Blog

30 Razões para você “não” vir para Curitiba

Aqui na Special Paraná Turismo Receptivo já atendemos pessoas de todo o mundo desde que abrimos a agência em 2007. Elas vêm à Curitiba pelos mais diversos motivos: passeio, visitar família e amigos, participar de eventos, reuniões ou mesmo fazer tratamentos de saúde. Ou seja, conhecemos o que agrada cada perfil de pessoa ou grupo.

Sabemos que Curitiba tem atrativos muito conhecidos por todos, como o Jardim Botânico, o Natal do Palácio Avenida ou o passeio de trem.  Mas a cidade tem muito mais para oferecer e muitas vezes as pessoas não visitam coisas diferentes por falta de informação ou por não saber ao certo do que se trata e na dúvida, acabam deixando lugares legais de lado no roteiro. Ou simplesmente programam pouco tempo por aqui e não conseguem visitar nada além do “básico”.

Como nossa missão é proporcionar a melhor experiência aos nossos clientes, com serviços personalizados e atenção aos detalhes, resolvemos criar uma série de vídeos para contar mais sobre Curitiba. Assim você poderá montar seu roteiro – seja conosco ou sozinho – e conhecer coisas muito legais em Curitiba que até mesmo curitibanos desconhecem.

A personagem que aparece em preto e branco traz argumentos de turistas reais que ouvimos nestes 10 anos. Deixe as ideias pré-concebidas de lado e aproveite a cidade. Podemos afirmar com quase 100% de certeza que você gostará!

Razão 1: o aeroporto de Curitiba

Talvez você não saiba, mas o aeroporto de Curitiba (sigla CWB) fica em São José dos Pinhais e se chama Aeroporto Internacional Afonso Pena. Está a somente 18 km do centro de Curitiba e é hoje um dos melhores aeroportos do país. Ainda falta “internacionalizar” um pouco mais, admitimos, mas a estrutura é excelente e conta com voos frequentes aos principais aeroportos do país.

Em Curitiba mesmo fica o Aeroporto Bacacheri, que atende voos privativos e escolas de aviação. Temos até uma piada interna sobre a origem do nome do bairro Bacacheri. Na região ficava a Colônia Argelina, formada por franceses vindos da Argélia. Um dia, um deles perdeu uma vaca e saiu pela região perguntando a todos se tinham visto sua “baca” “chérie”, o que acabou dando origem ao nome do bairro…. Se é lenda urbana ou verdade, não sabemos.

Razão 2: o Transporte Público de Curitiba

Desde a década de 1960 Curitiba tem desenvolvido soluções para o transporte público na cidade. O sistema de linhas exclusivas para ônibus e hoje replicado por muitas cidades (BRT) foi inventado aqui e a cidade recebe pessoas do mundo inteiro interessadas em conhecer estas soluções urbanísticas. Até hoje não temos metrô pelos custos envolvidos nisso e também pela geografia da cidade.

Se você tem interesse neste tema, nossos guias poderão explicar como funciona o transporte público durante um dos city tours privativos. Já recebemos vários grupos do mundo inteiro justamente interessados nisso. No passeio Caminhando por Curitiba há um trajeto que é feito no ônibus bi-articulado para conhecer.

Razão 3: o Frio de Curitiba

Somos mesmo a capital mais fria do Brasil. O clima ameno de Curitiba atrai tanto visitantes como pessoas que preferem morar aqui justamente por esta razão. Cresci na região e sei bem que os dias são hoje mais quentes do que costumavam ser, mas a previsão metereológica continua imprevisível! Portanto, não se fixe tanto na previsão para programar seus passeios.

Como estamos a quase 1000 m de altitude e a Serra do Mar está ao lado, um dia que começa frio poderá terminar quente ou vice-versa. Prepare-se para as quatro estações em um só dia! E nunca esqueça de trazer um casaquinho e guarda-chuvas.

