorno ao seu hotel. O valor depende do número de pessoas.

passeio-de-trem-curitiba-morretes

Passeio de trem até Morretes

LEMBRANDO QUE TODOS OS NOSSOS CITY TOURS SÃO PRIVATIVOS. VEJA AS VANTAGENS AO OPTAR POR UM PASSEIO ASSIM:

– O transporte e o guia de turismo estarão exclusivos para vocês. Você não precisará dividir a atenção deles com outros participantes.

– O passeio será feito no seu ritmo: mais rápido se você quiser ver tudo rapidamente ou mais tranquilo se você estiver com crianças ou idosos, por exemplo. O passeio é só para você e a escolha é sua.

– Nada é cronometrado – você tem tempo para visitar cada coisa dentro do tempo total do passeio.

– O roteiro é flexível, ou seja, gostou de um lugar e quer ficar um pouco mais? Está cansado e quer fazer uma pausa?  Sem problemas! O passeio privativo pode ser personalizado como você preferir.

Nada de atrasos ou ficar passando em vários endereços para buscar outros participantes.

– O guia de turismo poderá focar em aspectos que lhe interessem. Você não precisará ouvir um “discurso padrão” como é o caso de roteiros compartilhados.

– O horário de início é flexível. Você poderá solicitar o que prefere na reserva!

Gostou das opções de City Tour em Curitiba? Então não deixe de baixar o nosso Guia com muitas outras dicas sobre a cidade e a região. Está bem completo e é gratuito! Aproveite:

chamada-guia-curitiba-2017

Vinícolas em Curitiba: a vocação vitivinícola nos arredores

Vinícolas em Curitiba: a vocação vitivinícola nos arredores

É lindo testemunhar uma região valorizando e aprimorando a sua cultura gastronômica. Um banquete de projetos de cunho alimentar brotam no primeiro planalto paranaense: produtores de cerveja, queijos, embutidos, conservas, etc. valorizando o que o clima e terroir tem para oferecer. Expresso na diversidade de paisagens que contemplam desde a Mata Atlântica a beira da Serra do Mar até as suaves colinas tomadas de Araucárias próximas aos campos gerais. E é nesse cenário que algumas vinícolas em Curitiba estão ganhando destaque!

Terroir: palavra francesa sem tradução, mas que significa a relação entre o solo e o clima que irá conceber um determinado tipo de uva, expressando sua qualidade e identidade em um grande vinho – Fonte: Revista Adega.

Hoje podemos preparar o menu completo de um jantar com alimentos e bebidas produzidos em Curitiba e seu entorno. E acompanhar cada passo da refeição com um vinho diferente, finalizando com um leque de opções de espumantes para o brinde. Bebidas com qualidade impensada há dez anos atrás, quando começavam a engatinhar os primeiros projetos dedicados a produção de vinhos finos na região metropolitana de Curitiba.

Até então, a maioria do vinho produzido na região era o popular vinho colonial, feito a partir de uvas de mesa. E as pouquíssimas vinícolas em Curitiba que se dedicavam a elaboração de vinhos finos o faziam com uvas dos estados vizinhos da região Sul do Brasil. De 2006 para cá, produtores começaram a plantar uvas viníferas num microclima considerado tão desafiador, para não dizer difícil, para o cultivo de uvas viníferas. O excesso de umidade e chuva somado aos frequentes dias nublados pode não ser considerado o ideal para viticultura.

De fato Curitiba não tem, e está longe de ter, um clima seco e ensolarado que as viníferas tanto gostam, como em Mendoza e no Vale do Maipo. O que é um desafio para as vinícolas em Curitiba. Mas isso não significa que o cultivo de uvas europeias na região seja impossível! Apesar dos projetos serem todos muito novos, os resultados preliminares são surpreendentes.  Vinhos com qualidade, estilo definido e potencial de guarda.

Vinícolas em Curitiba - Araucária (3)

Se a primeira incerteza na fundação deste projeto foi se a região teria condições de nos brindar uvas sadias e maduras – o que se comprovou – a segunda era se o vinho feito a partir delas aguentaria o passo do tempo. E para nosso deleite eles têm envelhecido bem. Vinhos com cinco, seis anos de idade estão em plena qualidade e ainda vislumbram mais tempo de vida na garrafa. Outro sinal muito positivo.

Não se pode ser conclusivo ainda sobre as melhores uvas e terrenos da região, mas com base em alguns exemplos bem sucedidos de vinícolas em Curitiba, já podemos fazer um esboço do panorama atual dos vinhos finos dos arredores da capital paranaense. E ele é muito animador:

Vinícolas em Curitiba que você precisa conhecer

 

  • Vinícola Araucária

Iniciada em 2007, a vinícola conta com 5 hectares de vinhedos plantados a cerca de 980 metros de altitude em São José dos Pinhais, próximos a Serra do Mar. A Chardonnay, em franca expansão, predomina os vinhedos e é a uva base de dois espumantes feitos pelo método champenoise – brut e demi sec – e um vinho branco fresco bastante floral com ligeira nota de caramelo. Estes vinhos vem temperados com uma discreta proporção de Viognier e Pinot Noir. Além destas castas, a Cabernet Franc tem sido bastante produtiva na região e dá origem ao vinho tinto recém-lançado. Destaca-se pelo aroma, frescor e o toque picante típico da variedade. A coleção é completada por mais três tintos das uvas Cabernet Sauvignon e Merlot de produtor parceiro em Campo Largo. Os tintos da linha Angustifólia, cuja safra vigente é de 2010 impressionam pela vivacidade e fluidez no paladar, com toque de carvalho aparente, mas na medida. As produções são limitadas e tem o conceito de homenagear a cultura do estado em seus rótulos estampados por murais do artista plástico Poty Lazarotto e símbolos da natureza paranaense, como a árvore Araucária e ave que a semeia, a Gralha Azul.

IMG_8147

IMG_8132

Dica! Você pode conhecer a Vinícola Araucária durante um passeio privativo da Special Paraná. Você irá visitar os vinhedos e espaços de produção, além de degustar os deliciosos vinhos finos dessa vinícola! Esse passeio pode acontecer diariamente, mas é preciso fazer a sua reserva com antecedência. Leia mais sobre a vinícola em nosso post “Degustação de vinhos: aprenda, deguste e conheça a Vinícola Araucária”.

Vinícolas em Curitiba - Araucária (2)

 

  •  Vinícola Legado

Localizado em Bateias, zona rural de Campo Largo, possui cerca de 10 hectares de vinhedos implantados em 2006 a 1040 metros de altitude nos pés da Serra de São Luiz do Purunã. São cinco variedades de uvas europeias, lideradas pela branca Viognier e a tinta Merlot. Cabernet Sauvignon, Pinot Noir e a pouco conhecida variedade italiana Fiano, completam os vinhedos. A amplitude térmica durante a época de maturação tem sido um dos principais aliados da uva, produzindo frutos com bom equilíbrio entre açúcar e acidez.

Vinícolas em Curitiba - LegadoVinícolas em Curitiba - Legado (2)

Vinícolas em Curitiba - Legado (3)

Além do curioso vinho branco de Fiano, com aromas que remetem a erva-mate, a Legado acaba de engarrafar um fresquíssimo Viognier, uva que se adaptou muito bem e é usada na base de um dos seus espumantes, com ótima acidez, cremosidade e um sabor que lembra a damasco. A Pinot Noir têm sido a grande surpresa e revela-se em um tinto bastante fresco, frutado e fácil de tomar. Completam a adega um espumante rosado de Merlot e um tinto jovem de Cabernet Sauvignon e Merlot. A vinícola está preparando um tinto estilo Amarone – onde as uvas são parcialmente desidratadas antes da fermentação – com envelhecimento em carvalho novo, sem previsão de lançamento.

IMG_1225

Sobre mim – Wagner Gabardo é mestrando em Turismo pela UFPR, Brasil e Sommelier Profissional pelo CAVE, Argentina. É proprietário da escola Alta Gama onde oferece cursos e experiências vínicas e gastronômicas. Também escreve artigos para revistas de vinhos no Brasil e em Portugal. Mais detalhes sobre seu trabalho em altagama.net.br

 Gostou de saber mais sobre algumas vinícolas em Curitiba e quer ler outras dicas sobre a cidade e os arredores? Baixe já o nosso Guia de Curitiba! Está bem completo e é gratuito:

 

chamada-guia-curitiba-2017

Dica Gourmet: conheça conceituados restaurantes em Curitiba

Dica Gourmet: conheça conceituados restaurantes em Curitiba

Curitiba tem vários lugares ótimos para quem gosta de boa comida, preparada por excelentes chefs de cozinha. Aqui está uma lista bem pessoal de restaurantes em Curitiba que recomendo sem restrições para você se programar para um bom jantar!

Curitiba para Gourmets

Nomade

O restaurante do Hotel Nomaa mistura um ambiente bem decorado em estilo sóbrio e minimalista com comida excelente. O cardápio tem pratos internacionais e o brunch é delicioso. Aberto para jantar de segunda à sábado e para brunch aos sábados e domingos. R. Gutemberg, 168 – Batel |  Tel: (41) 3087-9510.

nomade-restaurantes-em-curitibanomade-restaurantes-em-curitiba-2Poco Tapas

O lugar fica fora dos eixos gastronômicos da cidade, mas é uma grata surpresa. Pequeno (reserve a mesa!), trabalha com releituras de pratos usando técnicas da cozinha molecular. É um dos restaurantes em Curitiba mais recomendados. O chefe Fabio Mattos vem sempre à mesa explicar cada prato. O menu degustação inclui 10 pratos salgados e 5 sobremesas, servidos em porções pequenas, mas suficientes. O serviço é muito descontraído e divertido. Abre para jantar de segunda à sábado. Av. Vicente Machado, 2786 – Batel | Tel.: (41) 99682-8758.

poco-tapas-restaurantes-em-curitibapoco-tapas-restaurantes-em-curitiba-2C La Vie

O restaurante mudou de endereço, mas manteve a qualidade dos pratos e do atendimento. O cardápio tem pratos franceses, algumas massas e grelhados. Destaque para os vinhos em taça, que podem ser escolhidos entre vários rótulos que são servidos em doses de 25ml, 75ml e 150ml. Muito bom para combinar individualmente com o seu prato. Aberto para almoço de terça à sábado e para jantar de segunda à sábado. Al. Presidente Taunay, 533 | Tel.: (41) 3029-9988.

c-la-vie-restaurantes-em-curitibac-la-vie-restaurantes-em-curitiba-2Mukeka

Se você quer um bom restaurante brasileiro, mas nada de churrascaria, este é uma boa opção. Conta com um cardápio de pratos brasileiros com ingredientes bem regionais. O ambiente é tranquilo e bem decorado e chefiado por uma equipe habilidosa e chefs competentes. Abre todos os dias para almoço e jantar. Rua Machado de Assis, 417 – Juvevê | Tel.: (41) 3156-3028.

restaurantes em Curitiba (3)restaurantes em CuritibaEspaço Gourmet Gastronomia

Se além de comer bem você também gosta de cozinhar, uma boa opção é participar de uma aula-show desta escola. A programação é bem variada (você pode consultar no site deles) e após o preparo você degustará o que foi preparado com bebidas inclusas. Os professores são divertidos e os grupos são pequenos, dando oportunidade para boa interação. Alameda Prudente de Moraes, 129 – Mercês | Tel.: (41) 3019-0437.

aula show gastronomia curitiba

Fotos: divulgação. Recomendamos que você confirme horários de funcionamento com os próprios estabelecimentos.

Gostou da nossa lista com alguns restaurantes em Curitiba? Em nosso Guia você encontrará muitas outras dicas! Aproveite e baixe já – é gratuito:

 

chamada-guia-curitiba-2017

Bibiana Antoniacomi, além de dirigir a Special Paraná adora explorar novos lugares e comer coisas diferentes.

Botecos em Curitiba: 5 lugares que você precisa conhecer

Botecos em Curitiba: 5 lugares que você precisa conhecer

Se você gosta de um bom boteco, Curitiba é sem dúvida um destino pra incluir no seu roteiro! O que não falta por aqui são opções de bares, dos estilos mais variados. Escolher apenas alguns é tarefa nada fácil – a melhor coisa a fazer quando estiver na cidade é conhecer vários, para aproveitar o que cada um tem de melhor! Confira nossa lista com 5 botecos em Curitiba imperdíveis para conhecer:

  • ROCK THE CASBAH

Ótimo bar no bairro São Francisco, região bem central da cidade. O bar é meio pub inglês, meio árabe, com vários choppes artesanais, principalmente de Curitiba e região. Eles servem  shawarmas deliciosos – não deixe de experimentar o de kafta! Para os vegetarianos, o falafel é uma ótima pedida.

O bar é pequeno mas aconchegante, e a decoração chama a atenção – a parede repleta de réplicas de vinis já é patrimônio de Curitiba! Outra coisa legal são as exposições de arte, que acontecem lá com frequência.

botecos_em_curitiba-9

botecos_em_curitiba-7botecos_em_curitiba-8Serviço:

Rock the Casbah – R. Inácio Lustosa, 560.

De Terça a Sexta, das 18h às 0h / Sábado das 19h às 2h / Dom das 18h à 1h.

O bar faz parte do Roteiro São Francisco do Tour Comida de Boteco.

  • SIRÈNE

O melhor fish and chips de Curitiba! Há quem diga que é até melhor que o de Londres! O bacana é o conceito de ser um fish and chips de rua – o petisco é servido em um cone, e acompanhado por um molho delicioso.

A decoração é focada em sereias e marujos (Sirène é sereia em francês), e a casa oferece vários chopes da Way Beer. O bar fica no Centro Histórico de Curitiba (Largo da Ordem), e desde que abriu, há menos de um ano, tem atraído uma clientela fiel.

Uma dica para quem vai ao bar com frequência é comprar uma caneca do Sirène – ela pode ficar pendurada na parede do bar, identificada com teu nome, e cada vez que você pedir um chopp, ganha 20% a mais, já que ela é maior que o copo de plástico. E sem falar que a caneca é linda!

botecos_em_curitiba-13botecos_em_curitiba-14Serviço:

Sirène Bar – R. Trajano Reis, 150.

De Terça a Quinta, das 18h às 23h / Sexta e Sábado, das 18h à 1h / Domingo, das 16h às 22h.

O bar faz parte do roteiro Centro Histórico do Tour Comida de Boteco.

  • LA SANTA – BRIGADEIRO

Sem dúvida o melhor bar mexicano de Curitiba! O La Santa – Brigadeiro é o novo espaço do La Santa Bar y Cocina Mexicana, um bar pequeno mas bem conhecido entre os curitibanos, aberto há alguns anos na cidade.

O cardápio é composto por petiscos e pratos mexicanos deliciosos – o bar original é mais focado em tacos, nachos e burritos, mas o novo tem um cardápio bem variado, com pratos ótimos a preços convidativos.

O bar é o lugar ideal pra aproveitar todos os choppes da Way Beer, uma cervejaria da região de Curitiba – são 12 torneiras de chopp, tem pra todos os gostos! Ou, claro, pra tomar uma boa tequila, como todo bar mexicano que se preze. O espaço do La Santa Brigadeiro é bem grande e o ambiente é ótimo, perfeito pra encontrar os amigos ou comemorar seu aniversário.

botecos_em_curitiba-12Serviço:

La Santa Bar y Cocina Mexicana – Brigadeiro – Rua Brigadeiro Franco, 1079.

De Terça a Quinta, das 18h à 0h / Sexta e Sábado, das 18h à 1h / Domingo, das 18h às 23h.

O bar faz parte do Roteiro Centro do Tour Comida de Boteco.

  • JARDINETE

Um bar super bacana, pet friendly, bike friendly e com boa parte do cardápio vegano. Esse é o Jardinete, um bar aberto desde 2015 em Curitiba, e que fica no bairro Mercês, próximo ao centro da cidade.

O cardápio do Jardinete é um show à parte. O carro chefe da casa é o sanduíche de falafel, mas não deixe de provar a coxinha de farofa, um clássico da Lapa (a massa é similar à de pastel!) e o pastel de gorgonzola com cebola caramelizada.

O ambiente é ótimo, e os preços são melhores ainda – você pode comer e beber super bem, e gastar pouco!

botecos_em_curitiba-4botecos_em_curitiba-6botecos_em_curitiba-5Serviço:

Jardinete Bar – R. Manoel Ribas, 750.

De Terça a Quinta, das 12h às 22h / Sexta, das 12h às 23h / Sábado, das 16h às 23h.

O bar faz parte do Roteiro Mercês do Tour Comida de Boteco.

  • SIMPLES ASSIM

Pra fechar a lista, não podia ficar de fora o Simples Assim, um boteco imperdível no Batel. O local é perfeito pra quem curte uma boa cerveja – o cardápio oferece opções de cervejas de vários lugares do mundo!

O cardápio é excelente, com ótimas opções de petiscos – alguns até levam cerveja na receita! O mais pedido da casa são Fritas ao Quatro Queijos flamabadas no Maçarico, uma delícia!

O bar é pequeno, com uma decoração bem bacana. Pra quem curte futebol ou esportes em geral, é um bom local pra assistir. Às quintas, sextas e sábados sempre rola música ao vivo.

botecos_em_curitiba-1

botecos_em_curitiba-2Serviço:

Simples Assim Boteco – R. Alf. Ângelo Sampaio, 1671

De Terça a Quinta, das 18h às 0h30 / Sextas e Sábados, das 18h à 1h30

O bar faz parte do Roteiro Batel do Tour Comida de Boteco

………

Carol Moreno é curitibana, blogueira e organizadora do Tour Comida de Boteco, um passeio por vários bares provando petiscos diferentes em cada um. O tour tem 5 roteiros, em regiões diferente de Curitiba – os bares indicados aqui fazem parte de cada um dos roteiros do tour. Acesse o site para mais informações: www.tourcomidadeboteco.com

Gostou das dicas de botecos em Curitiba?

Aproveite também para conhecer outros passeios pela cidade e ter uma ótima experiência por aqui! Alguns também gastronômicos como o Curitiba Outro Olhar, City Tour com Picnic e Serra do Mar Etílica. Visite nosso site e entre em contato conosco para garantir os melhores passeios e planejar uma viagem incrível!

chamada-guia-curitiba-2017

5 lugares imperdíveis para comer doces em Curitiba

5 lugares imperdíveis para comer doces em Curitiba

Curitiba tem inúmeros lugares bacanas para saborear doces incríveis. E alguns desses lugares estão pertinho dos principais pontos turísticos da cidade. Confira a lista com 5 lugares para comer doces em Curitiba e aproveite!

 

1 – Mary Ann Apple Factory atrás do Museu Oscar Niemeyer

O Museu Oscar Niemeyer é parada obrigatória de 10 entre 10 turistas. E o que nem todo mundo que visita a cidade sabe é que atrás do MON está uma confeitaria pequena e diferente, a Mary Ann Apple Factory.

A doceria é especializada em maçãs verdes carameladas. Abre de quarta a domingo com diversos sabores de apple caramel. É um doce que já faz sucesso desde 2013 na cidade e a loja foi a pioneira na receita. Vale a pena conhecer.

Onde fica: R. Viêira dos Santos, 162 – Centro Cívico

lugares-imperdiveis-para-comer-doces-em-curitiba-3

Maças verdes carameladas de vários sabores! Foto: Liza Strapasson

2 – Terrazza 40 pertinho da Torre Panorâmica

Quem visita a Torre Panorâmica, pode esticar o passeio até o restaurante Terrazza 40. Ele funciona para almoço e jantar, mas o motivo mais gostoso para conhecê-lo é uma de suas sobremesas: a Torta Alfajor.

Além do sabor delicioso, o restaurante é um espetáculo à parte, pois é o único panorâmico da cidade.

Onde fica: R. Padre Anchieta, 1287 – Bigorrilho

lugares-imperdiveis-para-comer-doces-em-curitiba-5

A Torta Alfajor é pedida certa na hora da sobremesa. Foto: divulgação

3 – Doces importados na Casa da Bruxa, no Centro

Quando estiver passeando pelo Centro de Curitiba, pertinho da Rua das Flores e da Praça Tiradentes, está uma loja de doces diferente. A Casa da Bruxa é inspirada em lojas de doces dos Estados Unidos. Lá, é possível encontrar todos aquelas guloseimas que comemos quando viajamos para fora do país. E é impossível não voltar a ser criança dentro da loja.

Onde fica: Rua Emiliano Perneta, 22 – Centro

lugares-imperdiveis-para-comer-doces-em-curitiba-1

Essa loja é uma tentação para crianças… e adultos! Foto: divulgação

4 – O Famoso Brigadeiro perto da Praça do Japão

Uma das praças mais bonitas da cidade é a Praça do Japão. Curitiba é famosa por seus parques e praças que homenageiam os povos imigrantes da cidade. E pertinho da Praça do Japão está a melhor brigadeira da cidade.

O Famoso Brigadeiro é uma loja diferente, especializada em brigadeiros. O cardápio conta com mais de 26 sabores e eles são sempre enrolados na hora, na frente do cliente. Além disso, se estiver na cidade no inverno, é imprescindível experimentar a Sopa de Brigadeiro. Já, se a visita for no verão, a dica é experimentar também o Milk Shake de Brigadeiro, que vem com um canudinho comestível.

E independentemente da época do ano, a dica ainda mais certeira é provar o Bolo de Cacau com calda de Brigadeiro quentinha.

Onde fica: Av. Iguaçu, 2301 – Água Verde

Foto: Marcelo Krelling

Olha só que delícia o Milk Shake de Brigadeiro! Foto: Marcelo Krelling

5 – Docerias ao redor da Praça da Espanha

A Praça da Espanha é uma das mais bonitas e populares da cidade. Aos fins de semana é onde os curitibanos se reúnem com os amigos. E ao redor da praça há inúmeras docerias para conhecer durante um adorável passeio a pé: o Tour CuritiDoce

  • Brooklyn Batel

Um café aconchegante, no melhor estilo americano. Onde fica: Av. Vicente Machado, 1059.

  • Bacio Gelato

Uma confeitaria de gelatos. Onde fica: Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1166.

lugares-para-comer-doces-em-curitiba

Além de deliciosos, os doces são um capricho! Foto: divulgação

  • Bazar Doce Pâtisserie

Uma confeitaria com doces franceses, brasileiros e um brownie delicioso. Onde fica: Alameda Pres. Taunay, 316.

  • Caramelodrama

Confeitaria estilo casa de bonecas, com doces que não levam muito açúcar. Onde fica: Alameda Pres. Taunay, 434 – Batel.

  • Sugar Bakery

É uma confeitaria um pouco mais afastada da praça, mas que vale a visita pelos seus deliciosos cupcakes e a sensacional coxinha! Onde fica: R. Bpo. Dom José, 2655.

Foto: divulgação

Cupcakes e mais cupcakes! Foto: divulgação

  • Cuore di Cacao 

A chocolateria mais premiada da cidade.Onde fica: R. Fernando Simas, 347.

  • Bar do Victor

Apesar do nome ‘bar’, é um restaurante onde tem o cheesecake mais premiado da cidade. Onde fica: R. Saldanha Marinho, 1650.

Ledinara Batistalugares-imperdiveis-para-comer-doces-em-curitiba-2

Jornalista e apaixonada por doces. Escreve sobre Curitiba, doces e viagens desde 2009 no blog Férias NOW e desde 2014 realiza o Tour Curitidoce, um passeio gastronômico especializado em doces e sobremesas, que é feito semanalmente em Curitiba. Está sempre atenta às novidades relacionadas ao mercado de doces e confeitarias.

 

 

 

Gostou das dicas de lugares para comer doces em Curitiba?

Aproveite também para conhecer outros passeios pela cidade e ter uma experiência incrível por aqui! Alguns também gastronômicos como o Curitiba Outro Olhar, City Tour com Picnic e Serra do Mar Etílica. Confira e planeje sua viagem garantindo os melhores passeios!

chamada-guia-curitiba-2017

Serra do Mar Etílica: um passeio exclusivo saindo de Curitiba

Serra do Mar Etílica: um passeio exclusivo saindo de Curitiba

Fotos Serra do Mar Etílica: Special Paraná

Já com o pé no fim de semana, esse é um roteiro que envolve, além de belíssimas paisagens, degustações deliciosas de 3 tipos de bebidas diferentes, mas cada uma com suas peculiaridades e processos de fabricação: vinho, cerveja e cachaça! Coisa boa, hein? Esse é o passeio Serra do Mar do Etílica, um roteiro EXCLUSIVO da Special Paraná, com aproximadamente 10 horas de duração. Saídas diariamente com reserva antecipada!

Passeio Serra do Mar Etílica

Estrada da Graciosa
Serra do Mar Etílica: 3 degustações diferentes esperam por você!

Ao pensarmos nele, nossa intenção era unir vários atrativos bacanas que por acaso estão no mesmo caminho: a Serra do Mar Paranaense. Nós somos apreciadores desses tipos de bebidas e já conhecíamos os lugares visitados e a qualidade deles. Então, por que não oferecer um passeio especial e completo para os nossos clientes?

Queremos que você tenha a melhor experiência ao visitar Curitiba e região e conheça coisas além do tradicional. Claro que um City Tour e o Passeio de Trem, por exemplo, devem estar em sua lista, mas por que não ficar uns dias a mais por aqui e aproveitar ao máximo a sua viagem? Nós garantimos que não faltarão passeios incríveis e muito legais de se fazer. Já se você é de Curitiba, essa dica de passeio vale também, afinal, você poderá degustar sem a preocupação de ter que dirigir depois – vamos prezar pela segurança no trânsito. Vem conhecer o Serra do Mar Etílica e você vai entender o que queremos dizer!

Vinícola Família Fardo

Primeira parada: vinhos! Mas antes de mais nada, um aviso: nesse passeio Serra do Mar Etílica você não terá que se preocupar com nada – só em aproveitar as degustações e o passeio, é claro! Nós vamos te buscar no hotel ou residência e também te deixaremos na volta. Você só precisa nos informar o local, pois caso ele seja um pouco mais afastado do centro é possível que seja cobrado uma taxa adicional. Nós vamos verificar e confirmar isso para você durante a reserva. Além do motorista, um guia de turismo credenciado vai acompanhar o passeio, ou seja, pode ficar tranquilo que você irá receber muitas informações legais durante a viagem!

Agora sim, voltamos aos vinhos. O primeiro lugar visitado será a Vinícola Família Fardo, um lugar encantador e idealizado pelo lema do fundador Ambrosio Fardo: “o vinho elaborado nesta vinícola não é para beber simplesmente. É para saborear”. Ambrosio nunca deixou de sonhar, já que a ideia de ter sua própria vinícola nunca lhe saiu da cabeça. Inspirado pelo seu avô, que na década de 40 fundou uma cooperativa vinícola na região de Vila Rica, na Serra Gaúcha, mudou-se para o Paraná e em 2003 comprou a área onde hoje encontra-se a sede – uma linda construção de pedras basalto, trazidas do Rio Grande do Sul! Motivado por esse sonho, em 2008 adquiriu pipas de madeira dos herdeiros de seu irmão com o objetivo de manter essa herança na família e abrigá-las para a construção da primeira parte da atual vinícola.

vinhos família fardoVinícola Família Fardo

Vinícola Família Fardo (2)

 A fachada da Vinícola feita com pedras basalto, as pipas de madeira da família e os tanques de inox onde os vinhos são produzidos.

A ideia inicial era cultivar as uvas no local, mas as tentativas foram frustradas por diversos motivos, principalmente o clima. Atualmente as uvas são selecionadas e compradas de produtores dos estados do Sul, prezando pela variedade e garantindo a qualidade dos vinhos produzidos. Outra curiosidade: os vinhos da família Fardo não passam pelo processo de envelhecimento em barricas de carvalho. O vinho terá, então, os sabores peculiares de cada uva.

vinícola-família-fardo (2)

vinícola-família-fardo (15)

 Algumas das instalações da vinícola. Você encontrará também a venda outros produtos, como chocolates, queijos e salames!

Nesse momento do passeio você irá conhecer os espaços e um especialista da própria vinícola irá explicar mais sobre a história e o processo de produção dos vinhos finos da Família Fardo. Depois disso, um tempo para a degustação dos vinhos e suco de uva produzidos no local. Você poderá experimentar também a Grappa, um produto que resgata as tradições italianas: um bom destilado a partir do bagaço das uvas fermentadas!

Seguindo para o próximo atrativo do Serra do Mar Etílica, você irá conhecer no caminho a Estrada da Graciosa e aproveitar as belíssimas paisagens que essa região proporciona, com o trecho mais preservado de Mata Atlântica do Brasil! Uma estrada muito charmosa e cheia de curvas sinuosas que utiliza a antiga rota dos tropeiros, sentido litoral.

Estrada Graciosa Paraná

 Portal da famosa Estrada da Graciosa: as paisagens ao longo do caminho são encantadoras.

Cervejaria Porto de Cima

Chegamos na segunda parada do passeio Serra do Mar Etílica! Com o divertido lema “bebemos o que podemos, o resto vendemos”, essa cervejaria é muito especial. Com aproximadamente 18 rótulos, a Porto de Cima tem uma produção relativamente pequena, mas de qualidade. A Miriam e o Curt, ela brasileira e ele americano, são os proprietários da cervejaria e também de uma pousada encantadora que fica na mesma rua, a Pousada Graciosa. Eles começaram a fabricar as cervejas quando o movimento cervejeiro ainda estava no começo na região.

porto de cima cervejaria

produção cerveja artesanal paraná

 A cervejaria Porto de Cima é rodeada de natureza e você irá se surpreender com o sabor das cervejas produzidas!

Ambos compartilham da paixão pela cerveja, então, começaram a produzir apenas para consumo próprio, até que amigos e hóspedes também ficaram interessados pelas cervejas artesanais produzidas por eles. Surge, então, uma demanda, e a Porto de Cima Brewing & Baking Company toma forma.

Além da produção artesanal, a cerveja tem um “segredo” muito legal. A Porto de Cima fica em meio a um santuário natural de Mata Atlântica. A água das chuvas que banham essa floresta, filtrada pelas raízes das árvores, emerge nas nascentes em uma reserva da propriedade. Assim, à medida que ela volta ao oceano, um pouco dessa água é transformada artesanalmente em uma exclusiva cerveja! As fragrâncias são características do Litoral Paranaense, bem como os nomes dos produtos. Cerveja feita com água pura e maltes e lúpulos importados de alta qualidade. Você vai conferir isso pessoalmente.

degustação cerveja artesanal

cerveja artesanal Porto de Cima Serra do Mar Etílica

 Além de ser feita com a mais pura água e requintados ingredientes, as cervejas não são filtradas, ou seja, você irá sentir sabores e aromas mais delicados. Conservantes ou estabilizantes também não são utilizados, assim, a carbonatação acontece naturalmente na garrafa! 

Essa visita também é guiada por especialistas, então você irá entender mais sobre as instalações e o processo de fabricação. Não podemos esquecer da melhor parte: a degustação das ceverjas! A Porto de Cima ganhou inclusive duas medalhas de bronze no South Beer Cup 2016 com os rótulos Dos Tucanos – Mexican Brown Ale e Maracuja Kölsch.

passeios diferentes em Curitiba

 Tim tim! Hora de degustar as cervejas da Porto de Cima.

Hora do almoço. Sim, não é só de bebida que o turista sobrevive! Sugerimos degustar um prato típico da nossa região: o barreado, um delicioso cozido de carne com temperos especiais. É servido com arroz, farinha de mandioca, bananas e acompanhado também de peixe e camarão. O almoço não está incluso e você poderá escolher onde almoçar, seja para experimentar a comida típica ou o que preferir.

barreado-morretes

 Durante o almoço você vai experimentar o barreado! Está incluso no passeio Serra do Mar Etílica.

Antes de ir para o último atrativo etílico, que tal um passeio de barco pela baía de Antonina? Imagine você presenciando um trecho de natureza intocada pelo homem, vistas incríveis da Serra do Mar, manguezais, animais da região e aproveitando esse agradável momento para descansar depois do almoço. Em alguns momentos você vai achar que as paisagens foram desenhadas!

passeio de barco na baía de antoninabaía de antonina

serra do mar etílica baía de antonina
 Divertido passeio de barco pelas lindas paisagens da baía de Antonina.

Cachaçaria Porto Morretes ou Poletto

A última parada para encerrar o passeio Serra do Mar Etílica será para conhecer a famosa cachaça morreteana: o alambique Porto Morretes ou a Casa Poletto.

O agendamento é feito conforme a disponibilidade de atendimento dos alambiques.

Casa Poletto

A Casa Poletto fica na Estrada do Anhaia, uma das primeiras ligações entre o Litoral e Curitiba, cercada de Mata Atlântica.

O alambique abre diariamente para visitação e já conquistou prêmios internacionais pela qualidade da sua cachaça em Bruxelas (Bélgica).

Confira algumas fotos do local:

Processo de fabricação da cachaça

Processo de fabricação da cachaça


Barricas para maturação da cachaça

Barricas para maturação da cachaça


Casa Poleto - loja do alambique

Casa Poleto – loja do alambique

 

 

Produtos da Casa Poletto

Produtos da Casa Poletto

Porto Morretes

Na Porto Morretes você irá conhecer uma premiada cachaçaria, originalmente brasileira, mas reconhecida internacionalmente e que tem como definição ser uma cachaça orgânica, nobre e sofisticada. O agendamento de visitas na Porto Morretes é complicado e portanto, difícil de confirmar, pois pedem muita antecedência.

Aos pés do Pico Marumbi, a sede da Porto Morretes fica em meio a uma área de Floresta Atlântica, e o clima favorável dessa região tem forte influência na qualidade da produção da cana-de-açúcar. O diferencial já começa no preparo da terra: dentro dos padrões do conceito de cultivo orgânico, não são utilizados agrotóxicos nem adubos químicos. A colheita é natural, feita manualmente com todo o cuidado durante a seleção. Tudo isso pensando na qualidade do produto e do trabalhador. A produção é relativamente simples, mas o diferencial está no foco aos detalhes em cada etapa desse processo. Você vai entender mais sobre isso durante a visita acompanhada por um especialista, em que você irá conhecer todas as instalações e saber como acontece a fabricação, desde a colheita até o engarrafamento.

cultivo cana de açucarprodução cachaça porto morretescachaçaria porto morretes

 Algumas das instalações da Porto Morretes! Lá você vai conhecer cada etapa do processo de produção.

O processo de destilação que acontece nos modernos alambiques de cobre é muito interessante! A técnica necessária para destilar a cachaça e fracionar cada parte da bebida, para que se tenha, literalmente, o “coração da bebida”, sua parte mais nobre, é a garantia de que as bebidas da Porto Morretes são exclusivas e carregam um selo de excelência.Durante a visita você também vai perceber a preocupação ambiental e trabalhista que a Porto Morretes possui. Tudo é reaproveitado durante o processo de fabricação. Um trabalho artesanal, com zero desperdício na destilaria.

Serra do Mar Etílica Alambique Cachaça Porto Morretes

Serra do Mar Etílica Porto Morretes

 Os alambiques de cobre e a adega com as barricas de carvalho chamam a atenção durante a visita.

Em 2016, a Porto Morretes Premium foi eleita a melhor cachaça do Brasil na 2ª edição da Cúpula da Cachaça, em uma prova às cegas. É o concurso mais importante do país! A Porto Morretes Tradição ficou em 7º lugar. A Porto Morretes tem ainda uma significativa parte da produção destinada para exportação. O público do exterior reconhece a cachaça como bebida brasileira e eles gostam muito de utilizar a bebida em coquetéis! E não é apenas na famosa caipirinha, não!

Não podemos deixar de reconhecer que a cachaça é uma das bebidas destiladas mais consumidas no planeta. Então, vale lembrar que ao final da visita você terá também um momento para a degustação das cachaças!

degustação cachaça porto morretes

 Chegou a hora de degustar uma das melhores cachaças do Brasil!

Depois de todas essas visitas e degustações do passeio Serra do Mar Etílica, é hora de voltar para Curitiba em segurança e feliz de ter conhecido tantos lugares legais em um só dia, certo? Não importa se você é de Curitiba ou está turistando por aqui: a experiência é mais do que válida e com certeza será uma lembrança e um aprendizado especial em seu registro de viagem!

giphy (1)


Como reservar o passeio Serra do Mar Etílica?

O passeio Serra do Mar Etílica dura aproximadamente 10 horas e tem saídas diariamente com agendamento prévio. Você poderá parcelar em até 3x sem juros.

 INFORMAÇÕES E RESERVAS 

Em nosso Guia de Curitiba você vai encontrar outras dicas sobre a cidade e região. Aproveite para baixar agora – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Canyon Guartelá: o 6º maior do mundo fica no Paraná e perto de Curitiba

Canyon Guartelá: o 6º maior do mundo fica no Paraná e perto de Curitiba

Fotos Canyon Guartelá: Special Paraná

Se você é apaixonado pela natureza e por todas as energias que ela nos oferece ou é também um praticante de ecoturismo, você precisa ler esse post até o final! Vamos falar sobre um atrativo natural, perto de Curitiba – então se você está planejando sua viagem para cá ou mora aqui na região, fique de olho nessa dica! – que com certeza irá te surpreender, não só pelas deslumbrantes paisagens que esse roteiro proporciona, mas por toda a história de sua formação.

canyon-guartelá-entrada

canyon-guartelá

Logo no começo do passeio o visual já é inspirador! Vamos lá?

O Canyon Guartelá fica no município de Tibagi, a aproximadamente 200 km de Curitiba, e pode ser considerado o 6º maior cânion do mundo, levando em conta sua extensão de 30 km e desníveis de até 450 m. Assim, o Parque Estadual do Guartelá protege uma área importante de patrimônio natural e arqueológico da região.

canyon-guartelá-paraná-ecoturismo

canyon-guartelá-rochas

trilha-canyon-guartelá

 As formações rochosas ao longo do Canyon Guartelá deixam a paisagem ainda mais característica e interessante

O canyon é uma garganta formada pelo Rio Iapó que para escavar rochas se aproveitou de falhas e fraturas geológicas. É como um registro da separação da América do Sul e África e nascimento do Oceano Atlântico Sul, o que ocorreu no período Mesozóico, era dos dinossauros! Em toda sua extensão encontra-se uma biodiversidade típica e marcante dos Campos Gerais, muito semelhante ao cerrado, além das formações rochosas. Você irá contemplar também paisagens muito bonitas durante o caminho até lá, na estrada de Curitiba para o canyon. Um tipo de vegetação bem diferente do que se encontra no lado oposto dessa região, no litoral e na Serra do Mar Paranaense com a exuberante Mata Atlântica, mas igualmente bonita e bem característica.

trilha-canyon-guartelá-2vegetação-canyon-guartelá

 Na primeira foto é possível ver o pedaço da trilha restrita em que estão as pinturas rupestres. Repare também na vegetação do canyon!

Guarda-te lá, que eu aqui bem fico!

A explicação sobre a origem do nome do canyon existe em várias versões. A mais conhecida, e que você encontrará até na entrada do parque, é a que conta sobre um morador da região que ao saber dos ataques de índios Kaingangues mandou avisar seu vizinho e compadre sobre os ataques e alertou: “Guarda-te lá, que eu aqui bem fico”. A região, então, recebeu o nome de Guartelá, e muito se especula sobre o significado do termo. Certa vez, um guia de turismo que trabalha conosco nos contou outro significado: em guarani, “Guartelá” significa parede de pedra. O que também faz muito sentido e ao visitar o canyon você irá descobrir o motivo!

pinturas-rupestres-canyon-guartelá

Em meio as pinturas rupestres do Cânion Guartelá. Já imaginou a vista do outro lado? Nós garantimos que é incrível!

Turismo contemplativo: atrativos do Canyon Guartelá

Nesse passeio você vai desbravar e descobrir os encantos dessa região! É possível fazer duas trilhas diferentes pelo parque: a básica e a completa. Ambas são muito bem sinalizadas e com um nível moderado de dificuldade. A trilha completa tem aproximadamente 10 km com uma duração de 5 horas de caminhada, isso em um ritmo bem tranquilo, para que você tenha tempo de aproveitar cada pedacinho do canyon e ter ainda pausas de descanso. Ao chegar lá você irá receber algumas instruções do guia do parque que irá acompanhar o grupo durante a trilha, além do guia da Special Paraná que estará presente durante toda a viagem. Para a trilha completa é obrigatória a presença de um guia do parque. Já para a trilha básica não, mas ainda sim nós sempre recomendamos a presença de um guia, principalmente durante atividades de ecoturismo em que nem sempre você conhecerá os caminhos das trilhas e o nível de dificuldade.

Canyon Guartelá

Em meio as pinturas rupestres do Cânion Guartelá. Já imaginou a vista do outro lado? Nós garantimos que é incrível!

Na trilha completa do Canyon Guartelá você irá fazer uma caminhada exclusiva em trilhas que são restritas para somente 40 pessoas ao dia (20 pela manhã e 20 pela parte da tarde)! Lá estão o chamado Portal de Pedra, algumas pinturas rupestres, e claro, vistas incríveis do canyon! Você irá encontrar ainda os panelões, que são algumas formações rochosas no rio – parecem banheiras de hidromassagem naturais. Em dias quentes, ou até em dias com temperaturas mais amenas e a vontade bater, você poderá entrar nos panelões e recarregar as energias com um agradável banho de rio!

pinturas-rupestres-no-canyon-guartelá-paraná

Panelões Canyon Guartelá

Panelões Canyon Guartelá (2)

 As pinturas rupestres e os panelões são alguns dos principais atrativos do Canyon Guartelá

Em caso de chuva, essa trilha não é permitida, mas é possível fazer o passeio pela trilha básica que também passa pelos panelões. Serão disponibilizadas também capas de chuva. Ambos os trajetos, com sol ou chuva, também chegam ao principal atrativo do canyon: a Cachoeira da Ponte de Pedra (sim, é exatamente isso que você vai ver!) e um mirante com uma linda vista para o Rio Iapó. Um passeio contemplativo para se encantar com toda essa natureza e para ficar feliz consigo mesmo, com todas as energias positivas que esse lugar guarda e com a sensação de missão cumprida ao chegar ao final da trilha!

ponte de pedra Canyon GUartelá

Canyon Guartelá (3)

 A curiosa Ponte do Rio de Pedra e o mirante para uma das vistas mais bonitas do passeio!


Como reservar esse passeio para o Canyon Guartelá?

O passeio dura aproximadamente 12 horas e tem saídas de quarta a domingo. Se você quiser fazer outro dia, entre em contato para verificarmos a disponibilidade e preço. Agende antecipadamente e garanta seu lugar! Você poderá parcelar em até 3x sem juros.

INFORMAÇÕES E RESERVAS 

 

O que levar para o Canyon Guartelá?