Razão 4: o Museu Oscar Niemeyer

Em 2017 nosso querido MON completou 15 anos. Desde sua inauguração, Curitiba não foi mais a mesma! A cena cultural da cidade ficou muito mais rica e o Jardim Botânico recebeu um grande concorrente no quesito cartão postal número 1 da cidade.

Mas não se contente só em ver a parte externa. Fique lá ao final do seu passeio e visite as exposições do museu, faça uma pausa café no charmoso Café do MON e aproveite. Aos finais de semana o gramado atrás do museu atrai tutores de cachorros – o local ganho o apelido de ParCão.

Razão 5: a Carne de Onça

Curitibano adora um barzinho e a Carne de Onça é um “clássico”. Mas não se preocupe – não comemos nenhum animal em extinção por aqui!

O prato é feito com carne bovina moída crua com vários temperos. No passeio Curitiba Outro Olhar levamos para experimentar a Carne de Onça em um dos melhores lugares da cidade. O garçom prepara na sua frente! Saiba o que é e como é preparado em nosso vídeo:

Razão 6: o Bosque João Paulo II

Admito: este é um dos meus cantinhos preferidos em Curitiba e acho que você também vai gostar. O Bosque João Paulo II é muito central e fica ao lado do Museu Oscar Niemeyer – você poderá combinar a visita dos dois.

Lá você encontrará casinhas de madeira originais, feitas pelos imigrantes que vieram da Polônia no século XIX e foram remontadas aqui, formando um parque histórico ao ar livre. A capela foi montada para a missa que o Papa João Paulo II celebrou em Curitiba e posteriormente remontada aqui.

A ciclovia passa bem em frente. Você poderá também combinar com uma parada na Mary Ann Apple Factory (delícia!), ao Zapata (comida mexicana e deck bem gostoso) ou claro, com os doces e salgados do Kawiarnia Krakowiak bem na entrada do parque.

Razão 7: a Feira do Largo da Ordem

Ainda chamamos de “feirinha”, mas o diminutivo ficou só no nome. Todos os domingos de manhã o Centro Histórico de Curitiba fica repleto de barracas com produtos variados e também comidinhas deliciosas. Se estiver com crianças, vale a pena conferir os brinquedos que normalmente olocam na Praça João Cândido (depois das ruínas de São Francisco). Não é sempre, mas na maioria dos domingos você encontrará lá atividades para fazer junto com seus pequenos e programação musical.

Uma boa pedida é almoçar na feira: tem barracas variada (confira o vídeo 19), bares tradicionais como o Bar do Alemão (confira o vídeo 12), o Quintal do Monge (cervejas artesanais), o Madero ou Caiçara (barreado – vídeo 22 e um bolinho de siri delicioso)!  Se quiser algo mais requintado, o Durski é um dos melhores restaurantes da cidade e está em frente à Praça João Cândido, na Rua Jaime Reis. Outra pedida é o Resturante Scuderia, de culinária italiana contemporânea.

Razão 8: o Museu Paranaense

O casarão que abriga hoje o Museu Paranaense foi construído pela família Garmatter e teve várias outras funções até se tornar a sede do 3º museu mais antigo do país!

O acervo do museu inclui artefatos indígenas e históricos e traça um perfil da história do Paraná. Um lugar bacana e tranquilo para ser visitado no Centro Histórico da cidade.

Razão 9: o Bosque Alemão

Área de mata nativa em meio à uma bela região residencial, o Bosque Alemão é uma graça!

A dica é começar no topo, descer a Torre dos Filósofos e percorrer a trilha do João e Maria, que conta a história dos Irmãos Grimm. A Casa do Conto tem programação para os pequenos diariamente. Na parte de baixo do bosque, você verá a reprodução da fachada de uma residência típica dos imigrantes alemães e encontrará um belo gramado. Um local ideal para um picnic ou para fotos.