Por ser uma atividade em meio a natureza, alguns itens são recomendados:

  • calçados confortáveis e que te passem segurança
  • roupas adequadas para caminhadas
  • protetor solar e se achar necessário um boné ou chapéu, visto que a trilha é praticamente inteira a céu aberto
  • repelente – há muitos borrachudos por lá!
  • roupas de banho e toalhas, caso você queira entrar nos panelões e tomar um banho de rio
  • um lanche e uma garrafa de água estão inclusos nesse roteiro, mas se você achar necessário, leve mais uma garrafinha para você ou algum outro lanche de sua preferência
  • máquina fotográfica 

canyon guartelá (4)

Algumas outras recomendações importantes! Quem conhece o nosso limite é apenas nós mesmos, certo? Então caso você tenha alguma dificuldade durante o trajeto, ou algum problema de saúde, avise os guias que estarão com você. Cuide também com o lixo, para não deixar nada por lá ou em lugares inapropriados – guarde com você ou espere até chegar em uma lixeira. Até mesmo cascas de frutas você não deve jogar no chão, pois pode influenciar a fauna e a flora do local.

Em relação à dificuldade da trilha no Canyon Guartelá, você pode ficar mais tranquilo. A maioria das pessoas consegue fazer sem nenhum problema, pois durante as caminhadas é possível fazer algumas pausas e grande parte da trilha é feita de passarelas de madeira. Em algumas partes você terá que subir e descer por pedras, mas terá o apoio dos guias. A subida mais cansativa é na volta, mas é como se estivesse subindo uma rua normal, devido ao seu calçamento de pedra. Aproveite também para se desconectar: lá não tem sinal de celular e nem de internet!

trilha-canyon-guartelá(2)

Confira outras imagens do Canyon Guartelá:

Ficou interessado por esse roteiro? Em nosso Guia de Curitiba você encontrará outras dicas para deixar sua viagem ainda mais incrível – baixe já, é gratuito!

 

chamada-guia-curitiba-2017

 

Dica de passeio: City Tour em Curitiba com Picnic

Dica de passeio: City Tour em Curitiba com Picnic

Já imaginou conhecer em um dia os principais atrativos turísticos de Curitiba e ainda aproveitar um picnic durante a pausa para o almoço em um dos parques da cidade? Durante o nosso roteiro “City Tour em Curitiba com Picnic” você poderá vivenciar essa experiência! Um passeio muito completo que inclui os 11 principais pontos turísticos da cidade – momentos divertidos, informativos e descontraídos para você aproveitar ao máximo sua viagem e o que Curitiba tem de melhor. Faremos ainda como muitos curitibanos: um picnic em um parque no meio do passeio!

Se você também é daqueles que quer visitar todos os lugares legais de uma cidade em pouco tempo, otimizando o tempo da viagem, esse passeio será perfeito e você ainda terá a garantia de que ele irá acontecer – sem depender de um número mínimo de pessoas. Passeio disponível de terça a domingo. Basta você fazer a sua reserva e ter momentos incríveis por aqui.

7 horas de passeio, mais de 10 atrativos turísticos e um picnic incluso!

A primeira parada desse City Tour em Curitiba não poderia deixar de ser o principal cartão postal de Curitiba: conheça o Jardim Botânico, um belíssimo jardim muito bem cuidado com a sua impactante estufa de metal e vidro. Desde que foi inaugurado em 1991, o local atrai curitibanos e visitantes do mundo inteiro. Vale muito a pena conhecer!

jardim-botânico-city-tour-em-curitibaVocê também conhecerá o Museu Oscar Niemeyer, popularmente chamado de “museu do olho”, devido ao seu formato. Um dos museus mais bonitos do mundo e o maior da América Latina. Além da impressionante arquitetura, aqui obras de arte contemporânea e de fotografia são exibidas em mostras permanentes e temporárias. A visita é externa e você poderá tirar fotos muito bacanas aqui. Imperdível!

city-tour-em-curitiba-monPertinho do Museu do Olho você irá se surpreender com o Bosque João Paulo II, também chamado de Bosque do Papa. Um espaço em homenagem aos imigrantes poloneses, tão importantes na formação de Curitiba. As casinhas do local são originais, que foram reconstruídas aqui. Você poderá também entrar na capela e no museu do local.

bosque-do-papa-city-tour-em-curitibaA próxima parada é na Torre Panorâmica. Veja Curitiba sob um novo ângulo de um dos pontos mais altos da cidade! Daqui você poderá ver onde estão vários bairros e saberá mais sobre o zoneamento da cidade, com áreas bem povoadas e outras com poucas construções.

torre-panoramica-city-tour-curitiba

Agora é hora de você conhecer o famoso bairro italiano de Santa Felicidade. Italianos do Vêneto começaram a povoar esta área de Curitiba em 1878 e hoje o bairro é conhecido principalmente pela gastronomia. O ambiente é bem agradável e receptivo. Você poderá experimentar vinhos da região na Adega Durigan, além de queijos e salames. Poderá depois, se desejar, comprar as opções que mais lhe agradaram!

santa-felicidade-city-tour-em-curitiba

A próxima parada do City Tour em Curitiba é o Parque Tingui, onde está a réplica de uma igreja ucraniana. O original está em Mallet, interior do Paraná. No parque faremos uma parada para picnic, que está incluso no passeio. Aproveite o parque como os curitibanos fazem e depois caminhe para fazer a digestão. Com um pouco de sorte, poderá ver capivaras.

city-tour-em-curitiba-com-picnic

Conheça também o Parque Tanguá, outro dos principais cartões postais de Curitiba. Um jardim belíssimo e um mirante chamam a atenção de quem visita este local construído em uma antiga pedreira desativada.

city-tour-em-curitiba-parque-tanguá

Próximo dali, você conhecerá também a Ópera de Arame, uma estrutura de metal e vidro construída em cima do lago de outra pedreira desativada. Local de shows e eventos, a Ópera de Arame não está acessível ao público em dias de espetáculo ou montagem.

city tour em curitiba

Nesse City Tour em Curitiba, uma grata surpresa lhe espera no próximo atrativo visitado: a Unilivre. Uma estrutura construída com material reciclado para abrigar cursos rápidos sobre meio ambiente. Um local muito agradável que convida à contemplação, escondido em uma região residencial.

city tour em curitiba - unilivre

Você também vai conhecer o Bosque Alemão. Se tiver vontade, há tortas muito gostosas na confeitaria do local e você poderá ainda caminhar no bosque onde há a Casa do Conto e uma pequena trilha com a história de João e Maria. Um lugar muito bonito e tranquilo de Curitiba, muito legal para as crianças!

city tour em curitiba bosque do alemãoA última parada do passeio será no Centro Histórico de Curitiba. Com todo seu charme e rodeado por construções antigas, é uma das partes mais interessantes da cidade. Da Praça Garibaldi, você caminhará com a guia e verá a Igreja do Rosário, o Memorial de Curitiba, o Largo da Ordem, a Igreja da Ordem, a Galeria Julio Moreira, a Catedral, a Praça Tiradentes e terminará no Paço da Liberdade.

centro histórico de curitiba city tourSe você quiser continuar no Centro Histórico por conta própria, há lugares bem bacanas com vantagens e descontos exclusivos para os clientes da Special Paraná: o Café Catedral, o Quintal do Monge, o Oriente Árabe e o Bar do Alemão. Aproveite essa oportunidade e conheça mais um pouco de Curitiba!!

O Shopping Mueller também está nesta região, ou você poderá ainda dar uma volta no Passeio Público. Fica a seu critério continuar ali por conta própria ou voltar para o hotel com a van e a guia depois de ver o Paço da Liberdade.


Como funciona o passeio City Tour em Curitiba com Picnic?

O passeio dura aproximadamente 7 horas e tem saídas de terça a domingo. Se você quiser fazer outro dia, entre em contato para verificarmos a disponibilidade e preço. Agende antecipadamente e garanta seu lugar! Você poderá parcelar em até 3x sem juros.

INFORMAÇÕES E RESERVAS 

Gostou da nossa sugestão de City Tour em Curitiba? Em nosso Guia de Curitiba você encontrará muitas outras dicas e poderá aproveitar melhor sua viagem! Baixe já, é gratuito:

chamada-guia-curitiba-2017


Fotos: Special Paraná

Curitiba Outro Olhar: conheça lugares fantásticos e pouco visitados!

Curitiba Outro Olhar: conheça lugares fantásticos e pouco visitados!

Há alguns lugares obrigatórios para quem visita Curitiba pela primeira vez, como o Jardim Botânico e o Museu Oscar Niemeyer. Entretanto, se você também gosta de conhecer lugares diferentes, pouco “turísticos”, o roteiro Curitiba Outro Olhar é o que você procura. Conheça lugares muito bacanas e pouco visitados, verdadeiros tesouros de Curitiba que até mesmo alguns curitibanos nunca foram. 

Como funciona este passeio?

O passeio dura aproximadamente 7 horas e pode acontecer segunda, terça, quarta, sexta e domingo. Agende antecipadamente e garanta seu lugar! A visita ao Museu do Holocausto só é permitida a maiores de 12 anos! Você poderá parcelar em até 3x sem juros.

INFORMAÇÕES E RESERVAS 

Curitiba Outro Olhar: um passeio para curitibanos e turistas

Comece o passeio pelo Museu do Holocausto, único dedicado a este tema no Brasil. Um lugar tocante que conta a história da perseguição sofrida pelos judeus na Europa no período que antecedeu a II Guerra Mundial e continuou até 1945. Saiba mais sobre a trajetória de sobreviventes que vieram morar em Curitiba e reflita também sobre as perseguições e intolerâncias que acontecem até hoje na nossa sociedade. O museu pode ser visitado somente por pessoas acima de 12 anos de idade. Como a temática é pesada, não é permitida a visita de crianças abaixo desta idade.

museu-do-holocaustoConheça depois a história de um herói curitibano onde era a sua residência: o Solar do Barão. Ildefonso Pereira Correia foi um grande industrial curitibano e maior produtor de erva-mate do mundo, precursor e incentivador de muitas atividades no Paraná. O Solar do Barão ainda traz recordações do Barão do Serro Azul e abriga também a Gibiteca, um espaço muito bacana dedicado às histórias em quadrinhos.

Às segundas-feiras quando o Solar do Barão está fechado, a visita é feita no Museu da Vida, que trata sobre o trabalho da Pastoral da Criança e da médica Zilda Arns. A iniciativa coordena milhares de voluntários espalhados pelo Brasil inteiro e é responsável pela saúde de crianças nas regiões mais vulneráveis.

solar-do-barão-gibiteca-curitiba-outro-olharVocê sentirá ainda a paz do Santuário Schonstatt. Uma singela capela cercada de área verde em uma região residencial de Curitiba. O Santuário segue o mesmo modelo do movimento fundado pelo Padre José Kentenich em 1914 na Alemanha e está presente em mais de 200 lugares pelo mundo. Independente da crença individual de cada um, é impossível não sentir a paz e as boas energias que o local proporciona. Conheça este pequeno refúgio de fé e devoção em Curitiba!

santuário-schoenstatt-curitiba-outro-olharVeja também qual é a “praia” dos curitibanos. O Parque Barigui é desde 1972 um dos lugares preferidos para a prática de esportes e momentos de lazer. Há um belo lago, pistas de caminhada, corrida e ciclismo, grande área gramada, restaurante, sala de eventos, centro de exposições e muitos animais, como as simpáticas e famosas capivaras. Há quiosques para churrasco e picnics e durante os finais de semana o parque enche com pessoas de todas as idades.

parque-bariguiO almoço não está incluído neste passeio, mas faremos uma parada no Restaurante Jardineiro, um local agradável e econômico, onde você poderá optar pelo buffet por quilo ou livre. Opções para todos os gostos e com um preço bom!

Depois da parada para o almoço, você ficará surpreso com o Museu Egípcio. Ele está em um bairro residencial e faz parte da Antiga e Mística Ordem Rosa-Cruz, uma confraria misteriosa que tem sua sede brasileira em Curitiba. O acervo é bem amplo e interessante, dividido em várias salas. Há até mesmo uma múmia verdadeira, mantida em uma sala refrigerada: a Tothmea. O museu é destino certo de escolas e o calendário para visitas é bem disputado.

museu-egípcio-em-curitiba-outro-olhar

Chegando quase ao final do passeio, você vai conhecer também a Capela Santa Maria. Diferente do que o nome sugere, é a sede da Camerata Antiqua de Curitiba e local de apresentações musicais. O espaço abrigou no passado a Capela do antigo Colégio Santa Maria, que funcionava no local. Após uma completa reformulação e restauração, a Capela Santa maria abriga espetáculos eruditos em um ambiente muito agradável. Vale a pena conhecer!

capela-santa-maria-curitiba-outro-olharSe você gosta de experimentar comidas típicas, vai adorar a última parada do passeio Curitiba Outro Olhar. Você experimentará a melhor Carne de Onça de Curitiba na Mercearia Fantinato. Não se preocupe, a carne usada não é de nenhum animal em extinção, é só o nome do prato mesmo. Esta iguaria curitibana é normalmente apreciada em bares informais, em uma rodada com amigos. O garçom preparará o prato na frente do grupo e você experimentará esta delícia, que lembra um pouco o “steak tartare” francês ou o “hackepeter” alemão. De qualquer maneira, pode-se chamar também carinhosamente de “sashimi curitibano”. Se você for vegetariano, pediremos para você uma opção sem carne. O petisco está incluso no passeio e as bebidas ficam por sua conta, pagas conforme o consumo.

carne-de-onça-em-curitiba

Assista também um pequeno vídeo em que você poderá entender mais sobre o preparo do prato e ficar com ainda mais vontade de provar!

Ao caminho de volta do passeio, se você preferir, poderemos deixá-lo novamente no hotel ou em outro lugar central. Você poderá aproveitar para conhecer um dos nossos lugares parceiros, onde você terá descontos e vantagens exclusivos, e depois voltar ao hotel por conta própria quando quiser!

Gostou dessa sugestão de passeio? Encontre outras dicas em nosso Guia de Curitiba e aproveite melhor sua viagem – baixe já, é gratuito!

 

chamada-guia-curitiba-2017

Fotos: Special Paraná

Lapa: uma viagem ao passado pertinho de Curitiba

Lapa: uma viagem ao passado pertinho de Curitiba

Já havia ido para Lapa outras vezes, mas como é uma cidadezinha muito simpática, resolvi voltar e explorá-la com mais detalhes e relatar para nossos leitores e clientes.

  • Está procurando por passeios para a Lapa? Temos passeios privativos saindo de Curitiba para a Lapa de terça à domingo. Para mais informações e reservas, é só clicar aqui!

A Lapa está a somente 70 km de Curitiba, na região dos belos Campos Gerais. Uma cidadezinha linda que retrata muito bem o Brasil do século XIX. A cidade começou com os tropeiros, o que está muito bem ilustrado na entrada da cidade em um belo mural do Poty Lazzarotto.

Tropeiros eram os transportadores do Brasil antes de termos rodovias e ferrovias. Os produtos do nosso país eram transportados por mulas que eram guiadas pelos tropeiros. Eles levavam de tudo para vender e também eram o “correio” da época. Como precisavam descansar a cada 40 km, muitas cidades se originaram por influência deles entre Viamão (RS) e Sorocaba (SP). Os tropeiros existiram no Brasil do século XVII até 1920, aproximadamente. A Lapa é um belo exemplo do tropeirismo no Brasil e você poderá perceber isso em vários detalhes durante a sua visita.

lapeanos-1

Na Lapa você encontrará muitos registros sobre o tropeirismo no Brasil. Foto: Special Paraná

É bom começar a visita à Lapa na Central de Informações em frente à Praça General Carneiro. Ali você poderá assistir a um vídeo curto sobre o Cerco da Lapa. A maioria dos lugares que você visitará fará referência ao Cerco e é bom saber do que se trata para aproveitar mais a visita.

Praça General Carneiro Lapa

Na Praça General Carneiro você encontrará o Central de Informações da cidade. Foto: Special Paraná

O Cerco da Lapa foi uma batalha que durou 26 dias durante a Revolução Federalista em 1894. Os lapeanos receberam a tarefa de frear o avanço dos sulistas maragatos que estavam sob a direção do general Gumercindo Saraiva e que já haviam tomado Curitiba. Para tanto, a cidade recebeu o mineiro General Carneiro, que comandou um exército local formado em sua maioria por civis que lutaram bravamente durante 26 dias até terem que capitular. Apesar da derrota, como a batalha durou tantos dias, o exército republicano (pica-paus) pode ser organizar e derrotou mais tarde os maragatos. Há referências do cerco nos museus da cidade e a Lapa se orgulha muito deste episódio do seu passado.

O centro histórico da Lapa é muito bem cuidado – você não verá postes de eletricidade e as casas estão muito bem preservadas. Você poderá visitar a maioria dos lugares caminhando e prepare-se para fotografar o casario histórico da cidade. Cada museu tem monitores que contarão sobre a história e curiosidades de cada local – muito instrutivo e bacana!

casario-lapa

Aproveite para tirar belas fotos do casario histórico da Lapa! Foto: Special Paraná

Com um cupom de ingressos que custa somente R$ 3,00, você poderá visitar três locais mantidos pela prefeitura: o Theatro São João, o Museu Histórico e o Museu de Armas. A Casa Lacerda é um museu federal e a entrada custa R$ 2,00.

Principais atrações turísticas da Lapa

Logo ao lado da Central de Informações está o Museu Histórico da Lapa, que retrata um pouco mais da história da cidade através de peças raras que tratam da Revolução Federalista e do Cerco da Lapa.

Na mesma praça está o Theatro São João, um simpático teatro com fachada amarela e interior de madeira que funciona até hoje. Ele recebeu a visita ilustre de Dom Pedro II e da imperatriz em 1880.

teatro-são-joão-lapa

Interior do Theatro São João. Foto: Special Paraná

theatro-são-joão-lapa

Fachada do Teatro. Foto: Special Paraná

placa-teatro-são-joão-lapa

Placa que representa a visita imperial em 1880. Foto: Special Paraná

A Igreja Matriz de Santo Antônio é uma construção típica do período colonial do Brasil, com sua fachada característica. Ela foi finalizada em 1784 e faz parte do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional.

igreja-matriz-de-santo-antonio-lapa

A Igreja Matriz é uma construção do período colonial. Foto: Special Paraná

A Casa da Memória é mais conhecida como Casa dos Cavalinhos. Repare nos cavalos alados que enfeitam sua fachada. A história da casa é bem romântica: um jovem pobre da Lapa amava uma moça de família mais rica, que não permitia o casamento. Uma noite, ele sonhou com 10 cavalos alados, sendo que dois deles estavam escondidos nas nuvens. No dia seguinte, ele foi à Curitiba e jogou na loteria federal no número 10 e ganhou o maior prêmio. Assim, ele pôde se casar e construiu a casa para sua família em 1888. Os cavalos alados enfeitam a fachada e o interior da casa é decorado com nuvens nas paredes. A casa abriga hoje livros raros, muitos deles trazidos por lapeanos que foram estudar fora do Brasil.

casa-da-memória-lapa

Repare nos cavalos alados da fachada! Foto: Special Paraná

casa-dos-cavalinhos-lapa

Atualmente a casa abriga livros raros. Foto: Special Paraná

Os famosos biscoitos da Lapa podem ser encontrados na lojinha Biscoiteira, que está ao lado da Casa dos Cavalinhos. Ali também é bom para uma parada para sorvete ou água.

biscoitos-da-lapa-artesanais

Não deixe de provar os tradicionais biscoitos da Lapa. São uma delícia! Foto: Special Paraná

O Panteon dos Heróis chama a atenção por seus canhões e sua fachada imponente. No local estão os restos mortais dos lapeanos que morreram durante o Cerco da Lapa, em sua maioria civis.

panteon-dos-heróis-na-lapa

Um dos canhões no Panteon dos Heróis. Foto: Special Paraná

panteon-dos-heróis-lapa

Fachada do Panteon. Foto: Special Paraná

Para conhecer como vivia uma família abastada do interior do Paraná no século XIX, uma visita à Casa Lacerda é obrigatória. A família era a mais influente da Lapa e a mobília da casa é original, doada pela sua última proprietária e transformada em museu federal.

casa-lacerda-lapa

Casa Lacerda é um dos principais pontos para se visitar! Foto: Special Paraná

casa-lacerda-lapa-2

A mobília da casa é original. Foto: Special Paraná

casa-lacerda-lapa-3

A Casa Lacerda é um museu federal. Foto: Special Paraná

O Museu de Armas funciona onde antes era a antiga cadeia da cidade. Ele abriga uma coleção vasta de armas de diferentes épocas: a revolução federalista e a primeira e segunda Guerras Mundiais.

museu-das-armas-lapa

Museu das Armas: antiga cadeia da cidade. Foto: Special Paraná

museu-de-armas-lapa

O museu abriga uma vasta coleção de armas. Foto: Special Paraná

Na Lapa você não pode deixar de experimentar a gastronomia tropeira, servida em restaurantes charmosos como o Lipski ou o Casarão. A comida tropeira se originou no século XVII e você poderá experimentar a quirera tropeira, a paçoca de charque, torresmo, ovo frito, arroz e virado tropeiro. Vale a pena deixar a dieta de lado e experimentar tudo!

comida-tropeira

Imperdível gastronomia tropeira! Foto: SECOM – Lapa.

A Casa Vermelha tem venda de artesanato e produtos da região, como uma famosa cachaça. Há duas salas dedicadas à cultura lapeana. As exposições são tímidas, mas vale passar lá: o tropeirismo e a congada. A congada é uma manifestação religiosa para comemorar o dia de São Benedito. A tradição é muito forte entre os negros da Lapa e continua acontecendo até hoje, sempre no dia 26 de dezembro.

casa-vermelha-lapa

Na Casa Vermelha você visitará as exposições sobre o tropeirismo e a congada. Foto: Special Paraná

casa-vermelha-lapa-2

Foto: Special Paraná

Na Lapa ainda há o Santuário de São Benedito. Imponente e muito bonito, é o maior santuário dedicado a São Benedito em todo o mundo!

santuário-são-benedito-lapa

O Santuário de São Benedito com a sua impressionante arquitetura. Foto: Special Paraná

A Avenida Manoel Pedro é muito simpática, com seu calçadão ao centro, bancos e árvores frondosas. Você verá ali famílias passeando, pessoas se exercitando ou simplesmente descansando. A avenida era chamada antes Rua das Tropas e era por ali que os tropeiros chegavam à cidade.

av-manoel-pedro-lapa

Avenida Manoel Pedro, antes chamada de Rua das Tropas. Foto: Special Paraná

Nesta avenida está a Panificadora Zeni, onde você poderá experimentar a famosa Coxinha de Farofa. Diz-se que a invenção aconteceu em uma festa de São Benedito, quando o salgado foi feito com sobras de farofa de frango e massa de pastel. É uma delícia – não deixe de experimentar. Na Panificadora também há tortas e doces deliciosos. Vale a pena uma paradinha!

coxinha-de-farofa-lapa

A coxinha de farofa é uma das tradições gastronômicas da cidade. Foto: Special Paraná

No passado, a erva mate foi muito importante para a economia da Lapa. Desta época, ainda é possível ver a Hervateira Legendária, onde funciona o Museu do Mate (somente com agendamento). Foi o primeiro engenho de erva mate da cidade, inaugurado em 1884.

museu-do-mate-lapa

Primeiro engenho de erva mate da cidade, atualmente funciona o Museu do Mate. Foto: Special Paraná

A 3,5 km da Lapa, com acesso precário por uma estrada muito esburacada (março de 2016), está o Parque Estadual do Monge. Apesar da estrutura abandonada, de responsabilidade do governo do Estado do Paraná, o local atrai muitas pessoas. Do centro da Lapa já é possível avistar as formações rochosas (escarpas) que formam o parque. Além da paisagem interessante e da vista privilegiada da Lapa, muitas pessoas vão ao Parque do Monge pelo aspecto espiritual. Nele morou no século XIX o Monge João Maria, que tinha fama de curandeiro. Muitas pessoas ainda hoje rezam para o monge e deixam ali velas e seus agradecimentos por graças recebidas. Venha de tênis: há muitas escadas e lugares escorregadios. Traga água e lanche, pois não há nenhuma lanchonete ou restaurante no local.

parque-do-monge-2

Foto: Special Paraná

parque-do-monge

Foto: Special Paraná

parque-do-monge

Foto: Special Paraná

 

Quer conhecer a Lapa? Temos passeios privativos saindo de Curitiba para a Lapa de terça à domingo. Visite a Lapa com nossos queridos guias e experimente a comida tropeira no almoço. Para mais detalhes e reservas, é só clicar aqui.

A estrutura de hospedagem na Lapa é tímida. Além da Lapinha, um spa muito conceituado que está na área rural da cidade, há somente a Pousada Tropeira (no centro da cidade) e o Hotel Tropeiro (na rodovia, próximo à entrada da cidade). Se optar por pernoitar na Lapa, uma recomendação é jantar no charmoso Restaurante Expedito.

pousada-tropeira-lapa

Fachada da Pousada Tropeira e detalhe do Restaurante Expedito. Foto: Special Paraná.

Encontre outras dicas sobre Curitiba e região em nosso guia – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Bibiana Antoniacomi, turismóloga e profissional de turismo desde 1995 e proprietária da Special Paraná Turismo & Eventos desde 2007.

Conheça Curitiba e ainda leve fotos incríveis da sua viagem

Conheça Curitiba e ainda leve fotos incríveis da sua viagem

Viajar é quase sempre sinônimo de fotos – em Curitiba também! Claro que os bons momentos ficam guardados em nossa memória, mas com as fotografias nós temos esses registros eternizados! E como é bom depois de um tempo olhar as fotos e lembrar dos detalhes da viagem, não é? Hoje em dia o acesso a fotografia ficou muito fácil, e todo mundo pode explorar o seu lado fotógrafo, seja com o celular ou com uma câmera.

Curitiba-ensaio-fotográfico

Mas em uma viagem é muito comum aparecerem alguns imprevistos fotográficos. Nem todo mundo tem aquele olhar para captar o melhor ângulo e o resultado pode não ser o esperado. Ou por estar conhecendo o lugar pela primeira vez, não sabe quais cenários seriam imperdíveis ou diferentes para se tirar fotos legais. Ou as fotos acabam sendo só das paisagens, de outras pessoas ou ainda as famosas selfies que podem não retratar tão bem o lugar onde estamos. Ou mais chato ainda: quando você se esforça muito para tirar uma foto legal da outra pessoa que está viajando com você, mas a recíproca não acontece! A outra alternativa é pedir que pessoas desconhecidas tirem fotos. Mas normalmente, o resultado também não fica de acordo com nossas expectativas.

passeio-em-curitiba-com-foto

Em Curitiba, isso poderá ser diferente:

Que tal contratar um passeio com ensaio fotográfico? É garantia de ótimas fotos para você se recordar da sua viagem, registrar este momento da sua vida e a oportunidade de ter fotos profissionais com você, aproveitando ainda para conhecer a cidade em um passeio bem legal e completo!

CONHECER CURITIBA + ENSAIO FOTOGRÁFICO PROFISSIONAL! Isso é investir em experiências durante a sua viagem. Muitos estudos já comprovam que a felicidade com o acúmulo de experiências é maior do que com a compra de objetos materiais. E não é que faz sentido? Afinal são elas que sempre farão parte da nossa identidade e personalidade.

fotógrafo-curitiba-ensaios-profissionais

O serviço está disponível de diariamente mediante agendamento prévio. Para não ficar tão cansativo, os ensaios duram duas horas. Recomendamos fazer as fotos no centro de Curitiba, Centro Histórico ou Centro Cívico com o Museu Oscar Niemeyer. Nestas regiões há uma grande variedade de lugares e fundos para valorizar ainda mais as fotos, que ficam com aquele estilo urbano e rendem cliques espontâneos que podem registrar muito bem a personalidade de vocês!

fotógrafo-em-Curitiba (1)

A fotógrafa é jovem e tem um olhar incrível para captar os melhores ângulos e cenários da cidade, resultando em fotos muito legais e inesquecíveis! Testamos o serviço com casais que nunca haviam feito um ensaio fotográfico para saber o que acharam:

“Foi nosso primeiro ensaio e estávamos muito curiosos em saber como seria a experiência, mas também cheios da timidez dos marinheiros de primeira viagem. Não sabíamos muito bem como fazer aquilo. Queríamos fotos mais espontâneas, então fomos orientamos pela fotógrafa para conversarmos e agirmos de forma bem natural, como se ela não estivesse ali. Aos poucos fomos nos soltando e o resultado ficou incrível, do jeitinho que esperávamos! Recomendo muito para quem quer registrar os momentos especiais de uma viagem com a qualidade e o olhar de um profissional” – Janaína e Anderson.

ensaio-fotográfico-curitiba-com-passeio

“Eu quando viajo gosto muito de registrar os momentos e experiências que uma viagem tem a oferecer. Mas quando se viaja a dois, as selfies acabam sendo a maioria das fotos. Com esse ensaio foi diferente: fiquei impressionada como as paisagens e cenários urbanos que foram explorados. Foi a primeira vez que fizemos um ensaio fotográfico profissional de nós dois e com certeza foi um resultado que superou as expectativas. Além de termos os registros da cidade ao fundo, temos também fotos lindas nossas que iremos revelar, guardar e lembrar com muito carinho! Fotos que misturam a nossa essência com a cidade superam qualquer selfie e elevam o nível do passeio. É amor revelado!” – Caroline e Diogo.

centro-histórico-curitiba

 

  • Como funciona o passeio com Ensaio Fotográfico? 

São duas opções: 4 horas ou 8 horas de passeio. Nosso guia busca em seu hotel ou endereço central e a fotógrafa acompanha por duas horas para registrar seu passeio de maneira bastante natural. Como as fotos são feitas com Curitiba de fundo, elas ficam legais e descontraídas. Após o término das duas horas com a fotógrafa, o passeio continua com nosso guia. Como é um serviço privativo, você poderá visitar os lugares que mais lhe interessa no tempo restante. 

Tem que agendar antes? Sim, para garantirmos um guia e a fotógrafa para lhe atender.

São quantas fotos? Enviamos todas as fotos para você e normalmente são 50 a 70.

Como recebo as fotos? Enviaremos um e-mail com um link para você baixar. Pode demorar uns 3 dias para você receber, já que a agência fecha sábados e domingos.

Eu escolho onde as fotos serão tiradas? Sim. Sugerimos lugares bacanas e que ofereçam fundos legais para as fotos. Você pode nos dizer suas preferências antecipadamente ou combinar com a fotógrafa no dia. Entretanto, os lugares devem ser próximos para evitar perder muito tempo com deslocamentos enquanto a fotógrafa estiver no passeio.

Posso contratar só o Ensaio Fotográfico sem o passeio? Sim, neste caso, pedimos que entre em contato conosco para combinarmos. O deslocamento da fotógrafa fica por sua conta.

Quanto custa o City tour com Ensaio Fotográfico e como faço para reservar? Você pode reservar em nosso site com seu cartão de crédito e pedir para parcelar em até 3x sem juros se preferir.

City tour com Ensaio Fotográfico (4 horas): veja detalhes, preços e reserve <

> City tour com Ensaio Fotográfico (8 horas): veja detalhes, preços e reserve <

curitiba-romântica-fotos

ensaio-de-fotos-CuritibaGostou da ideia? Você também quer fotos em Curitiba?

Entre em contato conosco para reservar seu passeio com ensaio fotográfico! Pode ter certeza que será muito legal e você terá fotos incríveis da sua viagem a Curitiba. Veja abaixo algumas fotos de clientes que fizeram o City tour com Ensaio Fotográfico!

Luciano e Arleny da Bahia (Centro Histórico, Museu Oscar Niemeyer e Jardim Botânico) 

passeios românticos em Curitiba

city-tour-curitiba-ensaio-fotográficoFotos em Curitiba

 

 Bruna do Rio de Janeiro (Jardim Botânico e Centro Histórico) 

ensaio de foto em Curitibajardim botânico Curitibacentro histórico de Curitiba

 

 Raquel e John do Ceará (Museu Oscar Niemeyer, Bosque João Paulo II e Jardim Botânico) 

pontos turísticos em Curitibabosque do papa em Curitibafotos em Curitiba

 

 Raquel e Edmilson de São Paulo (Centro Histórico e Jardim Botânico) 

ensaio-de-fotos-em-curitibaensaio-de-fotos-curitibapasseio-ensaio-fotografico-curitiba

 

 Mila do Ceará e Gabriela de Curitiba (Centro Histórico) 

ensaio-de-fotos-largo-da-ordem-curitiba

centro-histórico-curitibafotos-centro-de-curitiba

 Dione do Estado de São Paulo (Centro Histórico e Parque Tingui) 

Dione do Estado de SP (2)

Dione do Estado de SP (1)

  Gislaine e Alex de Brasília (Jardim Botânico e Centro Histórico)

Gislaine e Alex Brasília (2)

Gislaine e Alex Brasília (1)

Rafaella e Isaac de Pernambuco (Jardim Botânico e Museu Oscar Niemeyer) – Fotos: Caroline Kwasnicki para Special Paraná

city tour com ensaio fotográfico curitiba

IMG_2917

city tour com ensaio fotográfico curitiba 2

Para aproveitar mais dicas sobre Curitiba, baixe nosso guia sobre a cidade – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Fotos: Karla Vizone para Special Paraná
Passeio de trem em Curitiba até Morretes

Passeio de trem em Curitiba até Morretes

Hoje queremos apresentar para vocês um dos passeios mais procurados do Paraná, que perde apenas para as Cataratas do Iguaçu! É o incrível passeio de trem em Curitiba até Morretes, pela Serra do Mar Paranaense: a ferrovia foi inaugurada em 1885 e até hoje são 70 km que ligam Curitiba a cidade histórica de Morretes.

Nesse imperdível passeio você poderá contemplar as belezas da Mata Atlântica e ter a experiência de viajar por uma ferrovia com 130 anos de história. Cada pedaço do passeio é especial e o trajeto reserva várias surpresas que merecem ser contempladas e também registradas!

passeio-de-trem-curitiba

O passeio de trem em Curitiba até Morretes é um dos mais procurados do Paraná! Foto: Special Paraná

Curiosidades do passeio de trem em Curitiba

passeio-de-trem-em-curitiba2

Um passeio cênico em meio a Mata Atlântica. Foto: Special Paraná

  • é possível observar o complexo montanhoso do Marumbi
  • o primeiro túnel do trajeto é conhecido como Túnel Roça Nova – é o maior e o único em linha reta. Ao lado dele está um túnel desativado que atualmente funciona como uma cave para produção de espumante e envelhecimento de vinho
  • em um momento rápido do passeio você verá uma chaminé no meio da água
  • em 1949, na estação Banhado, era comum os passageiros fazerem uma pausa ali para tomar café com “bolinho de graxa” (apelido de um dos lanches vendidos nesse local na época)
  • três pontes passam pelo rio Ipiranga e logo na primeira você poderá ver uma roda d’água que fornecia energia para a casa Ipiranga – alguns historiadores afirmam que na Casa Ipiranga aconteciam grandes festas para os engenheiros e trabalhadores da ferrovia. Infelizmente, da Casa restaram apenas ruínas.
  • o túnel 9, conhecido como “túnel fantasma”, é o único com uma passagem para pedestres
  • a Ponte São João é a maior de todas com 113 metros de extensão, quase 60 metros de altura e nela não foi usado nenhum parafuso, apenas rebite – o projeto é brasileiro, porém ela foi construída na Bélgica e levada até Paranaguá na época!
passeio de trem em Curitiba

Essa é a Ponte São João, um dos principais atrativos do passeio de trem. Foto: Special Paraná

  • a passagem pelo Viaduto do Carvalho é um dos auges do passeio – com 86 metros de extensão ele foi construído sob seis pilares de alvenaria fixados na rocha. Ele é o resultado de um acidente durante a sua construção e foi graças a ele que temos uma vista maravilhosa do local. Além disso, quando o trem passa pelo Viaduto você não vê os trilhos, dando a sensação de estar nos ares por alguns segundos!

Vantagens do pacote completo turístico do passeio de trem em Curitiba

Para fazer o passeio de trem você poderá escolher entre cinco categorias – nós explicamos as diferenças entre elas em nosso post “Passeio de trem: categorias dos vagões”. Vale a pena conferir para ver qual opção será mais adequada para você. A incrível vista e o trajeto é o mesmo para todas as categorias, o que pode mudar é o pacote da sua reserva. É possível comprar, por exemplo, apenas as passagens para o passeio de trem, ou reservar um pacote completo que inclua outras facilidades. O pacote completo na categoria turística é um dos mais vantajosos e também muito procurado. Confira alguns benefícios:

  • o tour começa em seu hotel – um transfer irá buscá-lo pela manhã, com conforto e segurança!
  • ao comprar o pacote completo você já garante o seu retorno de carro ou van a Curitiba, sem ter que ficar se preocupando em comprar a passagem de ônibus na rodoviária. A maior parte dos retornos acontece pela Estrada da Graciosa, que foi construída antes da ferrovia. Uma estrada muito agradável com muitas curvas! Você terá uma vista diferente durante o passeio da volta.
  • o almoço em Morretes já está incluso – você irá degustar o melhor da comida típica local, o famoso barreado! Esta especialidade do litoral é um cozido de carne bovina que é servido com farinha de mandioca, arroz e bananas. Normalmente também tem peixe e camarão como acompanhamentos.
  • um tour em Morretes e Antonina também está incluso e com um tour guiado você poderá aproveitar melhor o tempo do passeio e conhecer os principais atrativos
  • a família ou grupo podem ir todos juntos sem ter que se preocupar que alguém os busque ao final do passeio
  • sem problemas com a Lei Seca, já que você não voltará dirigindo

Pacote completo a partir de R$ 297,00 por pessoa, com saída de Curitiba – apanhe no hotel entre 7h e 7h35 e saída do trem às 8h15. Chegada prevista em Curitiba às 17h30.

A partir de 2018 este passeio será em datas específicas. >> Veja o calendário dos passeios e programe o seu << 

>> Faça sua reserva para este passeio aqui. <<

Se quiser mais conforto, recomendamos o trem de luxo, que tem ar-condicionado, serviço de bordo de primeira e ambiente diferenciado. O pacote custa R$ 382 na versão por do sol (volta de trem) e entre R$ 394 e R$ 451 com a ida de trem (preço depende da data). >> Pacote pôr do sol trem de luxo. <<     >> Pacote completo trem de luxo <<
passeio-de-trem-antonina

Uma das vistas mais bonitas em Antonina! Foto: Special Paraná

Você já viu quais são os principais pacotes para o passeio de trem em Curitiba até Morretes. Mas existem várias outras opções que incluem a compra apenas da passagem ou o pacote em outras categorias. Para ajudar na sua escolha, você pode comparar as categorias disponíveis. Existem cinco tipos de vagões:

  • Turístico
  • Camarote
  • Imperial
  • Litorina Standard
  • Luxo

Aqui nesse post você encontrou algumas curiosidades bacanas sobre o passeio de trem. Mas, para tirar as suas dúvidas e escolher a opção que se encaixe perfeitamente com a sua viagem, nós preparamos um post bem COMPLETO, com informações e fotos que vão ajudar você a entender tudo sobre o passeio de trem para Morretes. Leitura imperdível!  😉

>> O que você precisa saber sobre o passeio de trem para Morretes <<

Você também pode solicitar sua reserva em nosso site, pelo e-mail info@specialparana.com ou pelo telefone (41) 3232-1314. Para ver mais informações sobre os outros pacotes disponíveis para o passeio de trem, visite nosso site. São várias opções que podem se encaixar perfeitamente em sua viagem!

Assista agora ao nosso vídeo com as principais imagens desse incrível passeio de trem, e entenda como funciona o pacote completo na categoria turística. É só um aperitivo e acreditamos que ao vivo será ainda mais impressionante!

Gostou das curiosidades sobre o passeio de trem em Curitiba? Compartilhe com seus amigos e programe sua viagem! Aproveite para baixar nosso Guia Virtual sobre Curitiba – é gratuito e você encontrará outras dicas especiais sobre a cidade:

chamada-guia-curitiba-2017

 

Nosso obrigado a Guia de Turismo Ana Maria Alcidez que colaborou com algumas curiosidades sobre o passeio de trem em Curitiba para esse post!

10 dicas para aproveitar um picnic em Curitiba

10 dicas para aproveitar um picnic em Curitiba

Uma cesta recheada de comidinhas gostosas e um bom vinho, com a tradicional toalha quadriculada fazem do picnic um delicioso programa que nunca sai de moda! Seja para casais, famílias, amigos, ou até mesmo sozinho, um picnic pode ser uma boa maneira de aproveitar o dia em um parque, com um dia de sol ou até de frio.

picnic-em-curitiba

Que tal um picnic em Curitiba? Foto: Special Paraná

Mais do que conhecer atrativos turísticos, você pode ter boas lembranças da sua viagem, sendo uma maneira de sair da rotina e aproveitar a cidade de um jeito especial. Em Curitiba você encontrará vários locais com a cara do picnic ideal! Preparamos algumas dicas para você, sendo curitibano ou turista, conhecer nossa cidade e ter bons momentos por aqui. Confira:

6 parques para fazer um picnic em Curitiba

Curitiba é famosa por seus vários parques, praças e bosques. Nós listamos aqui 6 opções para você fazer o seu picnic em Curitiba. Dica: para os dias de sol, aproveite as sombras das árvores. Para os dias de chuva, algumas opções contam com mesas em quiosques cobertos. E mesmo nos dias frios de Curitiba, um picnic no parque pode ser um jeito aconchegante de aproveitar o friozinho com um bom vinho e boa companhia. Tem solução para todas as estações de Curitiba, já que por aqui elas podem acontecer todas no mesmo dia!