Razão 10: o Museu da Vida

Sabe o soro caseiro, que trata desidratação e já salvou a vida de milhares de crianças? Então… Ele foi criado pela Dra. Zilda Arns e foi difundido nas regiões mais carentes do Brasil pela Pastoral da Criança. A sede da organização fica em Curitiba e nela está o Museu da Vida.

É emocionante saber da importância do trabalho de milhares de voluntários que doam seu tempo e conhecimentos a serviço dos mais carentes. Além disso, o Museu da Vida tem atividades legais para crianças. Uma curiosidade: o casarão que abriga o museu foi no passado um orfanato.

Razão 11: o Paço da Liberdade

A construção de 1915 é um dos lugares mais bonitos do centro de Curitiba. Foi construído para ser prefeitura onde antes estava o Mercado Municipal e foi depois sede do Museu Paranaense.

Hoje, é um centro cultural do SESC e tem programação de filmes, cursos e palestras, além de biblioteca e o charmoso Café do Paço. A dica ali é o chocolate quente, daqueles cremosos para comer com a colherinha.

Razão 12: a Submarino do Alemão

O Schwarzwald – Bar do Alemão – é praticamente uma instituição curitibana no Largo da Ordem. Difícil encontrar quem não conheça!

O carro-chefe da casa são os chopps e o submarino é ótimo para levar de lembrança. Veja o vídeo e entenda   Também há opções de porções e pratos típicos alemães. O bacana é que ele abre diariamente das 11:00 às 2:00, sem pausa.

Um lugar tradicional e descontraído para conhecer em Curitiba.

Razão 13: a Unilivre

Este é um dos lugares surpreendentes de Curitiba. A Unilivre fica em meio a um bosque de uma pedreira desativada.

As salas são destinadas a cursos sobre meio-ambiente e temas relacionados. Se você subir as rampas que dão acesso às salas, chegará ao mirante, de onde terá uma vista privilegiada da região. Na entrada há um pequeno café que abre às 10h e serve opções orgânicas e integrais.

Razão 14: o Hard Rock Café

É o único em funcionamento no Brasil no momento (nov/17). Está no Batel, um bairro ao lado do centro e que concentra muitas opções de bares, restaurantes e shoppings. Observe na região do Batel os belos casarões. Esta era a região preferida dos “barões da erva-mate” de Curitiba.

Razão 15: a Torre Panorâmica

Localizada no bairro Mercês, próxima ao centro, a Torre Panorâmica é uma boa opção para ver Curitiba de cima. O único “porém” é o elevador, que tem capacidade para somente 5 pessoas. Ou seja, você poderá enfrentar fila. Mas lá de cima você terá uma vista muito bacana de Curitiba – a torre equivale a um edifício de 40 andares.

Se você gosta de vistas e não quer correr o risco de filas, uma boa alternativa é o Restaurante Terrazza (reservar) e a Confeitaria Curitibana, que é anexa ao restaurante.   

Razão 16: a Capela Santa Maria

Este é um daqueles lugares lindos, mas pouco conhecidos e fica bem no centro de Curitiba. E já adianto que há muito não é mais uma capela – é hoje sede da Camerata Antiqua de Curitiba, que se dedica à música erudita e música antiga. A visita faz parte do nosso roteiro Curitiba Outro Olhar.

Razão 17: Museu do Holocausto

As visitas aqui só podem ser feitas mediante agendamento e confirmação antecipada no site do museu e é permitida somente para quem tem mais de 12 anos idade. Isso se deve às razões de segurança do local, pois o Museu do Holocausto está no mesmo terreno da Sinagoga e da Escola Israelita.

O Museu do Holocausto de Curitiba impressiona. Seja pelas histórias de superação de pessoas que reconstruíram suas vidas aqui ou pelo fato de ainda existem perseguições acontecendo pelo mundo.

Razão 18: o Memorial de Segurança no Transporte

Este lugar é para os experts em Curitiba!! Foi inaugurado em 2016 e abre de quarta à sábado. As visitas também devem ser agendadas antecipadamente. Tem simuladores bem bacanas: de capotamento e de batida, além de óculos que simulam a visão após ingerir álcool.