  • Jardim Botânico

Um dos mais famosos da cidade, o Jardim Botânico vai ser o cenário ideal para o seu picnic em Curitiba. Ele é o ponto turístico mais visitado da cidade, conhecido pela sua estufa de estrutura metálica. Os jardins são lindos, coloridos pela mistura das cores das flores e do verde dos gramados. Lá você não encontrará mesas, nem um espaço muito grande para se proteger da chuva – apenas uma lanchonete localizada no começo do parque. Mas o que não faltam são árvores que podem proporcionar uma deliciosa sombra em um dia ensolarado. Aproveite ainda para conhecer o Jardim das Sensações em que os visitantes têm o contato direto com plantas de várias espécies com diferentes texturas, aromas e formas.

jardim botanico curitiba

Jardim Botânico: o ponto turístico mais procurado de Curitiba pode ser o local ideal para o seu picnic! Foto: Special Paraná

  • Museu Oscar Niemeyer

Conhecido também como “Museu do Olho”, devido à sua incrível arquitetura, conta com um espaçoso gramado onde é possível fazer o seu picnic, e se quiser, levar o seu pet para brincar! O museu está sempre com interessantes exposições, vale a pena aproveitar a visita e conhecer também o espaço interno.

museu-oscar-niemeyer-mon-curitiba-turismo

Que tal unir seu picnic com uma visita ao museu? Foto: Special Paraná

  • Parque São Lourenço

Um espaço para esportes, lazer, cultura  e natureza! Antigamente, o local funcionava como uma fábrica, e até hoje é possível ver a chaminé do estabelecimento. O parque só foi criado depois de uma inundação, na represa do rio Belém, formando o atual lago do parque. Várias opções de lazer estão disponíveis aos visitantes, e uma vasta área verde para o seu picnic! O Centro de Criatividade de Curitiba, um espaço de exposições e oficinas, também está localizado no parque, bem como a Casa Museu Erbo Stenzel e o teatro Cleon Jacques.

Parque São Lourenço (84)

No Parque São Lourenço você encontrará opções para lazer, além do gramado e quiosques para você fazer o seu picnic! Foto: Paulo Henrique

  • Parque Tanguá

Situado em uma antiga pedreira, foi inaugurado em 1996 com a iniciativa de proteger as águas do Rio Barigui. O espaço conta com churrasqueiras e quiosques, além de belos jardins, lagos, uma cachoeira artificial e um mirante para aproveitar a vista do parque. O final de tarde lá costuma ser privilegiado por um lindo por-do-sol. Ideal para o seu picnic!

parque-tanguá-curitiba

O Parque Tanguá é outro ponto turístico famoso da cidade! Foto: Special Paraná

  • Parque Barigui

Outro importante atrativo da cidade, o Barigui é considerado um dos maiores e mais antigos parques de Curitiba. É também um dos preferidos dos curitibanos, seja para a prática de esportes e exercícios físicos, ou para se reunir com amigos e a família. Para o seu picnic não faltará um espaço na grama ou em um quiosque coberto. Aproveite para visitar o Museu do Automóvel que fica na frente de uma das entradas do parque!

Parque Barigui / Barigui Park

O parque Barigui é um dos preferidos dos curitibanos! Foto: Special Paraná

  • Bosque Alemão

Ideal para um picnic com as crianças! O Bosque Alemão é famoso pela trilha João e Maria, onde os visitantes acompanham a história em quadros ilustrativos durante a caminhada pele bosque. A Casa da Bruxa fica no meio da trilha, lá as crianças e adultos param para a Hora do Conto, em que personagens fantasiados como bruxas e fadas fazem a leitura de histórias infantis. Na parte mais alta do bosque está ainda a Torre dos Filósofos e um mirante com uma vista incrível de Curitiba. Para o picnic, o gramado na entrada do parque será perfeito!

bosque-alemão-curitiba

Picnic com contação de histórias! Uma combinação que as crianças irão adorar. Foto: Special Paraná

 5 passeios para acompanhar seu picnic em Curitiba

Para deixar a ideia de fazer um picnic em Curitiba ainda mais legal, nós selecionamos 4 passeios oferecidos aqui pela Special Paraná em que seria possível unir com um picnic ou até mesmo substituir pelo almoço.

Que tal conhecer os 11 principais pontos turísticos de Curitiba em um passeio de 7 horas e ainda aproveitar um picnic em um dos parques da cidade? Um passeio compartilhado em pequenos grupos de até 12 pessoas, com saídas todas as quintas-feiras ou mediante consulta para outras datas. Você vai conhecer tudo direitinho, com parada em todos os lugares. Neste passeio você visitará: Jardim Botânico, Museu Oscar Niemeyer (externo), Bosque João Paulo II, Torre Panorâmica, Adega Durigan em Santa Felicidade, Parque Tingui, Parque Tanguá, Ópera de Arame, Unilivre, Bosque Alemão e Centro Histórico de Curitiba. O picnic está incluso (sanduíche, salgado, doces, fruta, suco e água). Agende seu passeio e aproveite o melhor da cidade com tranquilidade e segurança. R$ 235,00 por pessoa. >> Resevas e mais detalhes aqui <<

Tradicional passeio para conhecer a cidade e seus principais pontos turísticos. Em nosso site você encontrará várias opções de City Tour, mas todos são passeios privativos. Por isso a flexibilidade e a exclusividade de parar onde você preferir para fazer o seu picnic (só se estiver chovendo, aí iremos recomentar um espaço com quiosques cobertos!). Além do conforto de estar em um veículo particular com um guia de turismo local experiente que irá fornecer as melhores informações, curiosidades e histórias de Curitiba.

picnic-em-curitiba

Parte da equipe da Special Paraná com alguns guias de turismo que trabalham com a gente já aproveitaram um dia de picnic no Jardim Botânico, uma das principais paradas do City Tour.

O Parque Estadual de Vila Velha é uma atração importante e muito interessante para quem visita o Paraná. Localizado a 90 km de Curitiba, em Ponta Grossa, o parque oferece aos visitantes um incrível contato com a natureza. É possível contemplar formações areníticas que levaram milhões de anos para serem esculpidas pela ação das chuvas. Outra opção de passeio privativo, disponível de quarta a segunda-feira, que você pode acrescentar um picnic!

vila-velha-special-parana-joel-rocha

A formação arenítica mais famosa de Vilha Velha! Foto: Joel Rocha

Atividades de aventura na natureza exigem mais do nosso condicionamento e também da nossa fome, não é mesmo? Um picnic pode ser a solução para isso. Imagine depois do passeio, uma parada para descansar e fazer um lanche. Pode deixar a viagem ainda mais agradável. Em nosso site você encontrará duas opções muito procuradas de ecoturismo aqui no Paraná. Uma delas seria o passeio de trem em Morretes, para depois a prática do rafting em Antonina. Outra, também com o passeio de trem, seria a canoagem em Morretes. Em ambos os passeios você poderá incluir um picnic! Entre em contato com nossa equipe e saiba informações!

passeio-de-trem-e-rafting-em-antonina.jpg

Que tal um picnic para repor as energias depois do rafting em Antonina? Foto: Special Paraná

Nesse passeio você poderá ir de trem até a Estação Marumbi, com o acompanhamento de um guia, e conhecer um trecho do Caminho do Itupava, em uma caminhada de aproximadamente 2h30! O Itupava é uma antiga trilha indígena que liga o litoral ao primeiro planalto paranaense. Aproveite o clássico passeio de trem com uma caminhada em meio a natureza! Entre em contato com nossa equipe ao reservar esse passeio para que seja possível personalizar o roteiro e incluir o picnic.

caminho-do-itupavaSe você gostou dessa ideia, conta pra gente no momento da reserva! Nós iremos explicar como funciona a reserva da sua cesta de picnic junto com o passeio escolhido. Será um momento especial em na sua viagem em Curitiba e nós queremos te ajudar nessa missão! Para isso, a seguir nós contamos um pouco mais sobre as cestas de picnic que oferecemos como opção para nossos clientes durante a reserva de nossos serviços.

Conheça nossas cestas de picnic!

As cestas de picnic oferecidas pela Special Paraná contam com produtos selecionados que seguem o princípio de sustentabilidade chamado quilômetro zero! Isso significa que damos preferência para produtos feitos na nossa região. Assim, empresas e artesãos locais tem seu trabalho divulgado, além de reduzirmos ao máximo a poluição resultante de transportes por longas distâncias. Ah, e tudo fica mais fresquinho para você! Agora, é só escolher o seu passeio e a cesta da sua preferência. Funciona assim: a locação da cesta contém: cesta de fibra, toalha de mesa xadrez, manta de microfibra, tábua de corte, 2 facas, saca-rolhas, copos, taças, pratos descartáveis e guardanapos.

picnic-em-curitiba2

Essa é a nossa cesta com os produtos já inclusos na locação! A seguir você poderá ver as opções de alimentos e bebidas de acordo com o seu gosto. Foto: Special Paraná

Agora, você pode escolher entre 4 tipos de cesta. Acesse o link para ver os detalhes sobre os produtos inclusos e valores:

locação-cestas-de-picnic-em-curitiba

Já escolheu o seu passeio e a sua cesta de picnic? Fale com a gente para garantir a sua reserva! Foto: Special Paraná

A reserva da sua cesta deve ser feita com até 72 horas de antecedência*, para programarmos seu passeio e providenciarmos os produtos especiais para você. Para mais informações, entre em contato com nossa equipe pelo e-mail info@specialparana.com ou pelo telefone (41) 9935-7215. 

*Reserva sujeita a disponibilidade.

Encontre outras dicas sobre Curitiba e região em nosso Guia Virtual – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

 

Passeio de trem: Litorina de Luxo em Curitiba

Passeio de trem: Litorina de Luxo em Curitiba

O único trem de luxo do Brasil leva os seus passageiros a uma incrível experiência pela Serra do Mar. O Great Brazil Express conta com apenas três vagões, o “Foz”, o “Copacabana” (23 lugares em cada um) e o “Curitiba” (40 lugares).

O Foz e o Copacabana foram os primeiros vagões desta categoria, com ambientes muito exclusivos. Já a decoração relembra os tempos de ouro e glamour dos passeios de trem, com charmosas mesas de madeira, abajures e poltronas, deixando a viagem ainda mais luxuosa. O passeio de trem em Curitiba será uma experiência única, desde a decoração ao atendimento.

Great Brazil Express no ponto de embarque na rodoviária de Curitiba. Foto: Special Paraná

O mais novo vagão desta categoria é a “Litorina Curitiba” com um interior mais moderno inspirado em dois importantes símbolos do estado, a erva-mate e o pinhão! Com capacidade para 40 pessoas, o interior do vagão tem um visual mais clean em um projeto assinado pelas arquitetas Lucille Amaral e Eliane Canhoto. As poltronas são de veludo e o piso de madeira, enquanto no teto da composição é possível ver um pinhão estilizado! O trecho inclui serviço de bordo com lanche diferenciado, bebidas e guia bilíngue.

 

trem-de-luxo-curitiba (1)

Trem de luxo: uma incrível experiência do começo ao fim

Logo ao embarcar na Litorina, os comissários de bordo oferecem uma taça de espumante a todos os passageiros. Ao longo da viagem eles também vão contando curiosidades e a história da região, além de apontar os pontos mais bonitos e interessantes para quem deseja fotografar ou filmar.

 Saiba mais sobre as categorias do passeio de trem e escolha a melhor opção para você:

O café-da-manhã a bordo, servido em uma charmosa bandeja, combina perfeitamente com o ambiente. Bebidas de sua preferência (e a vontade), um delicioso croissant com frios, pão com manteiga e geleia e uma mini torta de limão completam o cardápio, que pode variar.

trem-de-luxo-em-curitiba

Interior do vagão e café da manhã durante o passeio de trem de luxo. Foto: Special Paraná

O passeio de trem dura aproximadamente 4:15 horas, e atravessa a maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil, em uma ferrovia com mais de 130 anos de história. Você passará por vários túneis e pontos em que é possível ver muito bem o Rio Ipiranga, o Véu da Noiva, o Cânion do Rio Ipiranga, entre outras atrações apontadas pelas comissárias. Você poderá desembarcar em um deles: na Capela do Cadeado, construída em homenagem a Nossa Senhora do Rocio – Padroeira do Estado do Paraná. São 15 minutos perto da natureza e de uma vista incrível! Os passageiros podem ainda conhecer a cabine do maquinista. Em grupo de no máximo quatro pessoas, é possível ver o caminho dos trilhos bem de perto, e ter mais uma oportunidade para ótimas e divertidas fotos.

passeio-de-trem-curitiba-morretes

capela-do-cadeado-passeio-de-trem

Serra do Mar Paranaense e Capela do Cadeado. Fotos: Special Paraná

Desembarcando em Morretes, o passeio continua. Para o almoço, o tradicional barreado é parada obrigatória! O prato é feito de carne cozida, preparada em uma panela de barro vedada para que a carne fique desfiada e com um saboroso caldo. O barreado acompanha arroz, farinha de mandioca e banana: uma mistura histórica! O almoço também inclui peixe, camarão, arroz e salada. Além dessa atração gastronômica, e outras como a bala de banana e as tradicionais cachaças preparadas artesanalmente, Morretes atrai muitos turistas pelos seus pontos históricos e culturais, e por ser uma cidade bem tranquila, com muitas belezas naturais a sua volta.

morretes-paraná

Cidade histórica de Morretes e o barreado – prato típico da região. Fotos: Special Paraná

Como reservar esse passeio?

O Trem de luxo (Great Brazil Express) tem saídas muito frequentes, com embarque às 9h15, normalmente sábados, domingos e feriados. Outros dias sob consulta. Recomendamos que você reserve com antecedência, já que os lugares são muito exclusivos e restritos (para lembrar novamente: 23 lugares em cada um dos dois vagões). Fale com uma de nossas especialistas para confirmar a saída do passeio na data que deseja e já aproveite para fazer sua reserva – não deixe para a última hora! 

Esse pacote é recomendado para curitibanos e turistas do mundo todo! Nele está incluso a passagem na litorina de luxo, bebidas e o lanche diferenciado à bordo, vagão com decoração exclusiva e ar-condicionado, serviço de bordo diferenciado, parada na Capela do Cadeado, almoço típico em Morretes, city tour em Morretes, e volta para Curitiba de van ou micro-ônibus. O pacote completo inclui ainda a visita à simpática cidadezinha de Antonina, de onde é possível ter belíssimas vistas da baía, emoldurada pela Serra do Mar. Um passeio que vai da montanha ao mar – inesquecível!

>> Reserve o passeio com o Trem de Luxo aqui (opção com ida de trem e volta de van): R$ 382 ou R$ 439 por pessoa (depende da data) <<

>> Reserve o passeio com o Trem de Luxo aqui (opção com ida de van e volta de trem): R$ 382 por pessoa << 

antonina-paranábaía-de-antonina

Antonina e belíssimas vistas para a baía. Fotos: Special Paraná

Existem também outros pacotes do passeio de trem em Curitiba até Morretes. Porém, devido à exclusividade do passeio e suas vantagens, o trem de luxo acaba compensando quando comparamos os valores de outras categorias! Entre em contato com nossa equipe – (41)3232-1314 ou info@specialparana.com – para agendarmos seu passeios em Curitiba e região.

 Leia outras curiosidades sobre o passeio de trem e veja no vídeo a seguir mais imagens desse imperdível passeio – mas é só um aperitivo, pois acreditamos que ao vivo será ainda mais impressionante!

Encontre outras dicas como essa em nosso Guia sobre Curitiba – baixe já o seu, é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Degustação de vinhos: aprenda, deguste e conheça a Vinícola Araucária

Degustação de vinhos: aprenda, deguste e conheça a Vinícola Araucária

Confesso que apreciar um bom vinho nem sempre foi meu forte, mas sabia que isso era uma questão de tempo e aperfeiçoamento de paladar, assim como os hábitos gastronômicos que vão melhorando, e ao longo do tempo, vamos sentindo cada vez mais vontade de provar coisas novas – ainda bem, não é mesmo? E foi em 2014, em uma viagem de férias para Santiago, no Chile, que eu me descobri uma nova amante dos vinhos! Não era para menos: o país é responsável pela produção de vinhos de altíssima qualidade, conhecidos mundialmente.

Até então, o tinto seco, para mim, tinha realmente um sabor muito seco! Mas depois de quase 20 dias de férias regadas a vinhos Chilenos, digamos que quase todos os dias pelo menos no jantar, eu fui entendendo como é saboroso e interessante aperfeiçoar a memória do meu paladar. Voltando para Curitiba, eu sempre gostava de experimentar novos rótulos e procurava saber mais sobre a arte da elaboração dos vinhos, quais os tipos de uva e as diferenças, sugestões de harmonizações, e por aí vai. Mas algumas dúvidas mais práticas permaneciam, do tipo “preciso mesmo balançar a taça antes?”, “como ao provar só um pouco do vinho eu posso saber mais sobre ele?”, “por que alguns vinhos salivam mais do que outro?”, “qual a diferença da uva branca para a uva tinta?”, entre tantas outras.

curso-degustação-de-vinhos-2

Canto ao vinho, na casa de Pablo Neruda em Isla Negra, no Chile. Foto: Caroline Kwasnicki

Procurei por alguns cursos, mas como eu não queria me tornar uma sommelier, as opções passavam do meu orçamento. Então, em maio de 2015, a Bibiana, diretora da Special Paraná, pediu para que eu conhecesse a Vinícola Araucária, já que gostaríamos de oferecer para turistas e curitibanos uma opção diferente, sofisticada e mais personalizada. E foi uma excelente experiência! Nesse dia eu participei do Wine Day oferecido pela Vinícola e o sommelier Wagner Gabardo acompanhou o grupo do começo ao fim. E não foi só uma simples degustação de vinhos – foi possível ir além!

degustação-de-vinhos-vinícola-araucária (4)

No Wine Day você terá uma experiência que vai além da degustação de vinhos! Foto: Caroline Kwasnicki

O trajeto para chegar lá já surpreende bela belíssima paisagem da região, no entorno da Serra do Mar Paranaense – o local é de fácil acesso, aproximadamente a uma hora saindo do centro de Curitiba. É possível ver ainda no caminho várias Araucárias – árvore símbolo do Paraná! O dia estava frio, muito propício para tomar um bom vinho, mas não tenho dúvidas de que em um dia ensolarado também seria agradável. E essa é uma grande vantagem: podemos aproveitar o dia e a paisagem da Vinícola tanto em dias de sol como nublados! 

Para começar, o sommelier Wagner Gabardo nos explica sobre o projeto da Vinícola Araucária, como funciona a produção, informações sobre o clima, altitude e o tipo do solo, além de outras curiosidades e desafios da elaboração de vinhos finos. Os vinhedos foram instalados em 2007 e são cultivadas as uvas francesas Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Pinot Noir e Viognier e as italianas Nebbiolo e Teroldego. Já a construção da vinícola foi iniciada em 2008, com o objetivo de mostrar que a região tem condições e capacidade para elaborar vinhos finos e de boa qualidade – e se você já não conhecia os vinhos, terá certeza disso quando provar!  Esse foi um dos momentos em que foi possível esclarecer algumas dúvidas, tanto sobre o local e os tempos de colheita e maturação, como o rendimento das uvas. Mas isso eu não vou te contar aqui, afinal, você poderá matar suas curiosidades no Wine Day, e fique tranquilo: o objetivo é exatamente esse!

degustação-de-vinhos-vinícola-araucária (1)

O sommelier Wagner Gabardo contando como funciona a produção da Vinícola Araucária. Foto: Caroline Kwasnicki

Já no interior da vinícola o Wagner explicou para o grupo mais sobre a produção e as tecnologias que fazem parte do processo. Em um dos espaços vimos os grandes tanques de aço inox onde acontece a fermentação – é muito importante que eles tenham um controle da temperatura. Em outro momento, entendemos como funciona a produção dos vinhos amadeirados nos barris de carvalho e quais as condições e os fatores que influenciam para um vinho envelhecer “bem”. É muito interessante saber mais sobre isso antes da degustação. São informações que podem ajudar na análise sensorial no momento da aula e o paladar já vai ficando mais aguçado, afinal, ao imaginar como tudo acontece, você não vê a hora de provar o resultado final!

degustação-de-vinhos-vinícola-araucária (3)

Um dos espaços da vinícola em que estão os galões que fazem parte do processo da elaboração dos vinhos. Você poderá ver ainda um belíssimo painel do renomado artista Poty Lazzarotto. Foto: Caroline Kwasnicki

barris-de-carvalho-degustação-de-vinhos

Sala com os barris de carvalho. Foto: Caroline Kwasnicki

E finalmente chega o momento da degustação dos vinhos produzidos na própria Vinícola Araucária. O sommmelier continua com a explicação, e para deixar a aula ainda mais informativa, recebemos um material de apoio sobre análise sensorial, com as fases visual, olfativa e gustativa, onde podemos anotar também nossas considerações – na verdade eu recomendo que você leve um caderninho, bloco ou anote no celular tudo o que você achou interessante antes, assim você não esquece de nada e pode reler depois. Durante a aula, aprendemos tudo muito na prática. Testamos nosso paladar, entendemos o por quê das dúvidas que eu citei lá no começo do texto e vemos tudo fazendo sentido! Por que agitar a taça, por que sentir o aroma do vinho, o que as lágrimas da taça significam, por que salivamos, entre outras conclusões que podemos ter sobre o vinho. E lembra do que eu disse sobre a memória do paladar? Aqui também será totalmente aplicável: cada um tem a sua memória, suas experiências, e por isso, uma mesma taça de vinho pode ter impressões diferentes. O que é muito interessante! Para deixar o momento ainda mais proveitoso, pães artesanais de sabores diferentes ficaram na mesa conosco.

wine-day-degustação-de-vinhos

Durante a aula aprendemos algumas técnicas da degustação de vinhos, muito bem harmonizada com pães artesanais. Foto: Caroline Kwasnicki.

E não acaba aqui – aliás, só melhora! Para fechar o Wine Day, um delicioso almoço harmonizado com os vinhos da Vinícola. No dia em que estive lá, o restaurante estava em construção, então almoçamos em um dos outros espaços. Mas recentemente, foi inaugurado o Gralha Azul Restaurante Campestre: um espaço rústico e aconchegante para deixar a hora do almoço ainda mais especial. A Bibiana foi conferir o restaurante depois da inauguração e adorou, tanto o espaço como o cardápio e os vinhos. O menu escolhido para o Wine Day inclui três taças de vinho harmonizados pelo sommelier e água, com entrada, prato principal e sobremesa! Dá uma olhada nas opções – se você já estava com vontade de participar, agora vai ter certeza!

restaurante-gralha-azul-vinícola-araucária2

O Gralha Azul Restaurante Campestre ficou aconchegante, agradável e muito bonito. Fotos: Vinícola Araucária

menu-wine-day-vinícola-araucária

O Bife Ancho – grelhado servido com arroz de cogumelos, batatas rústicas e molho de pimentas verdes – e a Galinha Caipira à Moda Araucária – servido ao molho de vinho branco Angustifólia com ervas finas, acompanha mandioca cozida, risoto de miúdos e queijo parmesão – são algumas das opções do Menu Wine Day. Fotos: Vinícola Araucária

Antes de ir embora, uma paradinha na loja da Vinícola! Lá recebemos um certificado de participação e tivemos um tempo para olhar os produtos e escolher o que comprar para levar para casa. Como nós já tínhamos provado os vinhos, ficou fácil escolher pela nossa própria preferência e estilo. Na loja você encontrará o Espumante Poty Brut, o Espumante Poty Demi Sec, o Angustifólia Cabernet Sauvignon, Angustifólia Merlot, Angustifólia Chardonnay e o Gralha Azul Merlot. As garrafas e os rótulos são muito elegantes e remetem a símbolos da nossa região, como o artista Poty Lazzarotto, a gralha azul e a araucária. Sendo de Curitiba ou não, é uma boa recordação e pode ser também um bom presente! A loja oferece ainda kits e acessórios.

Participe você também de um Wine Day com degustação de vinhos

Sim, você também pode participar de um Wine Day na Vinícola Araucária. Como nós já testamos e aprovamos, agora é sua vez! Você poderá fazer o agendamento falando com nossa equipe pelo e-mail info@specialparana.com ou pelo telefone (41) 3232-1314. Faça sua solicitação também pelo nosso site em Wine Day Vinícola Araucária.

O Wine Day está disponível para grupos de 6 a 20 pessoas de terça a domingo e você deve agendar com antecedência. Compartilhe a nossa experiência com seus amigos e monte um grupo para participar! Tenho certeza que assim como eu, vocês irão aprender e descobrir muitas coisas. Saber mais e aprender de perto sobre a arte da elaboração de vinhos vai deixar momentos como ir a um restaurante e degustar um bom vinho com um pouco mais de propriedade e conhecimento, escolher o vinho para um jantar harmonizado com família e amigos ou até mesmo preparar um jantar romântico, ainda mais especiais e marcantes.

Após a visitação, a aula com degustação e o almoço harmonizado, você terá um tempinho para olhar a loja da Vinícola Araucária e levar alguns vinhos para casa! Foto: Caroline Kwasnicki

Após a visitação, a aula com degustação e o almoço harmonizado, você terá um tempinho para olhar a loja da Vinícola Araucária e levar alguns vinhos para casa! Foto: Caroline Kwasnicki

Somente visita à Vinícola Araucária: também é possível!

Uma opção para grupos menores, casais ou apenas você, seria uma visita guiada na Vinícola Araucária, mas sem a aula sobre degustação de vinhos. Também é preciso agendar com antecedência e está disponível diariamente em quatro horários diferentes: 8h, 9h30, 11h e 13h30. Você terá uma visita guiada com degustação de vinhos e um tempo livre para aproveitar o lindo espaço da propriedade ou para almoçar caso o restaurante esteja aberto (o almoço não está incluso no valor do pacote!). Faça sua solicitação pelo nosso site em Visita à Vinícola Araucária.

Visita à Vinícola com transfer para o aeroporto

Uma opção prática para quem está com pouco tempo na cidade, ou quer aproveitar o tempinho livre antes de ir para o aeroporto é fazer uma visita guiada na Vinícola Araucária e depois ir direto para o aeroporto – já que a vinícola está próximo ao aeroporto! Nesse pacote você irá reservar a visita e o transfer! Para mais informações e reservas, acesse Visita à Vinícola Araucária e transfer ao aeroporto. 

Aproveite e reserve já!

Contato:

  • info@specialparana.com
  • (41) 3232-1314
Ver formação do Wagner.

Wagner Gabardo é Sommelier Profissional formado pelo Centro Argentino de Vinos y Espirituosas (CAVE), em Buenos Aires. Sommelier da Vinícola Araucária, é professor do Centro Europeu em Curitiba e formador da WineSenses. Responsável pela organização das degustações de vinhos do Paladar Cozinha do Brasil em 2012 e 2013, do jornal O Estado de São Paulo.

degustação-de-vinhos-vinícola-araucária (10)

Fotos e texto: Caroline Kwasnicki, Marketing da Special Paraná desde 2012. Formada em Comunicação Institucional pela UTFPR e pós-graduanda em Marketing na Universidade Positivo de Curitiba. Fotógrafa no tempo livre, acredita que viajar para conhecer lugares novos é a melhor maneira de crescer e entender o mundo – mas sempre volta para Curitiba!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

chamada-guia-curitiba-2017

Agência de turismo receptivo – o que é e por que contratar?

Agência de turismo receptivo – o que é e por que contratar?

Viajar é o esporte número 1 de muitas pessoas no mundo inteiro. É um dos temas preferidos de conversas e postagens em redes sociais.  As fontes de informações são muitas: os amigos/familiares que foram a determinado lugar, a internet, agências de viagens, revistas, TV, etc. O mundo ficou pequeno e colecionar destinos viajados é muito comum. Sites como o tripadvisor.com são fontes de referências para muitos viajantes e alguns adoram ajudar quem tem dúvidas sobre determinado lugar.

Apesar de ser tão comum viajar, ainda tem gente que não sabe o que uma agência de turismo receptivo pode fazer para tornar a viagem mais agradável e proveitosa. Todos já presenciaram o trabalho de uma delas e talvez nem se deram conta. Sabe aquela pessoa com uma plaquinha no aeroporto esperando alguém? É o “enviado” de uma agência de receptivo para recepcionar o cliente. Quem vai lhe buscar para um passeio ou aquela empresa de turismo que tem um balcão no hotel de destinos muito turísticos, como Foz do Iguaçu, por exemplo… Todos eles trabalham para uma agência de turismo receptivo.

turismo-receptivo-curitiba-copa-do-mundo

Durante a Copa do Mundo em Curitiba (2014), por exemplos, os serviços oferecidos por agências de turismo receptivo foram fundamentais nas operações.

As operadoras de turismo, que vendem pacotes que incluem aéreo, hospedagem e traslados/passeios, têm agências de turismo receptivo como parceiras no destino para o qual você estará viajando. Entretanto, você poderá contratar diretamente uma agência de receptivo caso esteja organizando sua viagem sozinho ou se quiser adquirir mais passeios além dos que estão no seu pacote.

A agência de turismo receptivo é uma empresa com sede na cidade que você está visitando. Ou seja, eles moram lá, sabem como as coisas funcionam e vão lhe dar dicas bacanas. Eles sabem as distâncias e tempo para conhecer cada atrativo, sabem como agendar visitas ou comprar ingressos antecipados para você não ficar esperando em filas intermináveis. As agências de turismo receptivo têm guias de turismo que vão lhe orientar sobre o que visitar, chamarão sua atenção para coisas interessantes que você nem veria se ninguém lhe mostrasse, sabem onde comer e o que você não pode perder, falam seu idioma, sabem das diferenças culturais, onde há compras bacanas, etc. Vão ficar lhe esperando com o ar-condicionado ligado, esperarão caso seu voo se atrase, farão todo o possível para resolver seus problemas com hotel, voos, etc. É aquele amigo que você tem no destino que está visitando, que poderá lhe dar apoio no que precisar.

serviços-agências-de-turismo-receptivo

Agência de turismo receptivo é o suporte que você precisa para a sua viagem!

10 razões para contratar os serviços de uma agência de receptivo:

  • Você aproveitará o conhecimento de quem mora no destino;
  • Você poderá planejar as coisas com antecedência e programar melhor sua estadia;
  • Você verá mais em menos tempo em um roteiro pré-estabelecido do que procurando tudo por conta própria;
  • Você não perderá tempo em filas e descobrindo como funcionam as coisas: a agência de turismo receptivo faz reservas e pode comprar ingressos antecipadamente;
  • Você terá alguém para lhe dar suporte no destino em caso de algum imprevisto;
  • Você terá o apoio de um especialista para reservar hotel, traslados, passeios e o que precisar;
  • Você terá um guia de turismo para lhe dar informações e tornar seu passeio mais agradável;
  • Você terá um leque de opções de passeios e serviços à disposição para aproveitar ao máximo a sua estadia e realmente conhecer o destino;
  • Você terá segurança no destino, comprando com quem conhece e não entrando em nenhuma “fria”;
  • Você terá comodidade para aproveitar seus momentos de lazer.

Para entender mais sobre o papel de uma agência de turismo receptivo em sua viagem assista a reportagem sobre Turismo Receptivo em Curitiba do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios:

Encontre outras importantes dicas de turismo baixando agora nosso Guia de Curitiba – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

  • Leia também: Turismo receptivo confiável – questões para você ter em mente antes de contratar uma agência de turismo receptivo séria.

 Bibiana Antoniacomi, turismóloga e profissional de turismo desde 1995 e proprietária da Special Paraná Turismo desde 2007.

Curitibanês para iniciantes

Curitibanês para iniciantes

Quem visita Curitiba pela primeira vez poderá reparar em algumas peculiaridades regionais, tanto na fala como em algumas atitudes. Para isso, preparamos um bem humorado Curitibanês: um guia prático para desvendar expressões curitibanas e curitibanices que você não pode deixar de conhecer! Atenção: algumas dessas palavras são mais conhecidas e usadas pelos curitibanos legítimos, visto que mais de 50% dos moradores não são de Curitiba.

Em dois toques você será um conhecedor do Curitibanês, daí! Sem migué, olha só:

A

Alimentadores: calma, ainda não está na hora do almoço! Esses são os ônibus laranjas que saem dos bairros e colaboram para a integração dos passageiros entre terminais de ônibus.

B

Bolacha: bom e tradicional biscoito.

C

Carpir: cortar a grama ou retirar o mato. Pode significar também “vai fazer alguma coisa de importante e me deixe em paz”. Você pode mandar alguém “carpir um lote”, por exemplo.

Chachicho: coisa mal feita. Também pode ser escrito com x (xaxixo).

D

Daí: esse é bem famoso por aqui. Ele pode vir no início ou final de frases. Dá a ideia de que vamos continuar a falar, mas é só nosso jeitinho de concluir a sentença.

Dois toques: coisa rápida, não vai demorar muito.

G

Gengibirra: refrigerante de gengibre, normalmente da marca Cini.

J

Japona: jaqueta forrada, apropriada para o inverno. Curitiba é a capital mais fria do país, então as japonas são muito usadas. Se vier no inverno, não esqueça de trazer uma!

M

Migué: desculpa esfarrapada, mentira, golpe. Ex: “que migué, piá!”.

N

Neve: para nós significa esperança. Afinal, todo inverno é sempre a mesma coisa: Ah, esse ano vai nevar certeza! Obs.: as últimas vezes foram em 1975 e em 2013 – nesse último ano nada muito intenso!

E MAIS:

  • Quando você vier a Curitiba, é muito provável que enfrente todas as quatro estações em um só dia. Prepare-se para o frio, chuva, valor e frio novamente. Alguns dias são muitos especiais e aconchegantes: você encontrará a combinação de um lindo céu azul com um dia de inverno!
  • Dependendo da região em que você mora, pode ser que para cumprimentar alguém sejam dados dois beijos no rosto. Aqui nós damos apenas um beijo. Podemos deixar algumas pessoas no vácuo com isso, mas é sem querer!
Em nosso Curitibanês você encontrará essas e outras expressões e curitibanices. Não deixe de baixar agora – é gratuito! Você poderá trazer em sua viagem a Curitiba:

chamada-curitibanes

Nós temos certeza que você irá gostar de Curitiba – e poderá até querer levar um pedacinho dela com você! Pensando nisso, indicamos para você alguns presentes e souvenirs criativos que você pode adquirir na cidade, ou até mesmo online. Olha só:

Você encontrará várias lojas Leve Curitiba na cidade, como no aeroporto, na rodoferroviária, no Parque Tanguá, Jardim Botânico e Ópera de Arame. Lá você encontrará uma variedade de peças e lembranças que são a carinha de Curitiba!

leve-curitiba

Você encontrará até mesmo Capivaras de pelúcia. As capivaras são muitos famosas na cidade! Fotos: divulgação Leve Curitiba.

Esse é um projeto em parceria com o SEBRAE-PR, a Prefeitura de Curitiba e o Instituto Municipal Curitiba Turismo, entre outros parceiros. Visa valorizar a produção de souvenires inovadores, gerando oportunidades para os produtores locais, com foco na identidade curitibana. Esses produtos você encontrará pelo site ou nas lojas Leve Curitiba.

sou-curitiba

Fotos: divulgação Sou Curitiba

Aqui você pode levar, inclusive, o frio de Curitiba! São gelos artificiais, laváveis e reutilizáveis por até dois anos. Os quadros, camisetas e canecas também são bem característicos, com algumas expressões que você aprendeu em nosso Curitibanês!

frio-de-curitiba

Frio de Curitiba para levar! Fotos: divulgação Memorabilia.

Essa é uma loja de design local, localizada em uma das ruas mais antigas de Curitiba: a São Francisco! Ela se destaca pela criação de estampas próprias, que são aplicadas tanto em roupas como souvenirs, acessórios, bolsas e almofadas. É uma produção artesanal, em pequena escala, e bem exclusiva.

suiane-maria

Estampas do pinhão e Centro Histórico de Curitiba. Fotos: divulgação Suiane Maria.

Você encontrará ainda em nosso site opções de passeios e hospedagem em Curitiba e região! Ou entre em contato conosco para programarmos sua viagem – nós somos uma agência de turismo receptivo em Curitiba

Colônia Witmarsum: uma experiência alemã pertinho de Curitiba

Colônia Witmarsum: uma experiência alemã pertinho de Curitiba

Fazer uma viagem para Curitiba é a oportunidade de conhecer vários pedacinhos do mundo na mesma região. Isso porque muitos imigrantes chegaram por aqui e deixaram um legado importante para a construção da nossa história. É o caso da Colônia Witmarsum, localizada a aproximadamente 60 km de Curitiba. Em uma viagem de menos de uma hora você poderá saber um pouco mais sobre os menonitas que chegaram ao Brasil e vivenciar uma experiência alemã!

A Colônia Witmarsum foi criada por imigrantes menonitas vindos da cidade de Witmarsum em Santa Catarina. Com origem na Frísia, atual Holanda e Alemanha, os menonitas chegaram em SC em 1930, quando os emigrantes compraram em 1951 a antiga Fazenda Cancela no município de Palmeira. Foi então fundada a Colônia Witmarsum, um lugar para morar, trabalhar, praticar a religião e os costumes alemães e menonitas. Com muito esforço e dedicação, a Colônia é agora referência na excelência dos laticínios e outros produtos agropecuários, além de ser um atrativo turístico diferente e muito agradável!

museu-de-história-witmarsum

A Colônia Witmarsum conta com aproximadamente 2000 habitantes, sendo que 1200 são menonitas e eles procuram manter vivas as tradições e a cultura alemã, desde o idioma até a típica gastronomia. Você poderá se encantar com a bela paisagem dos campos gerais e aproveitar a tranquilidade da região. Um roteiro nada óbvio que pode deixar a sua viagem mais interessante!

→ Combine seu passeio para a Colônia Witmarsum com Vila Velha em um dia!

Para saber mais sobre a história da Colônia, o Museu de História Witmarsum é parada obrigatória. O espaço, que é a antiga casa grande da Fazenda Cancela, tem um ar bucólico logo na entrada. O museu possui um acervo completo que vai deixar o seu passeio muito mais informativo e atrativo. São roupas antigas, móveis, fotos, objetos usados pelos menonitas, tudo bem organizado nos cômodos da casa.

museu-witmarsum

colônia-witmarsum-museu-acervo

colônia-witmarsum-museu-acervo-2

colônia-witmarsum-museu-acervo-3

Uma viagem no tempo, não é? O museu abre aos fins de semana e feriados, das 14h às 17h. Para visitas durante a semana é necessário agendamento com antecedência pelo telefone (42) 3254-1347. É cobrado também uma entrada de R$ 5,00. O historiador Heinz Egon Philippsen trabalha no museu e pode contar mais detalhes sobre a história dos menonitas e da colônia! O encontro não possui hora marcada – ele começa a explicação a medida que os visitantes vão chegando. Por ser um passeio histórico, o acompanhamento de um guia de turismo pode fazer toda a diferença – ao reservar o seu passeio conosco para Witmarsum você terá um guia exclusivo para você, em um tour privativo. Mais informações e reservas aqui!

Bem ao lado do museu há um centro de informações turísticas que também comercializa alguns produtos locais. O local é bem charmoso!

centro-de-informações-turísticas-witmarsum

Para o almoço, aproveite a gastronomia típica alemã da região! No restaurante Bela Vista você encontrará deliciosos pratos a la carte e muito tradicionais, como marreco recheado, spätzli, chucrute, kassler, joelho de porco, salsichas entre outros. Não deixe de pedir o suco natural de amora – é muito saboroso e fresquinho! Para a sobremesa, o imperdível strudel de maçã com sorvete. Lá você poderá comprar também algumas coisas para levar, como queijos – especialidade da região – e até mesmo o strudel para assar em casa.

almoço-em-witmarsum

restaurante-em-witmarsum

Um café da tarde também pode ser uma boa opção para o passeio! A Confeitaria Kliewer serve um ótimo café colonial e também vende pedaços de torta, salgados, pães caseiros e bolachas que você pode comer lá mesmo ou comprar para levar. Possui uma estrutura bacana para as crianças, com parquinho próprio, em um espaço rústico muito agradável. Para fechar com chave de ouro o dia de passeio!

Na Colônia Witmarsum você vai encontrar ainda várias lojas de artesanato e aos fins de semana, em frente ao mercado central, acontece a Feirinha do Produtor, com várias delícias caseiras como geleias, bolachas, massas e conservas para você levar para casa. No mercado central você encontra os queijos da marca Witmarsum Cooperativa – de vários tipos, produzidos na região! A produção de queijos finos começou em 1999 com a ajuda de um mestre queijeiro suíço e hoje abastece toda a região de Curitiba e vários outros estados. Há queijos minas frescal, ricota fresca, asiago, colonial, camembert, brie, appenzeller, emmental, raclette e fondue. Uma delícia!

Dica: Para melhor armazenar os produtos durante o passeio você pode levar um isopor ou bolsa térmica, ou ainda se preferir, deixar para comprar mais para o final do dia – procure confirmar no local o horário de funcionamento.

Bem em frente ao Café Kliewer está a loja Toll, que vende coisas muito fofas importadas da Alemanha, como os famosos “Räuchermännchen”, que são simpáticos bonequinhos em formatos variados para colocar um incenso especial, em formato triangular, que também é vendido no local. Uma maneira divertida e original de deixar a casa perfumada. Há ainda relógios cuco originais e vários objetos de decoração, além de alguns produtos da colônia.

loja-artesanato-witmarsum

artesanato-alemão-witmarsum

Witmarsum agora também tem uma microcervejaria, a Usinamalte, que produz cervejas deliciosas no local. É possível comprar a cerveja de lá em vários restaurantes e cafés. Vale a pena experimentar!

usinamalte-witmarsum-cervejaria

Uma outra recomendação bacana é fazer o passeio de trator na Tracktur. Há roteiros de 10 e de 25 minutos por dentro de uma propriedade rural de Witmarsum. Uma experiência bem legal para toda a família! Sábados e domingos também é possível para as crianças anderem de pôney na Ponyland.

Passeio-de-Tracktur-witmarsum

Aos sábados de manhã acontece uma Feira Gastronômica em frente à Cooperativa das 9 às 12h. Ali você encontrará produtos típicos alemães como cucas, stolen, strudel de maçã, biscoitos e outras delícias. Em outros dias da semana você poderá encontrar alguns destes produtos no posto de informação turística e no comércio local.

Witmarsum_feira_gastronomica (1)
Witmarsum é um destino bem diferente a somente 65 km de Curitiba.
Um lugar agradável e muito tranquilo. Não espere um vilarejo com praça e um “centrinho”. As propriedades estão um pouco afastadas uma das outras, pois era uma antiga fazenda que foi dividida entre os colonos e cada um foi desenvolvendo suas atividades com o passar do tempo. Hoje, várias propriedades estão voltadas ao turismo e o número de visitantes aumenta a cada ano, principalmente nos finais de semana.

Quer conhecer Witmarsum? Nós te levamos!

Clique para mais informações!

>> Quero fazer o Passeio para Vila Velha e Witmarsum! <<

Você sabia que também é possível agendar visitas técnicas na área de agropecuária? São visitas para conhecer as produções de leite, soja, milho, feijão, entre outros. Entre em contato conosco – (41) 3232-1314 ou info@specialparana.com – para mais informações e orçamentos!