É um lugar muito legal para ir com grupos de escolas, para trabalhar a consciência de segurança no trânsito e conscientizar sobre esta, que é a causa de milhares de mortes no Brasil a cada ano.

Razão 19: Pierogui na feira

Curitiba recebeu milhares de imigrantes poloneses. Somos depois de Chicago a maior cidade “polonesa” fora da Polônia. Claro que eles influenciaram nossa gastronomia e a prova disso é o Pierogui, que você encontrará em alguns restaurantes, mas principalmente nas feiras livres. A recomendação é comer na Feira do Largo da Ordem (domingos de manhã) ou na feira da Praça Osório (vários períodos do ano).

É bem saboroso: uma massa de batata recheada tradicionalmente com batatas e ricota e servida com molho branco. Como tempo, foi abrasileirada e hoje há diferentes recheios e molhos.

Razão 20: as Cervejas Artesanais

Para quem gosta de cerveja gostosa e diferente, a região de Curitiba é um paraíso! Temos aqui dezenas de marcas diferentes que ganham a cada ano mais projeção internacional.

Você poderá visitar uma cervejaria artesanal, saber mais sobre a fabricação e até tomar chopp no tanque – mais fresco impossível! Ou provar diferentes marcas nos bares especializados da cidade. A cada dia surgem outros!

Curitiba é a capital da Cerveja Artesanal do Brasil e tem desenvolvido toda uma cultura a respeito disso. A ideia é beber menos, mas com qualidade!

Razão 21: o Parque Tingui

Este é um lugar bem bacana: um parque linear para proteger o Rio Barigui. Há pistas para caminhadas, academia ao ar livre e play ground, além do Memorial Ucraniano. O memorial é uma réplica de uma igreja que existe no interior do Paraná, na cidadezinha de Mallet.

Sabia que Curitiba recebeu milhares de imigrantes ucranianos no século XIX também? Temos uma comunidade muito forte aqui e muitos ainda falam o idioma dos antepassados, pois na igrejas de rito ucraniano, as missas são celebradas neste idioma.

Razão 22: o Barreado

O barreado surgiu no litoral do Paraná, mas você também encontrará em alguns lugares de Curitiba.

É um cozido de carne bovina que era preparado originalmente em uma panela de barro que era fechada com uma pasta de farinha de mandioca. Assim, a carne cozinhava por muitas horas e ficava macia e suculenta. É servido com arroz, farinha de mandioca e bananas, outros produtos típicos do litoral do Paraná. Em Morretes, Antonina ou Paranaguá, ele é servido também com peixe e camarões, mas tudo separadamente.

Razão 23: o Museu Egípcio

O Museu Egípcio de Curitiba foi criado pela Ordem Rosa Cruz, uma das ordens mais antigas do mundo que se dedica ao estudo da história e da religião egípcia.

Ele fica no bairro Bacacheri e tem uma estrutura bem bonita tanto na área externa quanto na interna. Se você tiver interesse em saber mais sobre a Ordem Rosa Cruz, vale a pena visitar também o museu específico dela, que fica no mesmo local.

Razão 24: o Parque Barigui

Este é um clássico dos curitibanos e foi construído para controlar as cheias do rio Barigui. Portanto, quando chove muito, as pistas de corrida e caminhada ficam alagadas. O parque foi construído justamente com esta intenção!

O Barigui é muito frequentado por corredores e ciclistas de Curitiba.  Portanto, preste atenção nas pistas para não atrapalhar o treino de ninguém ou não correr o risco de ser atropelado por uma bicicleta.

Há um lindo lago, o local de eventos Expo Renault, o salão de atos da prefeitura e o Museu do Automóvel está ao lado (Razão 29). Em ocasiões especiais como Dia da Criança ou Aniversário de Curitiba (29 de março) ou Dia de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais (8 de setembro) há eventos especiais no parque.