Curiosidades sobre os menonitas e Witmarsum

  • os menonitas não vieram diretamente da Alemanha – antes disso eles já haviam migrado para a Rússia, mas mesmo assim procuravam manter as tradições alemãs. Eles só fugiram da Rússia em 1929 quando seriam obrigados a prestar serviço militar;
  • o bairro Boqueirão em Curitiba também recebeu na época muitos menonitas, e a atividade leiteira desse grupo era muito importante para suprir a produção de leite consumido pela população da capital;
  • os moradores da colônia falam Alemão fluente e na escola pública de Witmarsum as crianças recebem aulas de alemão;
  • a Cooperativa Witmarsum trabalha na produção de queijos finos e leite de alta qualidade. O diferencial está na bacia leiteira da colônia que permite uma coleta rápida, já que os produtores estão perto da unidade de beneficiamento, o que proporciona melhor qualidade. A altitude de 1000 metros acima do nível do mar, as pastagens nutritivas e o clima temperado também são fatores importantes para o bem estar das vacas de raças holandesa e pardo suíço. Minas, ricota fresca, asiago, brie, raclette, entre outros, fazem parte dos produtos da cooperativa.

colônia-witmarsum-turismo-rural

  • segundo o pastor Fridbert August, “os menonitas são ‘anabatistas‘, ou seja, fazem parte do grupo pós-reforma de Lutero, que, além do acesso à Bíblia para todos os cristãos (uma das principais conquistas de Lutero), também defendiam a separação Estado-Igreja e o batismo de adultos. Na prática, hoje, os menonitas são caracterizados por buscarem seguir diariamente os ensinamentos de Jesus, pelo pacifismo e também pela vida em comunidade – a Colônia Witmarsum é um ótimo exemplo disso”;
  • os Amish são um grupo cristão conservador que mora nos Estados Unidos e Canadá. Eles são “primos” dos menonitas e também são descendentes dos anabatistas, mas os menonitas são mais progressistas e menos rigorosos. Os Amish, por exemplo, são restritos quanto ao uso da tecnologia, como automóveis e telefones.

Gostou? Não deixe então de baixar nosso Guia Virtual com várias dicas sobre Curitiba e região – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Fotos: Special Paraná

Beto Carrero World: um dos melhores do mundo

Beto Carrero World: um dos melhores do mundo

O Beto Carrero World é uma atração para adultos e crianças nacionalmente conhecida, e recentemente, segundo o TripAdvisor, ele entrou para a lista dos dez melhores parques de diversão do mundo! O maior parque temático da América Latina ocupa a 9ª colocação, sendo o único parque da América do Sul a participar da lista dos 25 melhores do Travellers’ Choice 2015.

beto-carrero-world

TripAdvisor: Beto Carrero na lista dos 10 melhores parques de diversão do mundo!

O parque foi inaugurado em 1991 e até hoje é um grande sucesso – ele é o maior e mais completo do Brasil. Localizado no sul do país, em Penha/SC, fica a apenas 200 km de Curitiba e caminho de ótimas praias de Santa Catarina. Você pode planejar ótimas viagens e ainda aproveitar para conhecer e aproveitar o parque!

5 motivos para ir ao Beto Carrero

  • Muita adrenalina

Essa é para os amantes de adrenalina! A FireWhip e a Big Tower são alguns dos principais brinquedos radicais do parque. A Big Tower possui 100 metros de altura e na queda livre o elevador pode chegar a 120km/h. Já a FireWhip é a montanha-russa mais radical do Beto Carrero, e também é a primeira montanha-russa invertida do Brasil!

FireWhip-beto-carrero

FireWhip: primeira montanha-russa invertida do Brasil!

  • Áreas temáticas

Além dos brinquedos, o parque conta ainda com algumas áreas temáticas, como a Ilha dos Piratas e o Velho Oeste. Com certeza fará da sua visita ao Beto Carrero ainda mais inesquecível!

  • Zoológico

Um dos zoológicos mais bonitos do país que vai encantar a todos! Além de ver os animais, é possível o contato com alguns filhotes, inclusive alimentá-los com mamadeiras. No mundo dos cavalos você verá os animais que participam do show “Excalibur” e as crianças podem ainda passear com cavalos e pôneis!

  • Shows

Os shows do Beto Carrero são grandes atrações do parque! “Madagascar”, “Monga”, “Excalibur” e “Velozes e Furiosos” são grandes produções que encantam a todos os visitantes. Não deixe de conferir!  Os shows acontecem em vários horários, pode ser uma boa opção para descansar entre um brinquedo e outro.

shows-beto-carrero

Madagascar é um dos shows principais do parque!

  • Completa Infra-estrutura

Toda diversão precisa de algumas facilidades e confortos. Por isso, o parque conta com uma completa infra-estrutura, com muitas opções para alimentação, restaurantes, lanchonetes e sorveterias. Estacionamento, guarda-volumes, farmácia, ambulatório e banco Bradesco são outros serviços oferecidos. Para levar uma recordação do parque, você encontrará lojas da grife Beto Carrero.

Dica importante: lembre-se de usar roupas e sapatos confortáveis, levar protetor solar e beber bastante água ao longo do dia. Não esqueça da câmera fotográfica para registrar os momentos divertidos!

Agora basta garantir seus ingressos! Você pode fazer isso antecipadamente, economizando no valor da entrada. Compre apenas os ingressos ou garanta também o transporte saindo de Curitiba. O Beto Carrero World abre às 9h e as atrações acontecem até às 18h. Para mais informações e reservas, você também pode entrar em contato com nossa equipe pelo telefone (41) 3232-1314 ou pelo e-mail info@specialparana.com.

Aproveite sua ida até o Beto Carrero para também conhecer Curitiba! Baixe agora nosso Guia Virtual sobre a cidade e veja nossas dicas especiais – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Guia de turismo: saiba a importância dele para sua viagem

Guia de turismo: saiba a importância dele para sua viagem

Nós da Special Paraná somos uma agência de turismo receptivo aqui em Curitiba e gostamos de encantar nossos clientes, e o guia de turismo é uma peça fundamental desse processo! É ele que irá acompanhar os turistas durante os passeios agendados, deixando o tour ainda mais divertido e interessante. O guia de turismo é um profissional capacitado para enriquecer sua viagem de informações e para acompanhá-lo durante a descoberta de um lugar novo. Independente do número de pessoas que estão viajando – inclusive se você vier sozinho – o guia é o profissional ideal para orientar o passeio.

guia-de-turismo

O guia de turismo é o profissional ideal para orientar o passeio! Foto: Special Paraná

Essa é uma profissão regulamentada pela Lei Federal 8.623/93 e o guia de turismo é qualificado e capacitado em cursos específicos habilitados pelo Ministério do Turismo. Assim, quando você for reservar o tour, saiba que é um direito seu ter um guia o acompanhando nos passeios. Vale a pena atentar-se a isso em sua próxima viagem! Quando desconfiar que não é um guia que o está atendendo, você pode pedir a credencial do profissional, certificando-se de que não está sendo recebido por alguém que exerce ilegalmente a profissão, ou seja, que não possua o preparo técnico-profissional regulamentado.

“Art. 2º Para os efeitos desta lei, é considerado Guia de Turismo o profissional que, devidamente cadastrado no Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), exerça atividades de acompanhar, orientar e transmitir informações a pessoas ou grupos, em visitas, excursões urbanas, municipais, estaduais, interestaduais, internacionais ou especializadas”.

credencial-guia-de-turismo

Modelo de uma credencial de guia de turismo

Como em toda profissão, existem os bons e não tão bons assim, não é mesmo? Por isso nós priorizamos um processo de seleção adequado para a contratação dos guias, disponibilizamos uniformes e agendamos treinamentos. Nós contamos ainda com guias que estão sempre atualizados com o que acontece na cidade, para garantir que quando você venha conhecer Curitiba tenha a melhor experiência!

Nossa equipe trabalha diariamente com turistas e por isso nos atentamos em contratar o guia certo para o perfil do cliente e até mesmo do passeio. O idioma, por exemplo, é um dos principais cuidados. O ideal é que o guia fale, além do idioma local, o mesmo do viajante! Assim, o turista se sente mais a vontade e com certeza terá um passeio mais instrutivo, além de levar uma boa impressão da viagem como um todo e também de quem os atendeu.

Para evitar confusões:

  • Guia de turismo e guia turístico

Muita gente confunde os termos, mas guia turístico são aqueles guias de papel, que você pode encontrar em livrarias e bancas. Eles também são muito úteis e informativos durante uma viagem, e podem ajudar para o planejamento já que possuem dicas locais, informações do destino e fotos.

  • Diferenças entre o guia regional, nacional e internacional

A profissão de guia de turismo também é segmentada por algumas categorias. O guia regional acompanha o turista em roteiros locais ou intermunicipais de uma Unidade da Federação (UF). Já o guia nacional atua em âmbito nacional ou na América do Sul, devendo ter todas as atribuições técnicas e administrativas necessárias para a realização da programação. O guia de turismo internacional cumpre com as atividades do guia nacional em outros países.

  • Onde é possível fazer o curso?

Para fazer o curso de guia de turismo em Curitiba você encontrará informações no SENAC e também em alguns colégios estaduais. Procure confirmar se o curso é habilitado pelo Ministério do Turismo.

  • Motorista não é guia de turismo!

Os motoristas também são muito importantes durante os passeios, afinal eles são responsáveis pelo transporte e segurança dos turistas. No entanto, eles não são credenciados para fornecer as informações ou instruir um passeio. Mas atenção: um guia de turismo pode ser o motorista de seu passeio privativo! Procure saber com a agência que você está pesquisando.

Nós valorizamos o guia de turismo e entendemos a importância deles para os nossos turistas. Pensando nisso, nós gravamos um vídeo com os guias que trabalham regularmente com nossos clientes para vocês os conhecerem um pouquinho! Eles fazem um convite especial para conhecer a cidade de Curitiba, olha só:

Ficou curioso para conhecer Curitiba? Baixe agora nosso Guia Virtual sobre a cidade com muitas dicas para a sua viagem – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Passeio de trem: categorias dos vagões

Passeio de trem: categorias dos vagões

Aqui em Curitiba você encontrará o ponto de embarque para um dos passeios mais procurados do Paraná – perde apenas para as Cataratas do Iguaçu. É o famoso passeio de trem pela Serra do Mar Paranaense, que proporciona muita história e belas paisagens para encantar pessoas do mundo inteiro. Os trens que percorrem a ferrovia centenária são da década de 1960. Nós preparamos um post especial explicando mais alguns detalhes sobre o passeio de trem, não deixe de ler também! Aqui nós queremos apresentar as categorias dos vagões para que você possa escolher a melhor opção para você.

Veja aqui o calendário com as datas do passeio de trem em 2018!

Entenda como funciona as categorias dos vagões:

Essa é a principal categoria do passeio! São 22 vagões com saída às 8h15 – o vagão é de classe intermediária, e o serviço de bordo com água ou refrigerante (1 unidade), um kit lanche e um guia (português) que irá descrever e explicar sobre alguns pontos do trajeto. É possível abrir as janelas e alguns vagões desta categoria ainda têm janelas de acrílico. Os lugares são numerados e designados consecutivamente. Infelizmente não é possível escolher o lado do trem, pois como os bancos são rebatíveis e o trem faz manobras, nunca se pode afirmar com segurança de que lado os assentos estarão no dia do passeio.

A partir de 2018 o passeio acontecerá em datas específicas. >> Calendário dos passeios de trem 2018 <<

É importante reservar antecipadamente seu passeio. Veja detalhes, preços e faça sua reserva nos links abaixo:

>> Passeio completo com apanhe no hotel ou endereço central, ida de trem categoria turística, almoço típico, visita à Antonina e volta de van: R$ 269 por pessoa <<

>> Ida de van da estação ferroviária para Morretes e volta de trem categoria turística: R$ 159 por pessoa <<

>> Passagem de trem categoria turística (somente ida): R$ 119 por pessoa <<

>> Passagem de trem categoria turística (somente volta): R$ 119 por pessoa <<

>> Passagem de trem categoria turística (ida e volta): R$ 238 por pessoa <<

passeio-de-trem-turística

Categoria turística. Foto: Special Paraná

Esta categoria é uma das novas opções no passeio de trem! São dois vagões diferentes:

Camarote: são 7 compartimentos que acomodam até 4 pessoas cada, com uma mesa central. No total, o Camarote pode acomodar até 26 pessoas. Não é mais necessário reservar o camarote inteiro e agora, com limitação de 4 pessoas em cada, esta categoria ficou mais confortável. Se estiver em 4 pessoas, terá o compartimento exclusivo para você. Caso contrário, terá que dividir o espaço com outros viajantes. O vagão conta com banheiro e você poderá abrir as janelas. O serviço de bordo inclui guia bilíngue português/inglês e lanche diferenciado e bebidas à vontade (água, refri e cerveja).

Foto: divulgação Serra Verde

Foto: divulgação Serra Verde

Vagão Imperial: o espaço foi inspirado nos vagões restaurante da década de 1930 e acomoda até 20 pessoas em mesas de 2 ou 4 pessoas. As cadeiras são fixas e não é possível configurar as mesas de outra maneira. É um ambiente requintado e muito charmoso, com madeira, móveis de época e luminárias. Uma verdadeira viagem no tempo! Este vagão não tem banheiro e quando necessário, você poderá usar o do próximo vagão. Um guia bilíngue (português/inglês) contará sobre o passeio. Você poderá aproveitar  o lanche diferenciado e também terá bebidas à vontade (água, refri e cerveja).

Imperial_interno (3)

Vagão imperial

Programe-se e reserve antecipadamente seu passeio. Veja detalhes, preços e faça sua reserva nos links abaixo:

>> Passeio completo com apanhe no hotel ou endereço central, ida no Camarote ou Vagão Imperial, almoço típico, visita à Antonina e volta de van: R$ 352 por pessoa <<

>> Ida de van da estação ferroviária para Morretes e volta de trem no Camarote ou Vagão Imperial: R$ 281 por pessoa <<

>> Passagem de trem para o Camarote ou Vagão Imperial (somente ida): R$ 235 por pessoa <<

>> Passagem de trem para o Camarote ou Vagão Imperial (somente volta): R$  185 por pessoa <<

>> Passagem ida de trem para o Camarote ou Vagão Imperial (ida e volta): R$ 420 por pessoa <<

O Great Brazil Express é o primeiro trem de luxo do Brasil!

São três vagões muito exclusivos e com decorações diferenciadas. O Foz e o Copacabana acomodam no máximo 23 pessoas por vagão e têm ambientes requintados. O Curitiba é o mais novo vagão luxo e acomoda até 40 pessoas em um ambiente com decoração clara e moderna.

As saídas acontecem aos fins de semana e feriados ou sob consulta em outras datas. As poltronas são de couro e os sofás, de veludo, com catering de primeira classe e bar no interior do vagão.  Nas datas em azul no calendário (vide aqui), o trem de luxo sai uma hora depois do trem normal e é feita parada no Santuário do Cadeado, com belíssima vista para as montanhas! Nas outras datas os vagões de luxo vão acoplados ao trem normal e esta parada não acontece, mas o passeio é mais barato.

Os participantes são recebidos com uma taça de espumante de boas vindas e é servido um lanche diferenciado com croissant, frios e uma tortinha. As bebidas são incluídas no passeio: água, refrigerante e cerveja, café e chá. Um guia bilíngue (português e inglês) acompanha o passeio. Os vagões possuem ar condicionado.

Como são pouquíssimos lugares, esta categoria lota rapidamente. Reserve seu passeio antecipadamente nos links abaixo:

>> Passeio completo com apanhe no hotel ou endereço central, IDA no trem de luxo, almoço típico, visita à Antonina e volta de van: R$ 382 ou 439 por pessoa (depende da data) <<

>> Passeio completo com apanhe no hotel ou endereço central, ida de van, visita à Antonina e Morretes, almoço típico e VOLTA no trem de luxo: R$ 332 por pessoa <<

Curiosidade: o nome “Litorina” vem da Itália, de onde vem este simpático trem! O modelo de trem foi lançado na década de 1930 na cidade de Litto e logo ganhou o apelido de “Littorina”. As “littorine” viajavam pela Itália de norte a sul a partir da década de 1930. Hoje em dia os simpáticos vagões com motorização própria são considerados raros.

categorias dos vagões

O vagão Foz, um dos vagões temáticos do Trem de Luxo. Foto: Special Paraná

trem-de-luxo-curitiba (1)

Com piso de madeira e poltronas de veludo, a Litorina Curitiba é o mais novo vagão da categoria luxo! Foto: Serra Verde Express

Para ajudar na sua escolha, preparamos um vídeo em que mostramos todos os vagões por dentro, além das fotos dos lanches oferecidos em cada serviço de bordo. Confira:

Aproveite ainda para baixar nosso Guia Virtual sobre Curitiba – é gratuito e você encontrará outras dicas especiais sobre a cidade:

chamada-guia-curitiba-2017

 

Hard Rock Café Curitiba

Hard Rock Café Curitiba

Mais uma novidade chegou para movimentar Curitiba: dia 28 de maio inaugurou na cidade o único Hard Rock Café em funcionamento do Brasil! Os curitibanos já estão curiosos para visitar a casa e aproveitar a gastronomia, a decoração e a atmosfera exclusiva do Hard Rock, conhecido mundialmente.
hard-rock-café-curitiba5

Novidade no cenário curitibano, o Hard Rock Café Curitiba é o único do Brasil!

O Hard Rock Café Curitiba está localizado no sofisticado bairro Batel, na Rua Buenos Aires esquina com a Comendador Araújo. O espaço também não deixa a desejar, com sua decoração na mesma linha das outras filiais, que promete encantar os clientes. O bar-restaurante conta com três pisos onde funcionarão três bares, quatro cozinhas, dois palcos, centro de eventos, além da loja da marca, totalizando uma capacidade para 1000 pessoas – 360 sentadas.

hard-rock-café-curitiba

Sobre a gastronomia, outro ponto forte da casa e marca registrada do Hard Rock, o menu será o mesmo servido nas outras filiais com os pratos clássicos da culinária norte-americana. O Original Legendary Burger – um dos mais pedidos na rede – também faz parte do cardápio. O toque brasileiro vem com as caipirinhas – uma seleção criada exclusivamente para a unidade de Curitiba. A cozinha será comandada pelo chef Gui Baran, que passou por um treinamento em Santiago, no Chile.

Original-Legendary-Burger-hard-rock-café-curitiba

O Original Legendary Burger é feito com 220 gramas de carne de raças britânicas, bacon, queijo cheddar, onion ring, alface americana e tomate. Quem aí está curioso para provar? Foto: divulgação.

drinks-capirinhas-hard-rock-café

Capirinhas serão drinks exclusivos do Hard Rock Café Curitiba. Foto: divulgação.

hard-rock-café-curitiba2

A única unidade do Hard Rock que opera no Brasil também não poderia deixar de ter o Memorabilia do Rock em suas paredes. A filial de Curitiba terá 130 itens de famosos que pertencem ao acervo da marca. Os fãs poderão ver, por exemplo, o disco de platina dos Rolling Stones (do álbum Some Girls), a guitarra Washbourne de Ace Frehley do Kiss, um casaco e um microfone usados por Michael Jackson, um bustiê da Madonna, entre muitos outros instrumentos, fotos com autógrafos e discos. Não dá pra deixar de conferir, né?

hard-rock-café-curitiba3

Memorabilia do Rock é um dos grandes destaques do Hard Rock Café Curitiba.

Que tal compartilhar a novidade do Hard Rock Café Curitiba com todo mundo? Não é de Curitiba e também ficou curioso para conhecer o Hard Rock Café? Aproveita e vem também conhecer nossa cidade! Baixe agora nosso Guia de Curitiba com várias dicas sobre a cidade – é gratuito! Você encontra ainda em nosso site:

Hard Rock Café Curitiba

  • Rua Buenos Aires, 50 – Batel – Curitiba/PR
  • Mais informações no facebook: hrcuritiba

 

chamada-guia-curitiba-2017

Turismo receptivo confiável

Turismo receptivo confiável

Nós já escrevemos aqui no site sobre os trabalhos de uma Agência de Turismo Receptivo, e inclusive demos 10 razões para contratar os serviços de uma agência de receptivo. Como em todas as atividades e profissões, há agências e agências… Nem todas são tão boas assim e você precisa ficar de olho em alguns aspectos. Poder contar com um turismo receptivo confiável fará toda a diferença durante o planejamento de sua viagem, e também durante a sua estadia na cidade. Então, agora você pode ler – e anotar – algumas questões para você ter em mente antes de contratar uma agência de turismo receptivo séria:

– É uma empresa mesmo ou somente uma pessoa que lhe aborda em um lugar público lhe oferecendo passeios?

Fique atento, pois você poderá ter problemas com “empresas” que lhe abordam em lugares públicos, principalmente se houver uma diferença de preços grande. Turismo é coisa séria e você provavelmente não contrataria um médico, engenheiro ou qualquer outro profissional que lhe abordasse na rua, não é?

– A empresa tem um telefone fixo e também um telefone de plantão para emergências?

Se a empresa tiver uma sede, você pode ficar tranquilo que alguém estará lá para lhe dar apoio.  É telefone de uma empresa mesmo ou é de uma residência, na qual uma criança ou diarista atende e não sabe de nada? Se for um “one man show”, ou seja, um faz-tudo que tem somente um celular, você não poderá contar necessariamente com esta pessoa se ela estiver atendendo alguém ou se estiver em uma área sem cobertura de celular. Pense comigo, se você fosse o cliente desta “agência”, gostaria que ficassem lhe interrompendo o atendimento para que a “agência” resolvesse problemas de outras pessoas por telefone?

equipe-agência-de-turismo

É importante saber com quem está falando, para evitar problemas futuros. Telefone e endereço são dados importantes.

– O passeio inclui um Guia de Turismo?

Esta é uma questão importante, por que a profissão de guia de turismo é regulamentada no Brasil e somente pessoas que fazem o curso de guia, que dura mais de um ano, recebem a credencial do Ministério do Turismo. É um dever da agência de turismo e um direito seu exigir que os passeios tenham um guia de turismo. Muitas “agências” não contratam guia alegando que seus motoristas são experientes, que conhecem a cidade, etc. Não caia nessa… Já vi muitas situações no mínimo inusitadas com motoristas que simplesmente deixam os clientes em algum lugar e dizem “vão ali dar uma olhada e estarei esperando vocês na van”. Que informação é essa? As pessoas saem e voltam à van não sabendo nada sobre o que visitaram.

– O passeio é realizado conforme o descritivo?

Salvo por alguma questão climática ou de trânsito anormal, o descritivo do passeio deve ser seguido à risca pelo Guia de Turismo. Não aceite paradas em “lojinhas” recomendadas pelo guia e que não fazem parte do passeio. Algumas “agências” não pagam os guias adequadamente e estes incluem paradas em lugares que pagam comissões para aumentar seu salário ou ficam lhe oferecendo atividades opcionais durante todo o passeio. Fique de olho e não aceite se este for o caso!

– A agência de turismo receptivo atende no seu idioma ou em um que você domine?

Para brasileiros viajando para fora do Brasil, isso é importante, assim como para estrangeiros em visita ao nosso país. A agência de receptivo pode contratar um guia para atender o cliente no seu idioma durante o passeio, mas a equipe interna da empresa também deve ser bilíngue para tirar as dúvidas e atender rapidamente o cliente antes dele chegar ao destino.

agência-de-turismo-receptivo-curitiba

Suporte em seu idioma pode facilitar e muito a sua estadia no destino! Foto: Caroline Kwasnicki

– A agência está atualizada sobre a programação da cidade / região?

Há agências que “pararam” no tempo e oferecem somente determinadas coisas. Uma cidade/região é dinâmica e sempre acontecem mudanças. A agência só oferece determinado restaurante? Não sabe lhe dar dicas do que está acontecendo na cidade ou pelo menos indicar sites ou fontes de informação? Fique atento.

– A agência tem registro no Ministério do Turismo?

Por lei as empresas e profissionais ligados ao turismo precisam ter registro no Ministério do Turismo. Para você saber se a agência, guia de turismo, hotel, etc. está regularizado, você poderá entrar no site http://www.cadastur.turismo.gov.br/ e procurar em prestadores. O ideal é você saber o CNPJ para consultar mais rapidamente.

– Os veículos / barcos são segurados? A lista de passageiros está completa?

Existe uma legislação muito rigorosa no Brasil com relação a transporte de passageiros. É necessário, por exemplo, que a agência de turismo receptivo envie uma listagem com nomes e documentos de todos os integrantes do passeio para os órgãos competentes para qualquer deslocamento que saia dos limites da cidade ou área metropolitana. Só assim o seguro valerá em caso de algum acidente. É possível preencher alguns nomes a mais no início do passeio ou traslado, mas é recomendável que a lista esteja completa antes, pois em caso de perda ou dano à lista com os nomes preenchidos à mão, a seguradora poderá se recusar a pagar o seguro.

transporte-agência-turismo-receptivo

Segurança no transporte é uma questão importante para o planejamento.

– A equipe da agência de receptivo usa uniforme?

É uma questão básica, mas muitas empresas ainda pecam neste aspecto. Pelo menos uma camiseta/camisa pólo é obrigatória no uniforme. Às vezes é necessário terceirizar determinado serviço, mas mesmo os terceirizados têm que se vestir adequadamente. Já vi várias cenas bizarras neste sentido: domingo de manhã no aeroporto e o motorista com plaquinha para buscar alguém de uma empresa estava de chinelo, bermuda e descabelado. Outra vez, no “receptivo” de um evento domingo à tarde em um hotel de luxo a senhora contratada estava com cabelo molhado, calça preta, camisa branca e havaianas. É o tipo de improviso que uma empresa de turismo receptivo séria não permite. Fique atento!

Para entender mais sobre o papel de uma agência de turismo receptivo em sua viagem assista a reportagem sobre Turismo Receptivo em Curitiba do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios:

Encontre outras importantes dicas de turismo baixando agora nosso Guia de Curitiba – é gratuito!

 

chamada-guia-curitiba-2017

 

 Bibiana Antoniacomi, turismóloga e profissional de turismo desde 1995 e proprietária da Special Paraná Turismo desde 2007.

10 Hamburguerias em Curitiba

10 Hamburguerias em Curitiba

No dia 28 de maio é comemorado o Dia Mundial do Hambúrguer! Para os apaixonados por essa delícia gastronômica – assim como nós – preparamos uma lista com 10 hamburguerias em Curitiba, para você aproveitar não só hoje, mas sempre que bater aquela vontade de comer um hambúrguer diferente, e em um lugar bacana da cidade. Que tal? Confira nossa lista e aproveite:

  • O Barba Hamburgueria

Um espaço alternativo e de excelente gastronomia. A principal atração da casa são os hambúrgueres, que levam nomes de piratas, e podem ser preparados de várias maneiras – você escolhe o tipo do hambúrguer, com carne bovina, ou calabresa e bacon, além da opção vegetariana; e depois os acompanhamentos, como o tipo de queijo e os molhos. Com uma decoração “pirata”, no bar não poderiam faltar boas cervejas e música ambiente de qualidade. Avenida Vicente Machado, 578 ou 642 (As duas unidades ficam na mesma rua) | (41) 3018-0825 ou 3322-7506.

barba-hamburgueria-curitiba

Ambiente e hambúrguer deliciosos! Foto: divulgação

  • Cidadão do Mundo – Burguers & Arts

O chef e também proprietário da casa, Fábio Ikoma, batizou suas receitas com nome de personagens ligados às artes! Frida Kahlo, por exemplo, é nome de um dos pratos do Cidadão do Mundo. Com receitas diferentes, os hambúrgueres são muito convidativos. Cervejas especiais também estão no cardápio, incluindo a cerveja japonesa Kirin Ichiban. Bento Viana, 352 | (41) 3015-7017.

cidadão-do-mundo-burguers-hamburguerias-em-curitiba

Param quem gosta de burguers, cervejas especiais e artes. Foto: divulgação.

  • Fábrica Gourmet

Com o objetivo de trazer um novo conceito para o seu sanduíche, a casa trabalha com hambúrgueres artesanais e gourmets – muito gostosos! Feitos de carne bovina, os discos podem ter 120 ou 220 gramas. Os acompanhamentos são variados, e para os amantes de bacon, a pedida é o “bacon lovers”. Outro hambúrguer com queijo brie e cebola empanada também não decepciona. Sete sugestões de milk-shake para acompanhar! Avenida Comendador Franco, 4387 – Jardim das Américas | (41) 3267-3803.

fábrica-gourmet-hamburguerias-em-curitiba

Acompanhados de batata-frita os hambúrgueres artesanais ficam ainda mais gostosos! Foto: divulgação

  • Hamburgueria Rústica

Aqui você encontrará 15 versões de sanduíches, entre elas, 11 com hambúrguer de 200g. Nessa hamburgueria de Curitiba, um dos mais pedidos leva anéis de cebola, cheddar, picles e molho barbecue. O pão pode ser macio ou crocante e as sugestões podem ser acompanhadas de chá gelado aromatizado, como de limão, cereja ou laranja. Um espaço bem agradável e familiar! Avenida Fredolin Wolf, 325 – Pilarzinho | (41) 4141-3554.

hamburguerias-em-curitiba

Uma das delícias do Hamburgueria Rústica. Foto: divulgação

  • Madero

Com o slogan “the best burguer in the world” – “o melhor hambúrguer do mundo” – o Madero já é um clássico consolidado em Curitiba. Com vários restaurantes pela cidade é um sucesso, com hambúrgueres de carne bovina ou cordeiro, acompanhados de tomate, cebola grelhada, alface, e batata frita. Não deixe de pedir a maionese artesanal da casa! Rua Comendador Araújo, 152 – centro | (41) 3092-0021.

madero-hamburguerias-em-curitiba

“The best burguer in the world”, aqui em Curitiba! Foto: divulgação.

  • Rock’a Burger

Em um pequeno espaço da Trajano Reis, o Rock’a é um dos preferidos da região. O pão da casa é preparado sem leite e sem ovos, e pode trazer carne bovina, frango ou proteína de soja. Os acompanhamentos você também escolhe! Os aperitivos, sobremesa, e claro, cerveja gelada, também estão no cardápio. E o melhor: por um preço bem acessível em um espaço bacana e descontraído. Trajano Reis, 310 | (41) 3095-5854.

rock'a-burguer-hamburguerias-em-curitiba

No Rock’a, o “melhor hambúrguer do rolê”. Foto: divulgação

  • Whatafuck

Novidade em uma das ruas mais agitadas de Curitiba, o Whatafuck vende deliciosos hambúrgueres pela bagatela de R$10! Se quiser com bacon, um adicional de R$ 2,00. Em um espaço descolado, além das mesas, a calçada também recebe os clientes. Os hambúrgueres descem por um “escorregador”, e seu pedido é avisado por um megafone. Um bom chopp artesanal também não poderia faltar – o preço varia de R$ 8 a R$ 12. Avenida Vicente Machado, 845 – Batel.

whatafuck-hamburguerias-em-curitiba

No Whatafuck os hambúrgueres escorregam até você! Foto: divulgação.

  • Hard Rock Café

Também novidade em Curitiba, o Hard Rock da cidade é o único operando no Brasil! Conhecido mundialmente, a franquia chega a Curitiba e promete agitar o cenário gastronômico. O menu será o mesmo servido nas outras filiais, incluindo o Original Legendary Burger, um dos mais pedidos na rede. Aprecie um bom hambúrguer e ainda aproveite a atmosfera exclusiva do Hard Rock Café. Rua Buenos Aires, 50 – Batel.

Original-Legendary-Burger-hard-rock-café-curitiba

Original Legendary Burger é um clássido do Hard Rock Café! Foto: divulgação

  • My Way Food Truck

Para os amantes de food trucks e hambúrgueres, não deixe de acompanhar a agenda do My Way. Por ser um food truck, eles ainda não possuem um ponto fixo na cidade, mas sempre participam de eventos abertos ao público. Os hambúrgueres são embalados ao som de Frank Sinatra, e buscam trazer o gostinho das comidas de rua de Nova York. O hambúrguer de cordeiro é um dos destaques, além do toque de manjericão no tomate! Você pode acompanhar a programação pela página no facebook. (41) 9956-6217.

my-way-food-truck

Food truck e hambúrguer, uma combinação perfeita, não é? Foto: divulgação.

  • Guiolla Hamburgueria Gourmet

A cozinha é abastecida com hortelã, salsa e manjericão cultivados em uma horta nos fundos do restaurante – cuidada pelos proprietários. O Gourmand 33 é um dos mais pedidos da casa. Não é para menos: hambúrguer de costela grelhado, mussarela, vinagrete e maionese. Já o  Porteño acompanha bacon, e também é um dos sucessos da casa. Para a sobremesa, torta banoffi! Rua Teixeira Coelho, 430 – Batel | (41) 3026-5891.

guiolla-hamburgueria-curitiba

Pão crocante e batata frita acompanham o delicioso hambúrguer! Foto: divulgação

Gostou das nossas sugestões de hamburguerias em Curitiba? Encontre outras dicas baixando agora nosso Guia de Curitiba – é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

* O horário de funcionamento e os preços devem ser confirmados com os próprios estabelecimentos. 

Viagem com amigos ou família: dicas para boa convivência

Viagem com amigos ou família: dicas para boa convivência

Viajar é sempre um momento de alegria e descontração, mas quando planejamos uma viagem com amigos ou familiares, é importante combinar algumas coisas antes para evitar desgastes e desentendimentos. Preparamos algumas dicas para ajudar na boa convivência durante viagens em grupo, olha só:

  • Situações financeiras

Dinheiro é sempre um tema importante. O ideal é vocês combinarem antes como pagarão restaurantes, combustível, entradas, passeios, etc. Não deixem para decidir na hora, pois pode demorar mais ou causar algum constrangimento. É melhor conversar antes para evitar essas situações. Evite ainda emprestar dinheiro do amigo/familiar durante a viagem: pode ser desagradável se você acabar esquecendo e quem emprestou não esquecerá, podendo até ficar chateado.

  • Pontualidade

Uma das coisas mais chatas em viagem é ficar esperando os atrasadinhos. A pontualidade é a arte de respeitar o tempo alheio. Se todos sabem o horário combinado pelo grupo, basta se programar melhor. O despertador pode ser um bom aliado!

boa-convivência-pontualidade

A pontualidade é a arte de respeitar o tempo alheio! Foto: reprodução

  • Saiba dividir e pratique a tolerância

Normalmente as pessoas esquecem algo quando viajam. Se você tem e pode emprestar o que a pessoa esqueceu, faça de bom grado. Se não se sentir à vontade em emprestar algo que lhe é muito caro, não ofereça. Tolerância é palavra de ordem quando viajamos com outras pessoas. Você não precisa abrir mão de tudo, mas um pouco de paciência e empatia, colocando-se no lugar do outro, já ajudam. Nem todos tem o mesmo pique ou interesse que você. Encare as diferenças com bom-humor.

  • No hotel

Vai dividir o quarto? Mantenha as coisas arrumadas e o ambiente limpo. Não ocupe todo o lugar. A outra pessoa também precisará de seu próprio espaço. Leve fones de ouvido e combinem o melhor horário para apagar a luz. Consumiu algo do frigobar ou algum serviço extra do hotel? Adiante-se e pague na recepção para evitar problemas ao fechar a conta.

boa-convivência

Procure manter o ambiente organizado. Foto: Special Paraná

  • Não monopolize os lugares

Se estiver com um grupo numeroso, respeite o espaço dos outros e não bloqueie saídas e áreas de passagem. Mesmo que estejam em um grupo grande, não fale muito alto, faça discursos ou tome conta do lugar como se fossem os únicos.

Confira essas e outras 5 dicas para boa convivência em viagens baixando agora nosso guia virtual – é gratuito e você terá as dicas completas!

chamada-boa-convivencia

Parque Águas Claras: pedida certa para o verão, pertinho de Curitiba

Parque Águas Claras: pedida certa para o verão, pertinho de Curitiba

O verão está chegando e com ele a vontade de aproveitar os dias quentes de sol em boas praias, piscinas, e não podemos esquecer, parques aquáticos! Para quem acha que perto de Curitiba não encontrará nada disso, está enganado. A Ilha do Mel, por exemplo, é uma ótima opção, com belíssimas praias e pousadas ➔ leia mais sobre esse atrativo no post “Conheça um paraíso chamado Ilha do Mel“.

para quem prefere piscinas, tobogãs e a diversão dos parques aquáticos, nós temos uma dica especial e imperdível! Se você mora em Curitiba e região, ou estará por aqui passeando e tem um dia livre na programação, o Parque Águas Claras fica a 90 km de Curitiba, em menos de duas horas de viagem, sentido litoral paranaense para a praia de Matinhos. Para facilitar sua viagem, evitar possíveis filas e já deixar tudo certo para quando chegar lá poder pular direto na piscina, você poderá garantir com a gente:

➔ o ingresso da sua entrada, válido para um dia no parque;

➔ transporte mais o ingresso e almoço, com saída e retorno para Curitiba;

➔ e um pacote completo que inclui, além do ingresso para o parque e o transporte de volta para Curitiba, o famoso passeio de trem pela Serra do Mar Paranaense. Pela manhã, saindo de Curitiba, você verá o belíssimo trecho preservado de Mata Atlântica com o passeio de trem. Depois, almoço no Parque Águas Claras e entrada liberada para a diversão!

parque-aquático-perto-de-curitiba2

O Parque Águas Claras foi inaugurado em 1994, e até hoje ele continua aumentando sua estrutura e garantindo a diversão de adultos, adolescentes e claro, crianças! Pertinho da natureza, no pé da Serra do Mar Parananense, o parque proporciona momentos de descanso e lazer, em uma área de aproximadamente 240.000 m².

parque-águas-claras-2

Chuveiros em formato de cogumelos – perfeito para os dias quentes!

Os toboáguas são as grandes atrações do parque, para todas as idades. No playground aquático, espaço destinado para as crianças, as piscinas são rasas e os escorregadores são temáticos. Chuveiros no formato de bengalas e cogumelos vão ajudar a refrescar nos dias quentes de verão. A rampa splash slide, uma das principais atrações do parque, também fica nesse espaço – aqui crianças e adultos podem escorregar nas seis pistas coloridas!

parque-águas-claras-perto-de-curitiba

Rampa Splash Slide: atração para crianças e adultos!

playground-parque-aquático

Vista geral do playground!

Os toboáguas com queda na piscina, dois em linha reta e dois em espiral, já são mais altos, mas a descida terminando na água deixa a brincadeira muito mais divertida. Para os realmente corajosos, o freefall e o kamikaze, com 15 metros de altura são os mais radicais do parque! Já para um momento mais tranquilo, quem sabe depois da adrenalina dos toboáguas, um passeio de boia, para deitar e relaxar na piscina de correnteza que passa pelo meio do parque, enquanto admira a paisagem e se refresca nas duas cascatas no meio do trajeto. #vemlogoverão 

passeios-com-crianças-parque-aquático copy

Os toboáguas do parque são diversão garantida!

parque-águas-claras

Passeio de boia na piscina de correnteza!

O parque conta ainda com algumas piscinas aquecidas, a piscina semi-olímpica, com uma área mais rasa com chafarizes de golfinhos e a piscina de biribol, em que é possível jogar vôlei aquático! Opções para todas as idades e gostos. Mesas com cadeiras e espreguiçadeiras também ficam à disposição em todas as partes do parque. Dá pra sentar e aproveitar o sol sem problemas! Nos dias quentes de verão, o parque tende a estar mais cheio, por isso, pode ser mais interessante chegar cedinho no parque e garantir um bom lugar para passar o dia.

piscinas-parque-águas-claras

Piscinas para todas as idades e gostos!

E a diversão não acaba nas piscinas. O parque disponibiliza outras atividades para os visitantes, como pescaria, pedalinhos e caiaques, quadras de areia, um passeio com o trenzinho que percorre todo o parque com duração média de 20 minutos – boa dica para descansar depois do almoço antes de voltar para as piscinas! Já para as crianças explorarem ainda mais a natureza do parque, uma tirolesa de 180 metros de extensão, que sai da torre dos toboáguas FreeFall e passa pelo playground infantil, lanchonete central e termina depois da piscina de correnteza. Também é possível fazer um circuito de arvorismo com 7 atividades para todas as idades. Aventura e segurança garantidas!

circuito-aventura-parque-águas-claras

Circuito aventura no Parque Águas Claras!

pescaria-parque-águas-claras

Que tal aproveitar o pesque e pague do Parque Águas Claras?

E todo mundo sabe que com diversão na água a fome chega mais rápido! No Parque Águas Claras vocês encontrará várias opções para as refeições durante o dia no parque, desde um lanche prático até almoço. Quase em todas as áreas do parque você encontrará uma lanchonete. Já o restaurante serve no buffet comida caseira, além de pratos e porções à la carte e o famoso barreado, prato típico do litoral paranaense. Ao lado da lojinha do parque você encontrará também um delicioso buffet de sorvetes!

Dicas para aproveitar melhor o Parque Águas Claras

  • o parque possui estacionamento gratuito para os visitantes;
  • você pode comprar os ingressos antecipadamente clicando aqui;
  • para consumir dentro do parque é preciso adquirir o cartão de consumo na bilheteria – é um cartão pré-pago que você carrega com a quantia que desejar. Se faltar, basta voltar na bilheteria e carregar novamente. Se sobrar, eles devolvem o valor em dinheiro se você pagou em dinheiro ou no cartão de débito – se for no cartão de crédito, eles devolvem até R$ 10,00;
  • o parque oferece dois conjuntos de vestiários com duchas;
  • para a segurança de todos, o parque possui algumas normas, nos toboáguas e piscinas principalmente, como altura mínima adequada, forma correta de descer nos brinquedos e o uso de colete salva-vidas. Respeite as instruções de monitores, salva-vidas e funcionários!
  • verifique a profundidade das piscinas antes das crianças entrarem e as mantenha sempre por perto;
  • não esqueça dos clássicos protetor solar, repelente, toalhas e boné;
  • se precisar, o guarda-volumes para locação fica próximo ao restaurante;
  • em dias de chuva, o parque pode fechar total ou parcialmente;
  • não é permitida a entrada no parque ou estacionamento com bebidas ou alimentos;
  • o parque possui rampas de acesso em toda sua extensão;
  • os horários de funcionamento das piscinas podem variar entre elas;
  • o Parque Águas Claras não opera o ano todo! Fique atento às datas para se programar melhor:

Quer saber como é um dia de diversão no Parque Águas Claras? Veja o vídeo que a Saskia (10 anos) fez sobre o passeio para lá, que aconteceu no dia 07/01/2016. Diversão garantida para a família toda!

 

Você encontrará outras dicas sobre Curitiba e região em nosso Guia Virtual – baixe já, é gratuito!

chamada-guia-curitiba-2017

Fotos: divulgação Parque Águas Claras