Razão 25: o Mercado Municipal

O Mercado Municipal está no centro de Curitiba, em frente à Rodoferroviária.

O lugar é bem disputado e fica cheio sábados e domingos. Há barracas com frutas, legumes, saladas e produtos do mundo inteiro, além de uma praça de alimentação, área de orgânicos e locais para eventos.

Razão 26: o Solar do Barão

A antiga residência de um dos maiores industriais do Paraná foi transformada em centro cultural e hoje abriga diversos espaços de ateliês, museus e a curiosa Gibiteca, que é uma biblioteca de gibis!

O lugar é muito bonito e está no centro de Curitiba, pertinho do Shopping Mueller e do Passeio Público.

Razão 27: o Museu Ferroviário

A antiga Estação Ferroviária fica no Shopping Estação. Se for caminhando pela Rua Barão do Rio Branco, olhe as construções antigas, pois esta era a via principal de ligava a estação às ruas principais de Curitiba. Ali foram construídos hotéis – o Hostel Roma e o Hotel Johnscher são desta época e continuam até hoje – e sobrados que abrigavam comércio e residências de famílias influentes.

A coleção do Museu Ferroviário reúne objetos da época e painéis explicativos sobre a história das ferrovias do Paraná. A ligação ferroviária entre Paranaguá e Curitiba foi construída para a exportação da erva-mate, que trouxe muitas riquezas para nossa região.

Razão 28: Ciclovias Modernas

Curitiba conta com uma malha de ciclovias que corta a cidade. Várias delas interligam parques de Curitiba e se você gosta de pedalar, poderá reservar um passeio de bike guiado ou alugar uma e circular por Curitiba por conta própria.

Há até roteiros guiados temáticos, como para degustar cafés, conhecer arte urbana ou visitar bares.

Razão 29: o Museu do Automóvel

No museu há espaço para 70 veículos, mas o acervo é maior e eles são alternados.

Fica ao lado do Parque Barigui e você poderá ver clássicos da indústria automobilística mundial e até carros antigos de Fórmula 1. Um lugar legal para quem gosta do assunto ou quem simplesmente acha carros antigos lindos e charmosos!

Razão 30: os Curitibanos

A mistura cultural de Curitiba é única no Brasil: indígenas, portugueses, negros, europeus variados, principalmente da Polônia, Ucrânia, Alemanha e Itália, além de pessoas de muitos outros lugares. Seja pelo clima ameno ou pela mistura que formou o curitibano, somos mais reservados que a maioria dos brasileiros.

E isso acabou nos rendendo a fama de fechados ou antipáticos. Mas não é bem assim… Podemos não cumprimentar no elevador ou olhar desconfiado para quem puxa papo, mas se Curitiba bem seus encantos ou defeitos, a culpa também é nossa. Venha para Curitiba, conheça e forme sua própria opinião sobre os Curitibanos. Podemos até ser reservados, mas será bem tratado!

Espero que as sugestões e nossos vídeos ajudem para que você tenha dias incríveis em Curitiba. Se precisar de ajuda com os passeios, transfers ou qualquer programação especial que precise, será um prazer ajudarmos. A equipe da Special Paraná Turismo Receptivo está ao seu dispor para tornar sua viagem mais interessante e completa.

Temos também um guia com muitas dicas sobre Curitiba! Abaixo está o link para baixar:

chamada-guia-curitiba-2017

Bibiana Antoniacomi, curitibana, turismóloga, mãe e empresária. Já morou em outros países, mas queria sempre voltar para Curitiba. Fundadora da Special Paraná Turismo Receptivo e uma apaixonada por mostrar o melhor de Curitiba e região para pessoas do mundo inteiro.

Bibiana Antoniacomi, curitibana, turismóloga, mãe e empresária. Já morou em outros países, mas queria sempre voltar para Curitiba. Fundadora da Special Paraná Turismo Receptivo e uma apaixonada por mostrar o melhor de Curitiba e região para pessoas do mundo inteiro.